segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Vila estreia 4ª edição do festival “A Cena Tá Preta”



Gêge Nagô - Foto Carine Araújo

A 4ª edição do Festival A Cena Tá Preta, uma promoção do Bando de Teatro Olodum em parceria com o  Teatro Vila Velha e os Produtores Culturais do Subúrbio, estreou no dia 9 de novembro, com show da banda cachoeirana Gêge Nagô. Antes de começar o espetáculo, Márcio Meirelles, diretor do Vila, saudou o público e falou sobre a importância do festival para uma cidade como Salvador. “O festival é uma discussão justa e necessária nessa cidade negra”. Para Chica Carelli, que também conversou com a plateia e é a coordenadora do evento, o festival tem como objetivo fortalecer a arte negra desenvolvida na Bahia. “O festival visa propiciar o debate sobre a criação de uma arte negra”, declarou. Segundo Chica, a 4ª edição de A Cena Tá Preta, é também uma homenagem ao cantor Gilberto Gil e ao ator africano Sotigui Kouyaté.


Gêge Nagô

O show da banda Gêge Nagô foi uma grande celebração para marcar o início do festival. Apresentando música regional de matriz africana, o grupo levou para o palco o que os adeptos do candomblé estão acostumados a ver nos terreiros. “Trazemos para o palco as músicas celebradas no axé. Participar desse festival, além de ser um reconhecimento, é um grito de liberdade”, afirmou Valmir Pereira, 47 anos, idealizador da banda. O público conferiu um som impossível de ficar parado, que evocava Iemanjá, Oxóssi e outros símbolos daquela religiosidade. O momento que mais balançou a plateia foi quando os músicos tocaram É D’oxum, imortalizada na voz de Gerônimo. Outro momento marcante se deu quando o grupo cantou sambas do recôncavo, promovendo uma roda de samba animadíssima, que contou com as presenças dos atores do Bando de Teatro Olodum, de pessoas envolvidas na produção do festival e de alguns espectadores. Para o artista plástico Cleriston Vieira, 37 anos, o festival é importante porque dá ênfase à cultura negra. “O evento mergulha na cultura negra que vem de nossos antepassados. Eu gostei do que vi no espetáculo: música e samba de raiz”, elogiou.

A Cena Tá Preta

Em sua 4ª edição, o festival A Cena Tá Preta traz uma programação repleta de espetáculos de dança e de teatro, seminários, exibição de filmes e oficinas. O evento, que vai até o dia 18 de novembro, tem como missão fortalecer a criação artística de identidade negra e é também uma celebração ao mês da Consciência Negra. Mais informações sobre o festival podem ser adquiridas através do site www.acenatapreta.com.br.

Texto: Raulino Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário