quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Passagem para a África: R$ 20.

BANDO FAZ CURTA TEMPORADA CONDENSADA DE ÁFRICAS


As fotos de Márcio Lima sempre trazem uma visão privilegiada do espetáculo

O sucesso de ÁFRICAS, o primeiro espetáculo infanto-juvenil do Bando de Teatro Olodum, é tamanho, que depois de terminada a primeira temporada, o grupo retorna a cartaz em diversos horários, facilitando o acesso de crianças e também de adultos à platéia. Em curta temporada no palco principal do Vila, o grupo agora se apresenta de sexta a domingo, até o dia 9 de setembro, nas seguintes sessões: SEXTAS - 20H; SÁBADOS - 16h e 20h; DOMINGOS - 16h e 19h. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

Vale lembrar que na temporada de estréia, a peça chamou atenção do público e da crítica local ao mostrar aspectos pouco conhecidos da cultura africana, numa narrativa lúdica, passando por lendas, os mitos dos orixás e outras imagens, tudo isso apoiado na estética de musical, com coreografias inspiradas nas danças ancestrais e contemporâneas da África. No palco, os artistas do Bando se desdobram em muitos, interpretando, cantando e dançando com a mesma desenvoltura, num conjunto que valoriza o texto e as situações construído coletivamente, com base nos estudos sobre o continente, sob a direção de Chica Carelli. A seu lado, os inseparáveis parceiros Jarbas Bittencourt, cuidando das composições e direção musical, e Zebrinha, criador das coreografias.


Dança, música e cor - África bela e atual

ÁFRICAS retorna ao palco do Vila atendendo a inúmeros pedidos de pessoas que não encontraram mais ingressos nas primeiras apresentações e acabaram retornando da porta do Teatro. A peça foi apresentada para escolas, associações comunitárias, terreiros de Candomblé, grupos de professoras e educadores entre outros públicos específicos em sessões especiais e muito concorridas. O Bando realizou ainda uma apresentação especial no Centro Cultural de Plataforma para a comunidade do Subúrbio Ferroviário. As sessões especiais contaram com a participação de debatedores com profundo conhecimento sobre África e a luta negra na diáspora, como a Professora Doutora Wanda Machado, o historiador Ubiratan Castro de Araújo, o secretário Luiz Alberto e o ator e diretor Lázaro Ramos, cria do Bando de Teatro Olodum, grupo do qual ele orgulhosamente diz ainda fazer parte.


Márcio Lima capta momentos ímpares do movimento

ÁFRICAS é um achado do ponto de vista educacional, exatamente no momento em que entra em vigor a lei n.º 10.639/03, que pela primeira vez insere a obrigatoriedade do ensino da história da África e da cultura afro-brasileira no currículo das escolas brasileiras. Com uma trajetória que já acumula 17 anos, o Bando de Teatro Olodum envereda por mais um novo caminho no fazer teatral como mecanismo para a reafirmação da negritude e das heranças africanas.

Bando de Teatro Olodum em: ÁFRICAS

Dias: 01, 02, 07, 08 e 09 de setembro
Onde: Palco principal do Teatro Vila Velha
Horários: sexta – 20h / sábado - 16h e 20h / domingo – 16h e 19h.
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)

2 comentários:

  1. Anônimo2/9/07 17:21

    Tá cada dia melhor! E eu estou sendo superada por lázaro gomes rsrrsrsrsrsrs


    beijos a todos!
    sortinina

    ResponderExcluir
  2. CHICA,

    VOCE DEVIA TER ESTREADO ENQUANTO EU AINDA ESTAVA POR AI AGORA VOU TER QUE FICAR BABANDO EM CIMA DAS FOTOS !!!

    BEIJÃO,

    FRANKLIN

    ResponderExcluir