terça-feira, 5 de junho de 2012

Cabeça de Nós Todos leva sua musicalidade para o Encontro de Compositores*


O Cabaré dos Novos do Teatro Vila Velha ficou lotado na noite da última quinta-feira (31/05). Tudo isso porque um público amante de música foi conferir mais uma edição do projeto Encontro de Compositores, que teve como convidado especial o grupo Cabeça de Nós Todos.

Formado por compositores, cantores e músicos da cena baiana, o Cabeça de Nós Todos faz pesquisas e experimentações musicais. Dentre os componentes da banda, estiveram no evento Aila Menezes, Deco Simões, Leonardo Reis, Marcelo Rocha, Mikael Mutti e Sérgio Rocha. Juntos, eles cantaram Sabe de uma coisa, Carteira de estudante e Alma feminina, que fazem parte do próprio repertório.

Os integrantes do Cabeça de Nós Todos não escondiam a satisfação em participar do Encontro. A cantora Aila Menezes, de 24 anos, sintetizou: “Eu fico muito feliz em ser baiana e em fazer parte de movimentos como esse”. Sérgio Rocha, de 40 anos, que é multifacetado no universo musical e lançou recentemente o novo Babado Novo, também descreveu a experiência: “Estou emocionado de felicidade, de afirmação e de ratificação de que a Bahia exporta o remédio da alma: a música. A ficha ainda não caiu”.

Cantos e contos
Como é de praxe no Encontro de Compositores, o público ouviu muita música e também muitas histórias. A cada acorde dos anfitriões (Jarbas Bittencourt, Arnaldo Almeida, Manuela Rodrigues, Sandra Simões, Ronei Jorge e Carlinhos Cor das Águas), uma história era contada sobre os motivos que originaram as canções.

A estudante de arquitetura da UFBA, Ruhana Falcão, de 21 anos, que nunca tinha participado do projeto, aprovou o formato. “Achei muito bom. Ouvia falar, mas nunca tive a oportunidade de vir. Pretendo conferir outras vezes porque o nível musical é excelente”, elogiou. O professor de ioga Thomas Korosec, de 43 anos, falou sobre a importância de iniciativas como o Encontro para quem é criador de músicas. “Os compositores não são lembrados como deveriam ser. Só o cantor é valorizado. Este evento serve para mudar isso”.

Com a palavra, os compositores
Antes de começar o show do Cabeça de Nós Todos, o compositor e tecladista Mikael Mutti, de 37 anos, filosofou: “A música não nasce quando a gente faz, nasce quando a gente mostra para alguém. O compositor tem essa necessidade”. E, pelo visto, ele estava certo. Muitos compositores foram prestigiar o evento a fim de participar em outra ocasião e poder mostrar suas próprias músicas. O compositor e percussionista Adson Tapajós, de 43 anos, parceiro de Zeca Brasileiro e Sérgio Rocha em sucessos como Cai fora, Amor à prova, Fulano in sala, Canudinho e Água, todas consagradas na voz de Claudia Leitte, endossa a opinião de Mikael. “É bom demais existir um evento como o Encontro de Compositores, porque tem compositor que nunca foi gravado e pode mostrar o seu trabalho”.

Zeca Brasileiro, 40 anos, compositor e músico, chamou a atenção para outro ponto. “Acho o projeto importante porque valoriza o compositor”. Para Jarbas Bittencourt, 40 anos, compositor e um dos idealizadores do Encontro, o projeto se destaca por apresentar a música de uma forma menos acabada. “Aqui, os compositores têm a oportunidade de mostrar o processo de produção da música, que é algo diferente e que muita gente se interessa”, avaliou.

*Texto: Raulino Santos Cerqueira Júnior
*Fotos: Lígia Rizério

Veja mais fotos na fan page do Vila da Música!

Nenhum comentário:

Postar um comentário