quinta-feira, 26 de março de 2015

Bonde dos Ratinhos realiza último fim de semana de apresentações

Dirigido por Zeca de Abreu, o espetáculo concorre ao Prêmio Braskem de Teatro em duas categorias e encerra temporada neste sábado, às 16h, e domingo, às 11h. Antes das apresentações, o público pode assistir ao curta infantil "Sonhos", da Plano 3 Filmes


A peça Bonde dos Ratinhos realiza as duas últimas apresentações da temporada neste sábado (28), às 16h, e domingo (29), às 11h, no Teatro Vila Velha. Dirigida por Zeca de Abreu, a peça narra as aventuras de três ratinhos que resolvem fazer um "rolezinho" no shopping center e tem duas indicações ao Prêmio Braskem de Teatro: como melhor espetáculo infanto-juvenil e na categoria especial, pela trilha sonora de Ray Gouveia. No elenco, estão os atores Babi Ferreira, Breno Fernandes, Edu Coutinho, Gilberto Reys, Giza Vasconcelos, Leno Sacramento, Marcia Ribeiro, Stela Andrade e Vinicius Bustani. O espetáculo é acessível a pessoas com deficiência visual através do recurso de audiodescrição.

O texto, assinado por Isac Tufi, faz referência ao "rolezinho", encontro de jovens da periferia que passou a acontecer em shopping centers das grandes capitais, em 2013, e chamou a atenção da sociedade para questões como o preconceito social e racial. Reflexões sobre o preconceito, as diferenças e a importância da amizade chegam aos pequenos de forma leve e engraçada, em um espetáculo que mistura música, dança e vídeo, e leva ao palco 12 atores.



Teatro e Cinema para crianças

Antes das apresentações do Bonde dos Ratinhos, o público pode participar, no Cabaré dos Novos, do Cine Vilerê - projeto especial para crianças realizado pelo Cine Vila, o cineclube do Teatro Vila Velha. Neste sábado, às 15h30, e domingo, às 10h30, será exibido o curta infantil "Sonhos", da Plano 3 Filmes. Dirigido por Haroldo Borges, o filme recebeu diversos prêmios, entre eles de melhor filme do júri da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis e de melhor ator (Jonas Laborda) no 12º Festcineamazonia. "Sonhos" narra as aventuras de um menino que vive buscando razões para fugir da escola e, um dia, encontra o motivo perfeito: a garota mais bela que ele já viu. Mas ela mora no circo e ele não tem dinheiro para entrar. Tentando conquistar sua atenção, o menino vai embarcar na grande aventura de crescer.

Bonde dos Ratinhos
Últimas apresentações:
28/03 (sábado), às 16h
29/03 (domingo), às 11h
Teatro Vila Velha
R$ 30 (inteira) e R$15 (meia)

*Espetáculo com recurso de audiodescrição (agendar pelo e-mail pauta@teatrovilavelha.com.br ou pelo telefone 30834616)

Cine Vila debate direção cinematográfica

Nesta segunda (30), a última sessão do projeto Fragmentos de um Discurso Cinematográfico exibe três curtas baianos e making of do longa “Estranhos”


Nesta segunda, 30 de março, 19h, o Cine Vila encerra o projeto Fragmentos de um Discurso Cinematográfico com sessão que discute o trabalho de direção em uma produção audiovisual. Serão exibidos os curtas Antiok (2014), de Dario Vetere; Jessy (2013), de Paula Lice, Rodrigo Luna e Ronei Jorge Martins; A Anti-Performance (2012), de Daniel Lisboa; além do Making Of sobre a direção de Estranhos, longa de Paulo Alcântara que estreia no circuito comercial em abril. Após as exibições, acontece bate-papo com os seis diretores envolvidos nos quatro filmes. O Cine Vila acontece no Cabaré dos Novos do Teatro Vila Velha e é aberto ao público.

O projeto Fragmentos de um Discurso Cinematográfico é realizado pelo Cine Vila em parceria com a Araçá Azul Cine e a Cavalo do Cão Filmes. Não são cobrados ingressos para a exibições, mas o público pode investir no projeto pagando quanto quiser.

Sinopses:

Antiok (dir. Dário Vetere, 15´)
Perspectiva onírica da história da humanidade. Uma desconstrução dos eventos mais importantes da terra, desde 1900. Tentando não quebrar a sutil linha que divide a ficção cientifica e a realidade. O que faria um Napoleão, um Aníbal ou um Hitler tendo o poder de viver pra sempre? Se limitariam ao deslumbre do momento ou perceberiam de imediato a magnitude de tal poder?

