terça-feira, 21 de junho de 2016

Projeto Pé de Feijão reúne profissionais para debater mediação cultural

blico no projeto Pé de Feijão. Foto: Leonardo Pastor


No dia 28 de junho, terça-feira, às 16h30, diversos mediadores culturais reúnem-se no Teatro Vila Velha em encontro realizado pelo projeto Pé de Feijão - Arte e Educação. O objetivo do evento é promover a troca de experiências sobre o tema e dar início à criação de uma rede local de mediação cultural. O espaço tem formato de bate-papo e é aberto a todos que se interessem pelas discussões sobre arte, cultura e educação.

Cada vez mais no centro das discussões sobre educação, a mediação cultural atua como potencializadora da experiência estética do público, a partir de um trabalho atento ao seu repertório e especificidades. "A mediação cultural é uma ponte entre o que é produzido artisticamente e o público. Ela entra como uma forma de acessibilidade, mas proporciona não apenas o momento da fruição. Há um trabalho prévio, onde são trabalhadas as referências, e também um momento posterior, de absorção, assimilação, continuidade", explica Ana Paula Carneiro, mediadora cultural do Projeto Pé de Feijão.

A primeira edição do "Pé de Feijão - Arte e Educação" trabalhou com 30 instituições de Salvador e região metropolitana, impactando mais de 2 mil crianças e adolescentes entre os meses de março e junho de 2016. Foram realizadas 16 apresentações dos espetáculos "Da Ponta da Língua à Ponta do Pé", do Núcleo Viladança, e "Remendo Remendó", de A Outra Companhia de Teatro, no Teatro Vila Velha. Antes da experiência dentro do teatro, que para muitos acontecia pela primeira vez, foram trabalhados nas instituições temas abordados pelos espetáculos, como a dança e a cultura popular, e construídos objetos de arte em conjunto com os professores e mediadores do projeto. Ao final, os educadores tiveram acesso a um material com possibilidades de desdobramentos dos conteúdos em sala de aula, formulado a partir da experiência ao longo das diferentes etapas do projeto.

A coreógrafa e gestora cultural Cristina Castro, idealizadora do "Pé de Feijão - Arte e Educação", investe na mediação cultural desde que criou no Teatro Vila Velha o Núcleo Viladança, em 1998. Pensando especialmente no trabalho de mediação a artista criou em 2004 o espetáculo "Da Ponta da Língua à Ponta do Pé", que alcançou um público de 90 mil pessoas e recebeu chancela da UNESCO pelo trabalho de promoção cultural. "Eu criei essa montagem para semear nas crianças o interesse pela dança e para que, no futuro, tivéssemos adultos que fossem público, artistas críticos de dança", comenta. Cristina lembra ainda momentos emblemáticos, como a estreia do espetáculo Aroeira, em 2008, que contou com plateia composta de presidiários e presidiárias. "A mediação dá uma oportunidade para que a pessoa conheça o novo e se reconheça em uma obra artística. Tem uma grande função de sensibilizar, de transformar, de tocar um ponto que vai reverberar em quem assiste por um tempo, ou para a vida inteira", comenta.

O projeto Pé de Feijão - Arte e Educação no Teatro Vila Velha tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.

SERVIÇO

Bate-papo Mediação Cultural na Bahia
Data: 28 de junho, terça-feira, 16h30
Local: Cabaré dos Novos, Teatro Vila Velha - Av. Sete de Setembro, s/n - Passeio Público, Salvador
Público-alvo: Mediadores, estudantes e pessoas interessadas em arte e educação
Entrada gratuita

Nenhum comentário:

Postar um comentário