quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Falta um mês e já tem público

Olhe, ontem aconteceu um negócio interessante.

O Teatro Vila Velha, você já sabe - e se não sabe, vai saber - tem cerca de 100 artistas zanzando para cima e para baixo o dia inteiro. É gente martelando cenário, imprimindo projeto, precisando desesperadamente de uma idéia, brigando, passando texto, aquela coisa.

Os artistas daqui não páram.

Também por isso, porque somos tantos e o Vila é um só, as vezes a gente tem que ensaiar no meio da rua. Lá vai A Outra Compahia de Teatro para o Passeio Público.

Isso acontece com alguma frequência, e não só com A Outra. Também com alguma frequência, um transeunte aterrisa próximo ao local de ensaio para ficar vendo a gente se repetir.

Aí uma senhora parou para assistir. E depois um rapaz. Mais um. E um casal. Depois mais dois. E mais sete. E mais uns dez. E de repente tinham cerca de quarenta pessoas assistindo atentamente ao ensaio. Um ensaio sem figurino, sem cenário, sem ninguém pelado, parando, repetindo, todo mundo errando tudo, mas ainda assim, segurou esta pequena turba por cerca de meia hora.

Era público de "Álbum de Família", que está em cartaz aqui no Vila. Entraram para ver o espetáculo, e ficamos só com quatro ou cinco atentos espectadores até o fim do ensaio.

O espetáculo em questão é: A ILHA, estréia de Rita Carelli na direção teatral. Um dos três espetáculos que A Outra estréia de uma vez só, em dezembro. Aguarde.

Camilo Fróes - ex-artista d'A Outra Companhia de Teatro

Nenhum comentário:

Postar um comentário