Jessy (dir. Rodrigo Luna, Ronei Jorge e Paula Lice, 15´)
Jessy é a versão curta do documentário Jéssica Cristopherry, e assim se chamavam todas as personagens da infância de Paula Lice. Atriz, dramaturga e mulher, Paula conta com o apoio das para resgatar Jéssica e realizar o desejo de ser transformista. O filme de estreia da Buh!fu Filmes, parceria entre os artistas Rodrigo Luna, Ronei Jorge e Paula Lice, documenta a construção de Jéssica e homenageia carinhosamente a cena transformista soteropolitana.

A Anti-Performance (dir. Daniel Lisboa,10’)
A cidade amanheceu cinza. A orla soprava o salitre violentamente. Coqueiros envergavam para dar passagem aos ventos. O clima mudou, algo se movia. A cidade sentiu o deslocamento. O Exu assentado em corpo humano recebeu o chamado. Das mais profundas entranhas do centro antigo, a ponta da lança foi percebida, as farpas reluziram, e a cidade viu sua querida e odiosa entidade voar para a anti-performance. Um fly movie, a TAMJETÓRIA.

Estranhos (dir. Paulo Alcântara)
Será exibido o Making Of sobre a direção do longa “Estranhos”. Sinopse do filme: Um músico de rua, uma ex-prostitura e seu marido ciumento, dois ladrões, duas crianças e uma professora. Todos estranhos, todos no mesmo lugar.

Serviço
Cine Vila - Fragmentos de um Discurso Cinematográfico
Sessão especial sobre “Direção”
30/03 // segunda // 19h
cabaré dos novos, teatro vila velha // pague quanto quiser

Espetáculos Hamlet e Macbeth realizam últimas apresentações

Mais de 3.000 pessoas já assistiram aos clássicos de William Shakespeare dirigidos por Marcio Meirelles, que encerram temporada em 5 de abril, com apresentações de quinta a domingo, 19h30, no Teatro Vila Velha
 Cena de Macbeth. Foto: Milena Abreu/Labfoto
Os espetáculos Hamlet + HamletMachine (incluindo a peça de Heiner Muller) e Macbeth, de William Shakespeare, realizam últimas semanas de apresentações no Teatro Vila Velha. Dirigidas por Marcio Meirelles, as peças seguem em cartaz até 5 de abril: Hamlet às quintas e sábados; Macbeth às sextas e domingos; ambas às 19h30. Os ingressos podem ser comprados antecipadamente pelo site www.teatrovilavelha.com.br ou na bilheteria do teatro.
Mais de 3.000 pessoas assistiram aos espetáculos desde as estreias, em janeiro deste ano. Escritas no século 17, Hamlet e Macbeth ganham contornos contemporâneos a partir de estética rock’n’roll, que orienta a plasticidade e o ritmo dos espetáculos. As peças levam à cena 30 atores, que dão vida a 60 personagens. No palco, está o resultado de um ano inteiro de pesquisas e trabalhos sobre a obra de Shakespeare realizados pela Universidade LIVRE, programa de formação de atores do Teatro Vila Velha. O processo de criação contou com o total de 28 colaboradores de áreas como história, dramaturgia, dança, canto, esgrima, yoga, entre outras.
Sobre Hamlet + HamletMachine
Na versão do Teatro Vila Velha, Hamlet, príncipe da Dinamarca, é um jovem do século 21. Na peça, ele vê o fantasma do  seu pai declarar que foi morto pelo irmão, que usurpou o trono, e exigir vingança. A partir daí, o jovem coloca-se em um conflito entre fazer ou não vingança - lutar por uma velha ordem ou manter a nova ordem. Dentro de Hamlet, é encenada a peça Hamlet Machine, de Heiner Müller.
quintas e sábados // 19h30 // até 04/04
valores: R$20 e 10 (quinta) // R$30 e 15 (sábado)
Sobre Macbeth
Macbeth, de William Shakespeare, é um dos textos teatrais mais montados em todo o mundo. Esta é a segunda montagem da obra realizada pelo encenador Marcio Meirelles - a primeira foi em 1982 com o grupo Avelãz y Avestruz. O novo Macbeth dialoga com temas contemporâneos e aproxima as suas questões e reflexões do Brasil de hoje. Na peça, Macbeth, chefe de guerra do rei da Escócia, retornando vitorioso de uma batalha recém-travada, encontra três irmãs que profetizam que ele será o novo monarca. A partir daí inicia uma escalada sangrenta para a tomada e manutenção do poder.

sextas e domingos // 19h30 // até 05/04
valores: R$20 e 10 (domingo) // R$30 e 15 (sexta)

quarta-feira, 25 de março de 2015

Espetáculo português dirigido por Marcio Meirelles terá transmissão ao vivo

Elenco do K-Cena português junto ao encenador Marcio Meirelles

Nesta quinta-feira, 26, estreia em Portugal o espetáculo Você tem medo do escuro?, resultado de trabalho realizado pelo encenador Marcio Meirelles com 14 atores da cidade de Viseu, através do projeto lusófono de teatro jovem K-Cena. A estreia está marcada para às 18h30, no horário de Salvador, e será transmitida ao vivo pela internet através do link livestream.com/teatro_viriato

Ao longo de um mês, o encenador brasileiro trabalhou o medo e suas diferentes manifestações a partir das experiências pessoais dos intérpretes, que já vinham desenvolvendo estudos sobre o tema junto ao diretor inglês Graeme Pulleyn. Através do diálogo e compartilhamento de opiniões na rede social Facebook, os participantes e o encenador construíram um texto que condensa os fragmentos de discursos pessoais sobre o medo ou os diversos medos e contextos atuais em que esses receios se desenvolvem. A dramaturgia, que sobe ao palco e que acaba por ser uma reflexão sobre o mundo, é enriquecida com banda sonora conduzida pela portuguesa Ana Bento.

Também no Brasil e em Cabo Verde, o K-Cena realiza espetáculos a partir do tema comum. Em julho e agosto, o Teatro Vila Velha, em Salvador, recebe o diretor caboverdiano João Branco para montar espetáculo com jovens atores baianos. Apesar da mesma temática, a abordagem dos diferentes grupos será ditada pelas suas vivências específicas e do seu país. Escolhas que refletem o caráter singular do projeto, mas também a riqueza da lusofonia.


CABO VERDE
Estreia: 19 e 20 de março, Mindelact
encenador convidado GRAEME PULLEYN
encenador residente JOÃO BRANCO

PORTUGAL
Estreia: 26 e 27 de março, Teatro Viriato
encenador convidado MARCIO MEIRELLES
encenador residente GRAEME PULLEYN

BRASIL
Estreia: 21 a 23 de agosto, Teatro Vila Velha
encenador convidado JOÃO BRANCO
encenador residente MARCIO MEIRELLES

terça-feira, 24 de março de 2015

Artistas visuais criam estampas inspiradas nas peças Hamlet e Macbeth

O projeto A Máquina Shakespeare - que leva ao palco do Teatro Vila Velha os espetáculos Hamlet e Macbeth, dirigidos por Marcio Meirelles - convidou artistas para a criação de estampas inspiradas em frases icônicas das duas obras do dramaturgo inglês. O designer Pedro Gaudenz e a artista visual Lia Cunha (Tropical Selvagem) assinam quatro ilustrações, disponíveis em camisas de diferentes cores e modelos. Cada camisa custa R$30 e a venda acontece de quinta a domingo, a partir das 18h30, no foyer do teatro - antes das peças Hamlet e Macbeth. Os recursos obtidos coma venda de camisas é investido no próprio projeto. As duas montagens realizam últimas apresentações, encerrando temporada nos dias 4 e 5 de abril. Veja, abaixo, os modelos.



"O belo é feio, o feio é belo", de Macbeth, por Lia Cunha (Tropical Selvagem)


"Quem vem lá?", de Hamlet, por Pedro Gaudenz



"Sai, mancha maldita", de Macbeth, por Lia Cunha (Tropical Selvagem)



"O resto é silêncio", de Hamlet, por Lia Cunha (Tropical Selvagem)

Conheça a lista de selecionados para a Oficina Butoh-Ma com Tadashi Endo

Conheça a lista de selecionados para participar da Oficina Butoh-Ma com Tadashi Endo, que será realizada entre os dias 3 e 6 de abril de 2015, das 14h às 18h, no Teatro Vila Velha, em Salvador: 

Adelice dos Santos Souza
Alberto Silva Santana
Andréia Barreto Lira
Anna Gémes
Carolina Angélica Dantas Naturesa
Celso de Araujo Oliveira Junior
Diane Portella
Eduardo Sales Coutinho
Iara Cerqueira Linhares de Albuquerque
Luzia Amélia Silva Marques
Naia Prata Attiaciati Wagner
Natália Mascarenhas de Freitas
Renata Magnavita Oliveira Falcon
Saulo Silva Moreira
Victor Fernandes de Souza Santana

Para confirmar a inscrição, é necessário realizar depósito identificado no valor de R$ 500,00 (quinhentos reais) até o dia 27 de março, próxima sexta-feira, na conta informada por e-mail aos selecionados. Caso o pagamento não seja efetuado dentro do prazo, a vaga será disponibilizada a outro candidato.

sexta-feira, 20 de março de 2015

Mostra Cinema e Direitos Humanos exibe documentário de Eduardo Coutinho


Nesta terça-feira, 24 de março, às 19h, o Cine Vila realiza mais uma sessão da Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul e, desta vez, apresenta um documentário clássico do cinema brasileiro: Cabra marcado para morrer, de Eduardo Coutinho

Em 1964, o CPC da UNE inicia um filme sobre a vida de João Pedro Teixeira, líder da Liga Camponesa de Sapé (PB), assassinado por latifundiários, que inclui uma reconstituição ficcional do evento político que  levou a sua morte. A viúva de João Pedro, Elizabeth, e outros camponeses participam das filmagens. Mas os trabalhos são interrompidos por conta do golpe militar. Dezessete anos depois, Coutinho retoma o projeto e vai atrás dos personagens, encontrando Elizabeth na clandestinidade e sem contato com muitos de seus filhos.

24/03 // terça // 19h
cabaré dos novos // teatro vila velha // gratuito

Marcio Meirelles estreia espetáculos em Portugal


Há cerca de um mês em Portugal, a convite do projeto lusófono de teatro jovem K-Cena, o encenador Marcio Meirelles prepara-se para a estreia de dois espetáculos sob sua direção. Nos dias 26 e 27, estreia no Teatro Viriato, em Viseu, a peça Você tem medo de escuro?. O espetáculo reúne no palco 14 jovens atores portugueses e foi construído a partir de experiências pessoais dos intérpretes e de suas relações com o medo. Já neste sábado, dia 21, no mesmo teatro, Meirelles apresenta a peça A História dos Ursos Pandas, de Matéi Visniec, construída com os atores Sônia Teixeira e Pedro Santos paralelamente ao projeto K-Cena.

O K-Cena, projeto lusófono de teatro jovem, é realizado através de parceria entre o Teatro Vila Velha, o Teatro Viriato (Portugal) e a Mindelact - Associação Artística e Cultural de Cabo Verde. Em julho, pelo mesmo projeto, o diretor caboverdiano João Branco vem a Salvador para montar um espetáculo com jovens atores baianos, também inspirado no "medo" - a peça será apresentada em agosto no Teatro Vila Velha.

quinta-feira, 19 de março de 2015

Cine Vila discute trabalho de ator

Nesta segunda (23), o projeto especial Fragmentos de um Discurso Cinematográfico reúne no Teatro Vila Velha direção e elenco de quatro filmes baianos para exibição e debate com o público



Nesta segunda, 23 de março, 19h, o Cine Vila realiza a quarta sessão do projeto Fragmentos de um Discurso Cinematográfico. Desta vez, o cineclube do Teatro Vila Velha se debruça sobre o trabalho de ator dentro e fora do cinema e discute o processo de construção do elenco em uma produção cinematográfica. Serão exibidos os curtas Nego Fugido (2009), de Claudio Marques e Marília Hughes; Joelma (2011), de Edson Bastos; Alegoria da Dor (2013), de Matheus Vianna; além do Making Of sobre o elenco de Estranhos, longa de Paulo Alcântara que estreia no circuito comercial em abril.

Entre os nomes presentes no bate-papo, estão Jackson Costa, Tânia Toko, Caco Monteiro, Nelito Reis, Agnaldo Lopes, Mariana Muniz (via skype) e Tom Carneiro, atores do longa Estranhos; o diretor Matheus Vianna (via skype) e a atriz Naia Pratta, de Alegoria da Dor; o diretor Edson Bastos e o ator Fábio Vidal, de Joelma; e Paula Carneiro, atriz em Nego Fugido.

O projeto Fragmentos de um Discurso Cinematográfico é realizado pelo Cine Vila em parceria com a Araçá Azul Cine e a Cavalo do Cão Filmes. A sessões temáticas acontecem em todas as segundas-feiras do mês de março, sempre às 19h. Não são cobrados ingressos para a exibições, mas o público pode investir no projeto pagando quanto quiser.

Cine Vila - Fragmentos de um Discurso Cinematográfico
Sessão "Elenco"
23/03 // segunda // 19h
cabaré dos novos, teatro vila velha // pague quanto quiser

quarta-feira, 18 de março de 2015

Universidade LIVRE participa de Encontro Nacional de Produtoras Culturais Colaborativas




Entre os dias 19 e 21 de março, a Universidade LIVRE de Teatro Vila Velha participa do II Encontro Nacional de Produtoras Culturais Colaborativas, que acontece em Belém do Pará. O programa de formação de atores do Teatro Vila Velha vai compartilhar a experiência de dois anos de atividades orientadas pelos princípios da Economia Solidária, a partir da implementação da moeda social "tempo" e da utilização da plataforma virtual colaborativa "Corais". Quem representa a LIVRE é a coordenadora geral do Teatro Vila Velha, Junia Leite, que embarca para o evento nesta quinta-feira.

A tecnologia social da Produtora Cultural Colaborativa é um conjunto de metodologias para que grupos autogestionários transformem seus espaços de inclusão digital em empreendimentos criativos que oferecem produtos e serviços ligados a cultura digital, mídia livre, audiovisual e produção cultural de forma legalizada utilizando softwares livres. O II Encontro Nacional de Produtoras Culturais Colaborativas reúne nove coletivos das regiões Norte, Nordeste e Sul do país.  Saiba mais sobre o Encontro clicando aqui.

sábado, 14 de março de 2015

Cine Vila discute Direção de Fotografia


Terceira sessão do projeto Fragmentos de um Discurso Cinematográfico reúne público e cineastas para exibições e bate-papo


Nesta segunda, 16 de março, 19h, o projeto especial Fragmentos de um Discurso Cinematográfico, realizado pelo Cine Vila, se debruça sobre Direção de Fotografia. A sessão apresenta o Making Of sobre a fotografia de Estranhos, longa de Paulo Alcântara que será lançado no circuito comercial em abril, e exibe ainda três filmes baianos: Olho de Boi, dirigido por Diego Lisboa; Cassiano, de Thiago Gomes; e Pornographico, dirigido por Paula Gomes e Haroldo Borges.
O bate-papo após a sessão conta com a presença da equipe da Plano 3 Filmes (Haroldo Borges, Paula Gomes, Ernesto Molinero e Marcos Bautista); Diego Lisboa (diretor de Olho de Boi); Pedro Semanovschi (diretor de fotografia de Olho de Boi); Jero Soffer (diretor de fotografia de Cassiano); Paulo Alcântara (diretor de Estranhos); Antônio Luiz Mendes (diretor de fotografia de Estranhos); e Solange Lima (produtora de Estranhos). 
O projeto Fragmentos de um Discurso Cinematográfico é aberto ao público e acontece em todas as segundas-feiras de março, sempre às 19h, no Cabaré dos Novos do Teatro Vila Velha. Às terças-feiras de março, também às 19h, o mesmo espaço abriga a Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul -  nesta terça (17), serão exibidos os filmes Pelas Janelas (dir. Carol Perdigão, Guilherme Farkas, Sofia Maldonado e Will Domingos) e Rio Cigano (dir. Julia Zakia).

Cine Vila: Fragmentos de um Discurso Cinematográfico
Direção de Fotografia
16/03 // segunda // 19h
cabaré dos novos do teatro vila velha // pague quanto quiser

Cine Vilerê exibe curta Meninos antes da peça Bonde dos Ratinhos


Neste fim de semana, o Cine Vilerê exibe o curta infantil "Meninos", da Plano 3 Filmes, antes das apresentações do espetáculo Bonde dos Ratinhos. No sábado, a exibição acontece às 15h45. Já no domingo, a sessão especial acontece às 10h45 e conta com a presença da equipe do filme, para um bate-papo com o público adulto e infantil presente.

Meninos é a divertida jornada de um garoto, de sua sala de aula até o banheiro da escola, vencendo alguns de seus medos e preconceitos da infância. O curta infantil da Plano 3 Filmes foi vencedor do prêmio de público no XI Festival Nacional 5 Minutos, participou em diversos festivais no Brasil e exterior, tendo sido o único projeto sul-americano selecionado para o Pangea Day, multi-evento que teve transmissão simultânea em seis cidades: Los Angeles (EUA), Londres (Inglaterra), Cairo (Egito), Tel Aviv (Israel), Kigali (Ruanda), Mumbai (Índia) e Rio de Janeiro (Morro da Urca). Centenas de cinemas de todos os continentes e diversos Canais de TV receberam o sinal ao vivo pela Sony, que exibiu 24 filmes do mundo inteiro. O curta também foi exibido em escolas públicas, cineclubes, pontos de cultura e no canal Youtube, onde alcançou a marca de mais de 200.000 visualizações. Meninos integra hoje a lista de filmes recomendados pela UNESCO. O curta também faz parte do longa "quem se importa?" , de Mara Mourão, sobre pequenas iniciativas capazes de transformar o mundo.

Sessão especial do curta-metragem infantil Meninos
14/03 // sábado // 15h45
15/03 // domingo // 10h45

Espetáculo Bonde dos Ratinhos
14/03 // sábado // 16h (ingressos esgotados)
15/03 // domingo // 11h

quarta-feira, 11 de março de 2015

Inscrições abertas para Oficina do projeto de teatro jovem K-Cena

Com duração de seis meses, a oficina irá resultar em espetáculo montado com o diretor caboverdiano João Branco e é uma das ações do projeto de intercâmbio lusófono K-Cena

Jovens portugueses de Viseu ensaiam em março espetáculo
 com o diretor Marcio Meirelles, pelo mesmo projeto de intercâmbio

Estão abertas as inscrições para jovens de 14 a 18 anos, moradores de Salvador, que desejem experimentar o universo das artes cênicas. O Teatro Vila Velha oferece oficina de teatro com duração de seis meses que irá resultar na montagem de um espetáculo dirigido pelo caboverdiano João Branco. A experiência integra o projeto de intercâmbio lusófono K-Cena, realizado pelo Teatro Vila Velha em parceira com o Teatro Viriato (Portugal) e com a Mindelact - Associação Artística e Cultural de Cabo Verde. Este é o terceiro ano consecutivo em que um diretor estrangeiro vem ao Brasil para residência artística com jovens atores baianos, através do K-Cena. Para participar, não é necessário ter experiência prévia com teatro.

O primeiro módulo da oficina, que contempla os quatro primeiros meses de aula, será conduzido pelos diretores Chica Carelli e Bertho Filho. Neste ano o tema escolhido para o projeto é o medo, que será trabalhado pelos professores não somente com jogos e improvisações que resultarão na criação de cenas pertinentes ao universo e à inquietação dos alunos, mas também a partir de textos da dramaturgia nacional e internacional. No segundo módulo, serão intensificados os encontros, com aulas de música e dança e ensaios da montagem do espetáculo, com a presença do diretor João Branco.

As inscrições estão abertas até 16 de março, data em que acontece a primeira aula da oficina, e podem ser feitas de segunda a sexta, das 14h às 18h, no próprio Teatro Vila Velha. No primeiro módulo, as aulas acontecem às segundas e quartas das 16h30 às 18h30.

Já em Portugal....

Durante o mês de março, é a vez de jovens portugueses terem a experiência de aprendizado com o encenador baiano Marcio Meirelles,  diretor artístico do Teatro Vila Velha. Meirelles está na cidade de Viseu para a montagem de espetáculo também inspirado no medo, através do projeto K-Cena.

Serviço

TEATRO PARA INICIANTES - (14 a 18 anos)
Módulo 1: Duração 4 meses;  segundas e quartas, 16h30 às 18h30
com Chica Carelli e Bertho Filho
Módulo 2: Duração 2 meses; horário a combinar
com João Branco
Valor mensal: R$200
Início: 16/03/15
Inscrições: segunda a sexta, 14h às 18h, no Teatro Vila Velha

terça-feira, 10 de março de 2015

Tadashi Endo realiza oficina no Teatro Vila Velha

A experiência com o mestre do Butoh japonês integra projeto especial da Universidade LIVRE e terá 15 vagas abertas ao público

Oficina realizada por Tadashi Endo no Teatro Vila Velha em 201. Foto: Marcio Meirelles


O Teatro Vila Velha oferece a oficina Butoh-MA, com o dançarino japonês Tadashi Endo, um dos mestres do Butoh, entre os dias 3 e 6 de abril de 2015, das 14h às 18h, em Salvador. A experiência é parte do projeto de Oficinas Especiais da Universidade LIVRE de Teatro Vila Velha e terá 15 vagas abertas ao público. As pré-inscrições podem ser feitas até 22 de março pelo formulário (http://goo.gl/forms/RBO8TKlshK) e os nomes dos selecionados serão divulgados no dia 23 de março.

Butoh-MA, versão do Butoh criada por Tadashi Endo, é o caminho para tornar visível o invisível, segundo o próprio dançarino. A técnica busca o crescimento da expressão de sentimentos e imagens, na maior intensidade, a partir do mínimo de movimento. O Butoh-MA faz com que o ator/dançarino procure manter o equilíbrio entre energia, tensão e controle, sem a preocupação com a estética dos movimentos. A oficina é desenvolvida a partir de trabalhos práticos, individuais e coletivos, que darão aos participantes a oportunidade de vivenciar dinâmicas de tempo e ritmo, variação espacial dos movimentos, transformação de imagens em movimento e uso dos pés como único órgão de visão e percepção.

A oficina tem o apoio do VIVADANÇA Festival Internacional, que traz Tadashi a Salvador para apresentar seu espetáculo solo Fukushima, mon amour .

Montagem


Depois da oficina, Tadashi Endo iniciará os primeiros passos para a criação de um novo espetáculo, que vai montar com atores da Universidade LIVRE. Esta será a segunda residência de Tadashi no Teatro Vila Velha - a primeira aconteceu em 2012, e resultou em Dô, que levou à cena sete intérpretes do Bando de Teatro Olodum. Nesta, o tema e tudo o mais será construído a partir desses primeiros contatos, com a colaboração do diretor Marcio Meirelles.

Sobre Tadashi Endo

O mestre do Butoh Tadashi Endo, diretor do Mamu Butoh-Center e do MAMU International Butoh Festival, em Göttingen, na Alemanha, encarna, no verdadeiro sentido da palavra, a sabedoria das tradições da dança e do teatro do Ocidente e do Oriente. Seu repertório inclui Teatro Nô, Kabuki e Butoh, bem como as formas tradicionais de teatro Ocidental, que ele estudou no Seminário Max-Reinhard, em Viena. Nesta síntese, Endo transcende os limites de cada tradição cultural, embora preserve a interiorização do “transe” do Butoh como ponto de partida de sua expressão. Em suas coreografias, Endo consegue expressar os campos de tensão entre Ying e Yang, o masculino e o feminino e suas mudanças. Ele utiliza o poder sugestivo das “frases” coreográficas para explorar o fechamento dos ciclos da vida. Em 1989 Tadashi Endo encontrou pela primeira vez Kazuo Ohno e a identidade imediata e profunda resultou em uma amizade e parceria prolífica.

Oficina Butoh-Ma com Tadashi Endo
Período: 3, 4, 5 e 6 de abril, das 14h às 18h
Local: Teatro Vila Velha
Investimento: R$ 500,00
Inscrições: http://goo.gl/forms/RBO8TKlshK

sexta-feira, 6 de março de 2015

Cine Vila especial exibe curta-metragem "Pequeno" antes da peça Bonde dos Ratinhos



Neste sábado, 7 de março, às 15h30, o Teatro Vila Velha realiza a primeira sessão do Cine Vila especial para crianças, exibindo o curta-metragem infantil PEQUENO, da Plano 3 Filmes, antes do espetáculo Bonde dos Ratinhos. A sessão acontece no Cabaré dos Novos e conta com a presença da equipe do filme.

Dirigido por Ernesto Molinero a partir de roteiro de Paula Gomes, o curta é inspirado nas origens do cinema e conta a história de um pequeno maltrapilho que embarca numa divertida jornada para conseguir um pedaço de melancia. A direção de fotografia é de Haroldo Borges e a direção de arte assinada por Marcos Bautista. O filme esteve na lista de 10 curtas recomendados pelo jornal espanhol ABC em 2013, foi comercializado para canais como Televisa (México), Multirio, TV SESC e conquistou oito prêmios em festivais.

Sessão especial do curta-metragem infantil PEQUENO
07/03 // sábado // 15h30

Espetáculo Bonde dos Ratinhos
07/03 // sábado // 16h 


Cine Vila discute produção audiovisual e direitos humanos

Com sessões às segundas e terças-feiras de março, sempre às 19h, o cineclube do Teatro Vila Velha apresenta o projeto Fragmentos de um Discurso Cinematográfico e sedia a 9a Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul

"Estranhos", de Paulo Alcântara, que estreia em abril no circuito comercial
 
"A vizinhança do Tigre" é um dos filmes da Mostra Cinema e Direitos Humanos

Em março, o Cine Vila - cineclube do Teatro Vila Velha - chega a seu décimo mês de exibições com uma programação intensa, que ocupa o Cabaré dos Novos todas as segundas e terças-feiras, sempre às 19h. Em parceria com a Araçá Azul Cine e com a Cavalo do Cão Filmes, o Cine Vila apresenta às segundas o projeto Fragmentos de um Discurso Cinematográfico, que reúne profissionais do cinema e promove, através de sessões temáticas, a discussão sobre os diversos aspectos da produção de um filme: direção, fotografia, direção de arte, elenco e produção. Já às terças-feiras, o Cine Vila abriga o Projeto Democratizando, uma das ações da 9a Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul, que conta com exibições e debates.

As sessões do projeto Fragmentos de um Discurso Cinematográfico são pautadas a partir da exibição da série de Making Of de "Estranhos", longa metragem de Paulo Alcântara que estreia em abril no circuito comercial. Cada curta de bastidores se debruça sobre uma etapa da produção do longa e será exibido junto à equipe do filme. Nessas sessões, serão projetados ainda filmes baianos que se destacam pela respectiva área discutida. Os encontros contarão com a presença de diretores, produtores, atores, diretores de arte, cenógrafos, figurinistas, maquiadores, diretores de fotografia, som, entre outros profissionais.

Já o Projeto Democratizando, que integra a 9a Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul, traz uma programação especial montada para promover a reflexão sobre a sociedade a partir dos direitos das pessoas com deficiência; do combate à homofobia; do preconceito racial, de gênero, social e outros preconceitos; do combate à tortura; e mais o que se possa discutir para tentar mudar o quadro de violência em que vivemos. Esta ação dialoga com a história do Teatro Vila Velha – um espaço de defesa dos direitos e da liberdade, desde a sua inauguração, em plena ditadura militar, quando abrigou encontros de artistas e estudantes e se consolidou como centro de rebeldia contra o regime.

PROGRAMAÇÃO CINE VILA

Fragmentos de um Discurso Cinematográfico
segundas-feiras, 19h

09/03: 
Direção de Arte
Exibições:
- Making Of sobre Direção de Arte de Estranhos
- O Filme de Carlinhos, dir. Henrique Filho
- Cães, dir. Moacyr Gramacho e Adler Kiber
- A Bicicleta do Vovô, dir. Henrique Dantas
Participações:
Henrique Dantas (diretor de arte de Estranhos e diretor de A Bicicleta do Vovô)
Henrique Filho (diretor de O Filme de Carlinhos)
Juliana Ribeiro (assistente de direção de arte de O Filme de Carlinhos)
Solange Lima (produtora de Estranhos)
Moacyr Gramacho (diretor de Cães)
Flávio Lopes (diretor de arte de A Bicicleta do Vovô)
Renata Soutomaior (diretora de arte)

16/03: Fotografia e Som
a programação será divulgada em breve 

23/03: Elenco
a programação será divulgada em breve 

30/03: Direção e Roteiro
a programação será divulgada em breve 

9a Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul
terças-feiras, 19h

10/03:  Sophia (Kennel Rógis, 15') e A Vizinhança do Tigre (Affonso Uchoa, 95')
participação: Dj Branco e Fábio de Santana (Bando de Teatro Olodum)
17/03: Pelas Janelas (Carol Perdigão, Guilherme Farkas, Sofia Maldonado e Will Domingos; 35') e Rio Cigano (Júlia Zakia, 80')
24/03: Cabra Marcado para Morrer (Eduardo Coutinho, 119')
31/03: Que Bom te Ver Viva (Lúcia Murat, 95')