terça-feira, 12 de março de 2013

Para Auristela


Quero um espelho d'água

Onde possas mirar


O meu rosto em canto, 


Onde vou te guardar!



Na ala do choro


Não vou desfilar


Sou Estrela de Ouro


De Orumilá!



Onde é que deságua essa correnteza?


Onde é que essa vida ainda quer me levar?


Onde é que essa mágoa desata em beleza?


Onde houver samba hoje eu quero é sambar!



Ah, Lagoinha, vou pra lá!


Ah, Lagoinha, vou pra lá!



Letra de Jarbas Bittencourt

Nenhum comentário:

Postar um comentário