sexta-feira, 13 de julho de 2012

Vendo 147 comemorou aniversário do álbum "Godofredo" no Vila


Vendo 147 já com a nova formação


A banda Vendo 147 fez show no Vila da Música para comemorar um ano do lançamento do álbum Godofredo e aproveitou a ocasião para apresentar seus novos integrantes. Originalmente formada por Glauco Neves, Dimmy (o “Demolidor”), Caio Parish, Pedro Itan e Duardo Costa, a Vendo se reformulou neste ano. Pedro e Duardo saíram da banda e Enio Nogueira e Bruno Balbi entraram para compor o quinteto de rock instrumental de Salvador.  De acordo com Enio, que assume, junto com Bruno, as guitarras da banda, a novidade não será apenas na composição, mas também no som que o grupo vai fazer. “A gente quer mostrar novas possibilidades com a entrada de novos integrantes”. Bruno afirmou que é uma grande realização entrar numa banda da qual ele já era fã. “Antes de entrar, eu já era grande fã. Fazer parte daVendo é uma alegria enorme para mim. Os caras são superprofissionais e talentosos. Estou nervoso e muito ansioso para o show. É como se fosse tocar pela primeira vez”, declarou. E o que, de fato, eles vão trazer de novo para a banda? “Eu vou trazer a minha influência de rock, jazz, blues e MPB. É uma miscelânea, com muita baianidade”, comentou Bruno, de 23 anos. Enio, de 33 anos, foi taxativo: “Vou trazer meu jeito de tocar guitarra, minha experiência”. Tanto Enio quanto Bruno, que já fazem parte de outras bandas (Enio, da Maloca; e Bruno, da Tabuleiro Musiquim), vão conciliar os trabalhos com a Vendo 147.



Vocal pra quê?

O show A Experiência Godofredo, apresentado ontem no Vila Velha, mostrou que a Vendo 147 consegue entreter o público apenas com sua música instrumental, o que não é muito comum em se tratando de uma banda de rock. O percussionista da Velotroz, Felipe Castro, 19 anos, que estava presente no show, elogiou o diferencial proposto pelaVendo. “Eu acho muito bom porque, de uma vez só, eles tocam em dois pontos importantes: o rock e a música instrumental. Não ter vocalista imprime uma nova cara para a banda, que é muito legal. Eu estou gostando de ver desse jeito”. No repertório, músicas como Aurora,VingadorPataMar AbertoRoda e Godofredo fizeram o público curtir um rock instrumental da pesada.

No final do espetáculo, os novos integrantes, Bruno e Enio, falaram sobre a experiência de estrear na banda. “Não tenho o que falar! Foi fantástico!”, entusiasmou-se Bruno. “Foi massa! A galera compareceu e curtiu o som. É sempre um prazer tocar no Vila, velho. A gente se sente na história da música baiana”, filosofou Enio. Os fãs também gostaram, a exemplo da comunicóloga Marina Moreno, 30 anos. “Eu gostei bastante. Os guitarristas novos deram uma suingada a mais”.



Curiosidade

Vendo 147 foi fundada em 2009, por Glauco Neves. Segundo ele, o nome da banda foi sugerido por um amigo que, na ocasião, queria vender um carro. “O meu amigo colocou o Fiat 147 dele à venda e pôs nos classificados o anúncio: ‘Vendo 147’. Eu estava no processo de criação da banda, ele sugeriu o nome, eu gostei e assim ficou”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário