quarta-feira, 12 de março de 2014

Primeira edição do FALAVILA festeja os 50 anos do Teatro Vila Velha


Na última segunda-feira, aconteceu a primeira edição do FALAVILA especial sobre os 50 anos do Teatro Vila Velha. O encontro reuniu mais de 70 pessoas, entre artistas, funcionários e colaboradores do teatro, num clima de muita amizade e descontração.

As falas se debruçaram sobre o período batizado de Teatro de Grupos, entre 1994 e 2006, fase em que o Vila passou a abrigar os grupos Bando de Teatro Olodum, Viladança, Vilavox, A Outra e Novos Novo.

O encontro foi transmitido ao vivo pela TV Vila e contou com a participação de internautas, que faziam perguntas e comentários sobre as histórias que eram contadas no bate-papo.

Na próxima segunda-feira, dia 17/03, 20h, acontece o segundo FALAVILA, que se debruça sobre a fase Teatro das Tentativas, período em que assumiram a gestão do teatro Échio Reis, a Fundação Cultural do Estado e Carlos Petrovich. Época marcada por possibilidades frustradas de retorno ao início, pela transformação do teatro em espaço governamental, pelo teatro pornô, por um lado, e teatro infantil, por outro.  




Leia, abaixo, pequenas falas que surgiram ao longo do bate-papo:

"Há 20 anos o Bando tá aqui dentro, dando uma cara ao teatro e aprendendo muito. É um privilégio", a atriz Valdineia Soriano, do Bando de Teatro Olodum, sobre o Vila

"Isso aqui me ensinou a ser artista e não ter medo de trabalho.E que música pra teatro não se faz em casa e traz pronta", Jarbas Bittencourt, diretor musical.

"Foram nove anos de formação. Aqui foi a minha casa, onde eu aprendi a ser atriz, a trabalhar em grupo", a atriz Marcia Lima, sobre o Vila.

"A gente se sente como se tivesse saído da casa dos pais. Saímos para aprender, nos reiventarmos", o ator Claudio Machado sobre o Grupo Vilavox.

"O Vila é um espaço de encontros, de desafios e também de acolhimento.Aqui, as nossas ideias encontram espaço para crescer", coreógrafa Cristina Castro

Nenhum comentário:

Postar um comentário