quinta-feira, 12 de novembro de 2015

VIVADANÇA divulga selecionados para Oficina-Laboratorio do Projeto Yanka Rudzka


A Oficina-laboratório do projeto Yanka Rudzka teve um grande número de interessados em quase vinte dias de inscrições online. Por conta disso, os monitores optaram por um processo de seleção diferenciado, que contará com dois dias de audição (16 e 17/11), no Teatro Vila Velha. Os selecionados para esta etapa serão divididos em duas turmas, especificadas a seguir:

Das 14h às 15:30h
• Adila Sa Barreto dos Santos (Adylla Sa Barreto)
• Agatha Simas Souza (Agatha Simas)
• Alex Ferreira dos Santos (Leo Step)
• Alexandro Oliveira Nascimento (Alex Nascimento)
• Ana Beatriz Henriques Brandão (Ana Brandão)
• Ananda Savitri de Lima Cerqueira (Ananda Savitri)
• Anderson Conceição Santos (Anderson Gavião)
• Anderson dos Santos Santana (Anderson Santana)
• Anderson Santana Dantas (Anderson Danttas)
• Antonio José da Silva Santos (Antonio José)
• Carolina Dias Novais (Carolina Dias)
• Cicera dos Santos Marcondes (Cicera)
• Claudiana Santos de Jesus (Claudiana Honório)
• Claudionor Cavalcante Machado Junior (Claudio Machado)
• Daniel Moura (Daniel Moura)
• Danillo Taylan Queiroz de Souza (Danillo Queiroz)
• Denise Alves Menezes Silva (Denise Menezes)
• Ednei Soares da Costa (Edy Firenzza)
• Elaine Silva Barbosa (Lane Moreno)
• Eliana Reis Rios (Eliana Rios)
• Filipe dos Santos Monte Verde (Filipe Monte Verde)
• Gleidison Oliveira da Anunciação (Guego Anunciação)
• Herbert Santos Góis Borges (Herbert Ismailov)
• Iago Gomes Souza (Iago Gomes)
• Igor Vogada de Amorim (Igor Vogada)
• Jônatas Rainê de Oliveira Andrade (Jônatas Raine)
• Jonilson Jesus dos Santos (Johnny Santos)
• Lais Oliveira Ferreira (Lais Oliveira)

Das 16:30h às 18h
• Maiane Mendes Silva (Maiane Mendes)
• Marcela Botelho Brasi (Marcela Brasil)
• Marcelo Galvão Guimarães Marcelo Galvão)
• Maria Teresa Fabião da Silva Pinto (Teresa Fabião)
• Mariana Miranda de Oliveira Silva (Mariana Sol Miranda)
• Mariana Roblêdo Pinto Freitas (Mariana Roblêdo)
• Marilena Manuel Alberto (Marilena Magdalena)
• Matheus Barbosa Ambrozi de Jesus (Matheus Ambrozi)
• Monilson dos Santo Pinto (Monilson Nego Fugido | Mony Rasteli )
• Nayara Borges Reis (Nayara Borges)
• Neemias Crisóstomo de Santana (Neemias Santana)
• Puresa Ribeiro (Silvia)
• Rafael Batista Alexandre (Rafael Alexandre)
• Ruan Wills Assis de Oliveira (Ruan Wills)
• Rute Mascarenhas Santos de Oliveira (Rute Mascarenhas)
• Sebastião Inocêncio Abreu da Silva (Sebastião Inocêncio)
• Sinha Guimarães (Sinha Guimarães)
• Sol Andrea Gonzalez Tapia (Sol Tapia)
• Sthefferson Lima (Sthefferson Lima)
• Talita Gomes Silva (Talita Gomes)
• Tatiane Cassiano Santos de Souza (Anne Cass)
• Thammy Ingryd Figueiredo e Souza (Thammy Ingryd)
• Thiago Pereira Santos (Thiago Cohen)
• Tiago Bonfim dos Santos (Tiago Bonfim)
• Uandson Glauber Santos Lima (Manchinha)
• Wendel Lima de Alcantara (Wendel Liima)
• William Gomes da Silva (William Gomes)
• Yves Lorrhan Silva Santos (Yves Lorrhan)

Após essa etapa, serão escolhidos os dançarinos que seguirão na oficina-laboratório, entre os dias 18 e 20/11, no horário das 14h às 18h, no Teatro Vila Velha. É importante que cada bailarino leve roupas leves e confortáveis, facilitando a movimentação corporal na prática.

A Oficina-laboratório do Projeto Yanka Rudzka propõe o intercâmbio entre dançarinos baianos e poloneses através de métodos de trabalho com o corpo e sua aplicação para a dança (especialmente em improvisação) e será conduzida pelos poloneses Janusz Orlik (bailarino e coreógrafo que participou da edição de 2014 do VIVADANÇA, com o espetáulo “Insight”), Joanna Leśnierowska (diretora e dramaturga) e Agnieszka Kryst (dançarina experiente no trabalho com danças folclóricas polonesas e técnicas de improvisação).

Ao longo do laboratório, serão escolhidos três dançarinos baianos que terão a possibilidade de participar da criação de um espetáculo a ser apresentado durante a 10ª edição do VIVADANÇA como atividade da segunda etapa do projeto Yanka Rudzka. O espetáculo criado tem também como objetivo sua apresentação durante uma turnê pela Polônia. 

O PROJETO YANKA RUDZKA
No final dos anos 50, a dançarina polonesa Yanka Rudzka chega a Bahia. Apaixonada por Salvador, foi peça fundamental para a criação da Escola de Dança da UFBA, primeira do Brasil onde, ao longo dos primeiros dois anos da sua fundação, dirige a instituição. Encantada pela cultura local e com experiência no expressionismo alemão, teve como inspiração para suas coreografias elementos da religião afrobrasileira. Mais de meio século depois, um grupo de dançarinos e pesquisadores poloneses chegam a Salvador para procurar vestígios dessa artista pouco conhecida em seu país de origem, buscando entender sua história e trabalho, e de alguma forma repetir o gesto fascinante de reunião das duas tradições e ambientes de dança: a do Brasil e a da Polônia. O projeto faz parte das atividades do Ano da Cultura da Polônia no Brasil, que acontece em 2016 e é resultado de uma parceria entre o VIVADANÇA Festival Internacional e o Art Stations Foundation, da Polônia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário