segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Espetáculo sobre Chico Rei se destaca no festival “A Cena Tá Preta”


Espetáculo Galanga, Chico Rei - Foto Irene Nóbrega

O público que acompanhou o espetáculo Galanga, Chico Rei!, ontem à noite, na Sala Principal do Teatro Vila Velha, testemunhou uma apresentação que já ficou marcada na história da 4ª edição do festival A Cena Tá Preta. Com o teatro lotado, a peça, interpretada por artistas e músicos oriundos de Minas Gerais, levou ao palco uma narrativa sobre Chico Rei, personagem folclórico da cultura mineira.

Os artistas misturaram música, dança e teatro para contar a história de Galanga, nome original de Chico Rei, nascido no reino do Congo. O texto, assinado por Paulo César Pinheiro, mostrava a riqueza da tradição oral. Pandeiros e tambores tiveram papel importante na montagem, trazendo percussão forte e afinada. A direção do espetáculo foi de João das Neves.

A qualidade técnica dos 12 atores que estavam em cena era muito fácil de constatar, bem como a satisfação deles com a oportunidade de integrar a programação do festival. “Fizemos um esforço danado para estar aqui. Estamos comemorando um ano de espetáculo e é uma alegria dividir essa história aqui em Salvador. Foi algo muito especial”, confessou o músico e ator Alysson Salvador, 32 anos.

A cantora, compositora e historiadora Juliana Ribeiro, 34 anos, ficou surpresa com tudo que viu no palco. “Efetivamente, foi uma surpresa! Foi muito maior do que qualquer expectativa que eu tinha. O corpo é o que diz e o que dita o ritmo da peça o tempo todo. Foi genial misturar dança, teatro e música”, entusiasmou-se.

A programação do festival A Cena Tá Preta segue até o dia 18 de novembro. Hoje, às 19h, terá o seminário “A identidade negra: o que é e para que serve”, com a participação do antropólogo Kabengele Munanga. Mais informações: www.acenatapreta.com.br.

Texto: Raulino Júnior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário