sexta-feira, 22 de junho de 2012

Vila da Música Percussiva


Mais uma vez, o Vila da Música abriu espaço para o Música de Agora na Bahia (MAB), projeto que tem como intuito difundir a música de concerto contemporânea. A atração da última quinta (21/06) foi o Grupo de Percussão da UFBA, coordenado pelo professor Jorge Sacramento. 

Através de performances que englobavam até a linguagem teatral, os músicos conseguiram prender a atenção da plateia com peças como “Vagamente...”, de Flávio de Queiroz, “Frágil”, de Alexandre Espinheira e “Todo”, de Alex Pochat. Quem acompanhou o espetáculo, gostou muito do que viu. Ou melhor, do que ouviu. “É uma linguagem muito criativa. É uma riqueza de sons e de vibração. Eu gostei”, avaliou o músico João Souza, 50 anos.

Grupo de Percussão da UFBA
Jorge Sacramento, professor da Escola de Música da Universidade Federal da Bahia e responsável pelo Grupo de Percussão, foi o mestre de cerimônia da noite. Antes de cada peça ser executada, ele pedia ao autor da obra que falasse sobre o processo de criação da música.

Oriundo de um festival de música denominado “Semana Santa”, que aconteceu na década de 60, o Grupo de Percussão da UFBA retomou suas atividades no início dos anos 90 a fim de mostrar a pluralidade musical do estado. “A gente quer mostrar para o mundo que a Bahia também tem isso”, alertou Sacramento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário