segunda-feira, 29 de agosto de 2011

A Outra retorna de Teresina cheia de saudades!


Foi uma semana intensa para A Outra Companhia de Teatro que estava em Teresina (PI), onde participou do FESTLUSO 2011.

Mais que um festival, o FESTLUSO é um espaço para o encontro e celebração da produção teatral dos países lusófonos! Um espaço onde os artistas se encontram, trocam experiências e se reconhecem no outro que desenvolve uma pesquisa cênica além-mar!

Angola, Moçambique, Cabo Verde, Portugal e Brasil (Salvador, Curitiba, Teresina, Timon, São Luís). Juntos integrando uma programação que faz da capital piauiense o pólo para o teatro lusófono no Brasil. Apresentações teatrais, na rua e em sala fechada, oficinas, debates, lançamentos de livro, shows musicais, concurso de poesia. Tudo gratuito! E uma acolhida rara! Durante 07 dias, vivemos intensamente a Teresina que é um espetáculo! E isso se deve ao trabalho do Grupo Harém de Teatro - que realiza o evento a 04 anos, na luta e na força! E esse é o diferencial: um festival promovido por um grupo de artistas interessados na troca, na articulação, no intercâmbio, no compartilhamento que faz crescer a todos!


E as saudades são muitas! Lá conhecemos todo o Grupo Harém de Teatro e selamos uma admiração pelo trabalho desenvolvido por eles, em especial pelo Pellé - parceiro nosso nostras atividades. Reencontramos o grande amigo Marcelo Flecha e pudemos assistir a seu incrível espetáculo "Pai e Filho" com a Pequena Companhia de Teatro (São Luís - MA), além de fazer sua oficina, conhecendo seu modo de trabalho baseado no quadro de antagônicos.


Conhecemos o grande Elliot Alex, de Moçambique, que estava com seu espetáculo "Cinzas sobre as mãos", do grupo de Teatro Lareira. Ele que já fez Mar Me Quer e que após assistir a nossa apresentação (no sábado), emocionado, nos parabenizou, selando a aproximação entre a gente da bahia e sua terra moçambicana.

Do mesmo modo, encontramos os amigos cabo-verdianos que com todas as dificuldades para o desenvolvimento da arte teatral em sua terra nos mostraram uma luta e um trabalho que aponta um futuro bacana. Com eles trocamos muitas figurinhas, assim como com os angolanos queridos - tão festivos e encantadores!

Ainda conhecemos o queridíssimo João Andirá, que com seu teatro de bonecos encantou a todos, e pessoal do Grupo Sinos de Teatro de Rua com quem nos articulamos bastante para pensar no futuro, uma vez que este é um grupo de jovens que se dedicam a linguagem da rua, apontando um trabalho sólido e uma pesquisa intensa, interessados em mecanismos de troca de experiências, assim como A Outra Companhia é.

Nos deparamos ainda com as bandas de Teresina que mostraram um som de tamanha qualidade, que não chega aqui pra gente da Bahia. O som do Validuaté, da Ópera dos Malungos, do Samba no Coreto, da There Groove... sem contar a resenha dos Dj's! rsrs

Não podemos deixar de agradecer: ao público que parou na Pç Pedro II para assistir Remendo Remendó; as pessoas que lotaram o Teatro Estação para assistir nosso Mar me Quer - numa apresentação especialíssima que marca o renascimento da obra; a Francisco Pellé pelo convite a toda sua equipe (Letícia, Naruna, Andressa, Caio, Ari, Manu, Arimatan, Ayrton, Tércia, todos!); aos artistas com quem convivemos. MUITO OBRIGADO!

Voltamos a Salvador trazendo na mala muitas saudades! E estimulados a nos aproximar mais de todos aqueles que estiveram conosco nesse FESTLUSO 2011! Vida longa ao Festival de Teatro Lusófono!

Nenhum comentário:

Postar um comentário