quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Teatro Vila Velha recebe companhia italiana neste final de semana

Vinte mil léguas submarinas
A companhia italiana Teatro Potlach apresenta de 23 a 25 de novembro, sexta a domingo, no Teatro Vila Velha, o espetáculo “Vinte mil léguas submarinas”, inspirado no famoso romance de Júlio Verne. A criação conjuga técnicas narrativas (próprias do teatro dramático) a técnicas de cenografia digital, para reconstruir o efeito imagético das páginas do romance. A natureza, o mundo das descobertas científicas e das suas aplicações, das incursões nos campos da consciência e do meio-ambiente, representam um fértil campo para invenções dramatúrgicas e de composições.

Os dois cientistas protagonistas, Nemo e Aronax, enfrentam os mistérios da aventura até uma dramática separação. Na reelaboração do Teatro Potlach, “Vinte mil léguas submarinas” realiza, assim, uma síntese original entre o romance de Verne, como protótipo da narrativa de ficção científica, técnicas e modalidades contemporâneas de narrações teatrais que retratam e atualizam os nós da relação entre o homem e a natureza.

O espetáculo é um projeto artístico multidisciplinar do qual participam todos os setores técnicos e artísticos do Teatro Potlach, em um constante trabalho de equipe que prevê a experimentação de novas linguagens artísticas, em um encontro entre teatro, música, cenografia digital e videoarte. As novas tecnologias, no campo das cenografias digitais, são combinadas, graças aos seus componentes interativos, com as ações dos atores, a tal ponto de fazer parte da partitura dramatúrgica.

São debatidas temáticas ligadas ao meio-ambiente, à ecologia e às problemáticas existenciais importantes do ponto de vista social. Para a realização deste projeto, trabalha uma equipe artística e técnica de primeira qualidade, junto a um jovem grupo de operadores de videoarte, vanguarda no campo de pesquisa digital. O aspecto dramatúrgico que levou a uma nova escrita de texto foi feito pelo diretor do Teatro Potlach, Pino Di Buduo, em colaboração com teóricos e estudiosos do teatro, como Raimondo Guarino Stefano Geraci, docentes de História do Teatro da Università degli Studi di Roma Tre.

Equipe
Um dos destaques do espetáculo, a cenografia foi criada por Luca Ruzza, cenógrafo e docente da Università degli Studi di Roma La Sapienza, que conduziu pesquisas nos campos mais avançados da cenografia digital e que, neste projeto, fez um estudo específico sobre a profundidade dos espaços e a criação de imagens coerentes com a ideia da pesquisa. Para realização do projeto, participaram atores de  grande importância artística, tais quais: Daniela Regnoli, Nathalie Mentha e Maurizio Stammati que, com o Teatro Potlach, apresentaram espetáculos em todo o mundo (Alemanha, França, Dinamarca, Espanha, Inglaterra, México, Brasil), Paolo Summaria, e ainda jovens atores de diferentes nacionalidades como Zsofia Gulyas, Gaudi Tione Fanelli e Gabriel Delfino Marques, distintos pela grande preparação técnica, adquirida em atividade contínua de estudo com importantes pedagogos italianos e  internacionais.

Stefano Di Buduo e Momchil Alexiev, jovens pesquisadores de vídeo designer do Aesop Studio, Mahnaz Esmaeili e Salvatore Passato do Mop Studio, juntos a um staff técnico coordenado por Luca Ruzza trabalharam para a criação de espaços e imagens que interagissem com os atores.


Ventimila Leghe Sotto I Mari from Teatro Potlach on Vimeo.



23 a 25/11 | sex a dom | 20h
R$ 30 e 15
Sala Principal


Nenhum comentário:

Postar um comentário