sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Banda Scambo lança Flare com sucesso no Vila


Foto @netoemversos

Os admiradores da banda Scambo lotaram a sala principal do Teatro Vila Velha para conferir o show de lançamento do mais recente trabalho da trupe: o CD Flare. Como a banda disponibilizou o álbum na internet para download, muita gente que foi ao Vila já tinha uma opinião formada sobre o novo disco do grupo de Pedro Pondé (vocal), Thiago Trad (bateria), Thiago Ribeiro (baixo), Graco Vieira e Alexandre Tosto (guitarra). “Eu estou curtindo muito o novo CD. As músicas estão mais trabalhadas e o disco tem uma maturidade maior”, pontuou o analista de sistemas Douglas Porto, de 22 anos. Para a fonoaudióloga Valéria Rezende, 30 anos, o novo CD mostra o processo de evolução e harmonia pelo qual a banda está passando. “Eu acredito que Flare é um registro de como o grupo se encontra agora, cheio de harmonia. Para mim, tem um processo evolutivo que não vai parar aqui”. Pelo que foi apresentado no show, a evolução vem acompanhada da qualidade técnica e musical.


 
Foto Erica Saraiva


Coro de saudade

O show foi feito de uma forma bem intimista, com o público colado (literalmente) ao palco, atendendo a um pedido de Pedro Pondé. Durante o espetáculo, o vocalista mostrava descontração o tempo todo, brincando com a plateia e com os próprios companheiros de banda. A cada música, que a plateia acompanhava em coro, muitos aplausos se seguiam. O repertório da banda foi muito variado. Além de canções do novo CD, como Tonto Mar, Boa Viagem, Feliz e Fico Sol, a Scambo tocou João do Amor Divino, de Gonzaguinha, e Muito Romântico, de Caetano Veloso.

Flare

O CD Flare marca a volta de Pedro Pondé aos vocais da Scambo. Segundo o artista, a produção do álbum atendeu aos anseios de todos os integrantes. “O CD foi feito de uma forma colaborativa. A gente conseguiu botar o ego embaixo do sapato e a música falou mais alto” afirmou. Sobre a escolha do nome que batiza a obra, Pedro explica: “Flare é um efeito de fotografia que, se não for usado com precisão, deixa marcas na foto, causando um defeito no produto. Nós gravamos o CD de uma forma bem primitiva, sem maquiagem, deixando todos os erros que cometemos no processo de produção”. Download aqui

Texto: Raulino Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário