quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Morre o ator e cineasta Zózimo Bulbul, aos 75 anos*



O ator e cineasta Zózimo Bulbul morreu nesta quinta-feira aos 75 anos em sua casa na Praia do Flamengo, Rio de Janeiro, ao lado de sua companheira, Biza Vianna. Ele sofria de câncer havia alguns anos e sofreu um infarto agudo do miocárdio às 9h50m da manhã. O velório será na Câmara Municipal, na Cinelândia, de 17h a 20h e na sexta de 8h às 11h. O sepultamento será amanhã dia 25 de Janeiro, às 12h, no cemitério São Francisco Xavier, no Caju.

Ator e diretor de mais de 30 filmes, 50 anos de carreira, estreou no cinema com "Cinco vezes favela", de Cacá Diegues, na década de 60, e trabalhou com ícones do Cinema Novo como Glauber Rocha e Leon Hirzsman. Em 2010, a convite do Presidente do Senegal, Zózimo realizou o filme média metragem “Renascimento Africano”, que mostra a realidade do país africano nas comemorações dos 50 anos de independência. No final do ano passado, organizou a 6ª edição do Encontro de Cinema Negro Brasil, África & Américas. Uma das últimas entrevistas que concedeu foi para documentário em produção do cineasta norte-americano Spike Lee.

Zózimo começou sua carreira no cinema com "Cinco vezes favela", e em seguida participou de dezenas de filmes, sobretudo nos anos 1960 e 70. O último que contou com seu nome nos créditos foi "As filhas do vento" (2005). Ele também integrou elenco de programas de TV como "Vidas em conflito" (1969), novela da TV Excelsior - em que viveu o primeiro protagonista negro e fazia par com Leila Diniz - "Memorial de Maria Moura" (1994), série da TV Globo, e "Xica da Silva" (1996), novela da TV Manchete.

*Notícia retirada do site O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário