segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Canela Fina abre a 7ª edição do Vilerê



Canela Fina

Um clima infantil tomou conta do Vila nesse final de semana, durante a estreia da 7ª edição do Vilerê, projeto dedicado às crianças. O grupo Canela Fina fez show no Cabaré dos Novos e abriu oficialmente o evento. Formado por Angelita Broock (vocal, flauta e pandeiro), Carla Suzart (baixo e vocal), Kamile Levek (guitarra e vocal) e Tiago Carvalho (bateria, percussão e vocal), o Canela Fina apresentou um espetáculo em que contava a história de Pepe, um menino que tinha como sonho chegar até o espaço sideral. Enquanto se esforçava para alcançar o seu objetivo, ele encontrava obstáculos que serviam de mote para as canções.

O repertório, com arranjos de rock, samba, arrocha, reggae e samba-reggae, foi predominantemente formado por canções do grupo, a exemplo de Sabiá, Pequeno Astronauta e Espaço Sideral. Mas clássicos do cancioneiro infantil também estiveram presentes no show, como Peixe Vivo, O Sapo Não Lava o Pé e Caranguejo. O trabalho cênico do  Canela Fina ficou evidente durante todo o espetáculo e era comum ver crianças e adultos hipnotizados com o que estavam assistindo. O advogado Leôncio Dacal, 39 anos, destacou a pluralidade de ritmos apresentada pelo grupo como um diferencial na música voltada para crianças. “O show foi bom porque as crianças puderam conhecer vários ritmos. Geralmente, a música infantil tem um padrão e eles se diferenciam por misturar tudo”. A filha de Leôncio, a estudante Júlia Mello, de 9 anos, resumiu: “O show foi legal e divertido. Gostei de tudo!”.


4 perguntas para o Canela Fina
O grupo Canela Fina foi fundado em 2010 e todos os componentes são professores e pesquisadores. Depois do show, Tiago Carvalho e Kamile Levek conversaram com o Blog do Vila. Confira o bate-papo:

1) Qual o maior desafio em fazer música para as crianças?

Kamile: Não tem desafio nenhum. O que a gente faz no palco vem das experiências adquiridas em sala de aula. Nós experimentamos várias linguagens e trabalhamos com vários estilos musicais, sem nenhum tipo de preconceito.

2) Quais são as principais influências de vocês no cancioneiro infantil?

Tiago: O cancioneiro popular infantil nos influencia muito. O grupo Palavra Cantada é uma grande influência para nós. Contudo, todo tipo de música auxilia o nosso trabalho, não só a infantil.

3) Alguns artistas que não tinham trabalhos voltados para as crianças resolveram lançar projetos com foco no público infantil, como Adriana Calcanhoto, Arnaldo Antunes, Pato Fu e, aqui na Bahia, Ivete Sangalo e Saulo Fernandes. Quais desses trabalhos mais chamaram a atenção de vocês?

Tiago: Um trabalho que eu gostei muito foi o de Adriana Calcanhoto (Adriana Partimpim). O álbum tem arranjos interessantes.

Kamile: Eu gostei do trabalho do Pato Fu.

4) O Vilerê, o mês da criança no Vila, chega a sua 7ª edição com uma programação variada. Como é participar de um projeto como esse?

Kamile: É ótimo! Ainda mais acontecendo no mês da criança. O Vilerê oferece várias coisas e a gente ficou feliz em fazer a abertura da edição de 2012.

Tiago: O Vilerê é um projeto abrangente e é uma honra fazer parte dele.


Vilerê
O Festival Vilerê é um projeto do Teatro Vila Velha para comemorar o mês das crianças. De 13 a 28 de outubro, os pequenos vão contar com uma programação repleta de oficinas, espetáculos e mostra de cinema. Mais informações sobre o Vilerê estão neste link: http://www.teatrovilavelha.com.br/noticias-gerais/576.

Texto: Raulino Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário