quarta-feira, 12 de março de 2014

LIVRE inicia oficina para seleção de novos membros

Nesta quarta-feira, aconteceu o primeiro dia da oficina de seleção para novos integrantes da universidade LIVRE de teatro vila velha. Cerca de 30 candidatos se reuniram no palco principal do Vila, onde conversaram sobre a LIVRE, sobre o Teatro Vila Velha, e realizaram exercícios de ritmo, voz e percussão, sob direção de Marcio Meirelles. 

"Achei a oficina fantástica, pela energia das pessoas, pela entrega e pela sintonia", conta Luana Paim, uma das participantes. A oficina reuniu candidatos com perfis, idades e histórias de vida bem diversas. "O Vila é uma experiência única. Hoje estão reunidas histórias diferentes, vontades diferentes, vozes diferentes, mas que tem em  comum a vontade insaciável de fazer teatro", comenta Breno Fernandes, um dos interessados em fazer parte da LIVRE.

Empolgado, Victor Fernandes conta que chegou às inscrições na universidade LIVRE de teatro vila velha por acaso, pois pensava que se tratava do Curso Livre da UFBA. Depois de conhecer a proposta da LIVRE, se identificou e resolveu participar da seleção. "Poxa, eu acho que achei a minha casa. Descobri que o Vila Velha é o que penso sobre o que é fazer teatro. Foi um acaso que caiu como uma luva", diz.

Depois de três dias de encontro, que vão até sexta-feira, os candidatos selecionados participam da Oficina Preparatória para a LIVRE com duração de três meses. "Nesses três meses vamos trabalhar sobre temas presentes em Shakespeare e sobre Hamlet e McBeth, as peças que a gente vai montar. Além disso, vamos ter oficinas técnicas para capacitar as pessoas em sonorização, audiovisual e montagem e operação de luz", explica o diretor Marcio Meirelles. Os trabalhos durante a Oficina Preparatória vão ainda dar origem a dois experimentos cênicos ao longo do processo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário