sexta-feira, 30 de maio de 2008

Ó pa tevê, ó!

Bando de Teatro Olodum leva personagens baianos para a Globo



Depois do imenso sucesso nos palcos e da projeção nacional através do cinema, a peça Ó Paí ó, do Bando de Teatro Olodum, será exibida no veículo de maior visibilidade do país: a televisão. O texto - que revela a situação do Centro Histórico de Salvador - foi criado pelo diretor Márcio Meirelles em 1992, através de improvisações dos atores e atrizes do Bando e agora ganha adaptação para uma série na Rede Globo, rodada na Bahia.



Personagens marcantes como a comerciante Neusão, o aspirante a cantor Roque, o travesti Yolanda, o taxista Reginaldo e a evangélica Dona Joana (proprietária do cortiço onde vive a maioria dos personagens), terão suas aventuras narradas em seis episódios dirigidos por diretores diferentes. O time é formado por Carolina Jabor, Olívia Guimarães, Mauro Lima - diretor do aplaudido Meu Nome não é Jonnhy - e a baiana Monique Gardemberg, responsável pela versão cinematográfica de Ó paí ó. O projeto integra o Núcleo de Guel Arraes e os roteiros foram escritos pelo próprio Guel, junto com Jorge Furtado e Monique, a partir de histórias criadas pelo elenco do Bando em oficinas e improvisações, especialmente para este Projeto da Série.



Leia a matéria completa clicando aqui!



Carolina Jabor, Guel Arraes, Auristela Sá e Jorge Washington nos ensaios da série

Conferência de Comunicação Social da Bahia


Acontece no dia 4 de junho, às 9 horas, no auditório do Irdeb, em Salvador, o lançamento da I Conferência de Comunicação Social da Bahia. Marcada para o mês de agosto, a Conferência será precedida por uma série de oito encontros regionais, realizados na capital e por todo o interior do estado. As plenárias territoriais têm a função de iniciar os debates sobre diretrizes para políticas públicas de comunicação como fator de inclusão social e cidadania.

Esse encontro é o primeiro do gênero em todo o país, por isso, é muito importante a participação de quem atua ou é ligado à área de alguma forma. O tema é de interesse geral e vale participação de entidades de cunho social e de qualquer membro da sociedade.

As inscrições já estão abertas. A primeira Conferência Territorial acontece no dia 07 de junho, em Eunápolis. Os participantes recebem certificado.

O lançamento, no dia 4, será transmitido pelo site www.comunicacao.ba.gov.br

Inscrições e maiores informações no endereço:
www.comunicacao.ba.gov.br/conteudo/paginas/conferencia
Confira o informativo desta semana da Dimas!
(até a próxima quinta-feira)



quinta-feira, 29 de maio de 2008

É HOJE!!! Improvilação!











Participações especiais do DJ camilofróes (Baile Esquema Novo) e do grupo de dança Contempu's.

A gente ouviu um pedacinho da trilha sonora - supresa para os dançarinos - e tá massa!
Eles vão ter que rebolar!!!

Não perca!!!

Fomento às Artes Cênicas em debate



No dia 03 de junho, terça-feira, às 15 horas, acontece debate sobre a proposta de Lei de Fomento às Artes Cênicas da Bahia, no Plenarinho da Casa Legislativa do estado.

O objetivo é ampliar a discussão entre a classe artística e o Poder Público sobre a proposta de lei existente, visando a elaboração de uma alternativa que traduza com fidelidade as necessidades do setor.

Participe das discussões! Sua contribuição é importante para um real avanço nas políticas públicas para a cultura no estado, com foco nas categorias.

Maiores informações: (71)3115-7133 / www.zeneto.com.br / cultura@zeneto.com.br

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Sexta-feira tem...







Sexta-feira, 30 de maio, é o dia do Passeio Público receber a Fulanas Cia. de Circo com "Histórias Contadas de Cima"

São duas apresentações, às 18h30 e 20h30, com Entrada Franca.


O Vila Velha apóia o espetáculo.


Viladança se destaca em Pernambuco


No último fim de semana (de 23 a 25 de maio), a Cia Viladança foi responsável pela abertura da programação do “Festival Teatro Brasileiro - Cena Baiana”, em Recife, com os espetáculos “Aroeira - com quantos nós se faz uma árvore” e “Da ponta da língua á ponta do pé”. A noite de abertura foi no Teatro Apolo, com “Aroeira” pela primeira em palco fora da Bahia. Já as tardes ficaram por conta de “Da ponta da língua”, que encantou as crianças.

O público e a imprensa conferiram curiosos e atentos a passagem da Companhia pela cidade e registrou em debates depois dos espetáculos e nos veículos de comunicação locais muitos elogios à qualidade técnica e à criatividade do Viladança.

Cristina Castro, diretora e coreógrafa da Companhia, ministrou uma oficina especial de dança contemporânea no Teatro Santa Isabel, antes da chegada do grupo inteiro, entre os dias 20 e 23. Ao todo, 20 alunos participaram intensamente das aulas, que contou com um super aquecimento e muitos jogos criativos, preparando a turma para a maratona de espetáculos do Festival, que dura até o dia 15 de junho.

Para o Viladança o pique também continua. Mal desembarcaram em Salvador, na segunda-feira, e já embarcaram no Improvilação – projeto de improvisação de dança promovido pelo grupo, que consiste em três dias de oficina com técnicas de dança contemporânea e uma mostra gratuita no final. A apresentação desse resultado acontece no Cabaré dos Novos (Teatro Vila Velha) dia 29, quinta-feira, às 19h. Entrada franca.

Confira abaixo a galeria de fotos trazidas pela Companhia de Recife.





Jogos na Oficina de Dança





















A turma da oficina com Cristina Castro ao centro






Fila para entrar no Teatro Apolo




















A criançada lotou o Teatro




"Da Ponta da Língua" narra a história da dança


















Cenas que encantaram o público






Os dançarinos cantam, dançam e interpretam




















O Viladança agradece



As inscrições já estão abertas e a todo vapor!

Muitos estudantes, professores, fotográfos e moradores da região do Pelourinho estão inscritos e empenhados no concurso de blogs
REDES-COBRINDO O PELÔ.

Diga ao mundo como é o Pelô que você vê e concorra a prêmios em dinheiro!

Não perca tempo! Comece a postar hoje!
É simples e fácil.

Valem fotos, poemas, resenhas, vídeos, textos narrativos - qualquer forma de expressão artística ou linguística, desde que seu enfoque seja o Pelourinho e o que ele tem a oferecer para quem lá vive, trabalha, frequenta ou simplesmente visita.

Uma oportunidade fantástica de registrar seu olhar sobre um patrimônio da humanidade que faz parte de nossas vidas e contribuir com a valorização e humanização desse lugar que também é seu!

Saiba mais em www.redescobrindoopelo.blogspot.com

Mais Debaixo d'Água

Daqui a pouco tem mais "Debaixo d'Água em cima d'Areia". Às 10h começa a penúltima sessão do espetáculo pelo projeto "A Outra Companhia de Teatro Reduzindo distâncias", que encerra à tarde, em sessão às 16h. Ainda dá tempo de vir. A Entrada é gratuita!

terça-feira, 27 de maio de 2008







Nesta quinta-feira, 29 de maio, a Cia Viladança apresenta mais uma edição do Improvilação. A ação é feita como resultado da Oficina de Dança Contemporânea realizada entre os dias 27 e 29, às 19 horas, coordenadas pelo professor Leandro Oliveira, para dançarinos profissionais. Ele trabalha junto ao grupo técnicas deste estilo que, ao final dos três dias são utilizadas na mostra de improvisação de dança. A cena acontece também às 19 horas, no Cabaré dos Novos, com participação do Grupo Contempu’s e do Dj camilofróes (Baile Esquema Novo). Entrada Franca.

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Debaixo D’água grátis! Hoje e amanhã


Acontece na terça-feira, dia 27, e na quarta-feira, dia 28, às 10 e às 16 horas, no palco principal do Teatro Vila Velha, o espetáculo Debaixo D’água Em Cima D’areia.
Segunda montagem d’A Outra Companhia de Teatro, Debaixo D’água se passa numa pequena comunidade à beira-mar protegida por Mamãe, a rainha das águas, onde uma série de acontecimentos estranhos passam a ocorrer a partir do desaparecimento dos objetos sagrados do terreiro.
As apresentações desta semana integram a última etapa do projeto A Outra Companhia de Teatro Reduzindo Distâncias. Patrocinado pelo Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados, através do FAZCULTURA, o projeto foi realizado ao longo do últimos mês com apresentações dos espetáculos de repertapresentando seus espeteste e do sudeste de Teatro Reduzindo Distório da companhia em oito cidades do nordeste e do sudeste, além da realização de oficinas e intercâmbios artísticos.
Na semana passada o grupo apresentou Arlequim no Passeio Público, esta semana é a vez de Debaixo D’água. A peça terá entrada franca. É só chegar e assistir. Estão todos convidados.

Serviço
O que: Debaixo D’água Em Cima D’areia
– A Outra Companhia de Teatro Reduzindo Distâncias
Dias: 27 e 28 de maio (terça e quarta)
Horário: 10 horas e 16 horas
Onde: Palco principal do Teatro Vila Velha
Entrada Franca

Oficina de Teatro para Iniciantes


Prof. Mariana Freire
Local: Espaço Xisto - Barris
Junho e julho, quartas-feiras das 9:30h às 12h
Investimento 2x R$40,00
Início das aulas 04/junho


Inscrições abertas: (71) 9932-0685

Prazo encerrado!


Encerramos o recebimento de currículos dos interessados na vaga de estágio do Núcleo de Comunicação aqui do Vila. Mas foi sucesso total! Tivemos 52 concorrentes e, depois de muito analisar, precisamos decidir entre 4 deles. Logo teremos notícias!

sexta-feira, 23 de maio de 2008

HOJE!

Último dia para ver Arlequim no Passeio Público


A Outra Companhia de Teatro faz hoje à tarde a última apresentação gratuita do espetáculo "Arlequim - servidor de dois patrões" pelo projeto "A Outra Companhia de Teatro reduzindo distâncias". O encerramento do projeto está marcado para as 16 horas, no Passeio Público, depois de uma série de quatro encenações diárias, desde a última terça-feira (20).

O "Reduzindo Distâncias" chega ao fim depois de 1 mês de viagens do grupo, em que foram visitadas oito cidades em sete estados diferentes, sempre com apresentações e oficinas gratuitas para a população. Acompanhe abaixo a retrospectiva das aventuras dessa galera!



Pegando a estrada
A maratona do projeto A Outra Companhia de Teatro Reduzindo Distâncias começou no dia 23 de abril. O ônibus levando o elenco, cenários, figurinos e quilos de equipamento partiu de Salvador rumo à Vitória (ES), numa jornada de 20 horas de estrada e expectativas. Nesse tempo, o grupo se dividiu em tarefas diversas para transformar as intermináveis horas de viagem em diversão. Destaque para o baralho, que concentrou as atenções, e para AC Costa, ator, iluminador e grande co-piloto.


Estréia em Vitória

A apresentação do espetáculo Arlequim – Servidor de Dois Patrões marcou a estréia d’ A Outra em Vitória, no dia 25, no Theatro Carlos Gomes. O público capixaba se divertiu com as trapalhadas de Arlequim Bardalo da Bahia! As oficinas também foram muito produtivas. Os jovens demonstraram muito interesse pelo teatro baiano e adoraram os jogos teatrais ensinados por Luiz Antônio Jr. Já turma de Lorena Torres, composta por simpáticas senhoras, fizeram a versão capixaba dos objetos cênicos da peça Debaixo D’ Água, transformando a imagem Mamãe. Muitos aplausos e gritos de “Muito bom! Lindo!”, além de convites de um breve retorno, marcaram a passagem da companhia na cidade.



Rumo a Almenara...

A saída de Vitória (ES) aconteceu por volta de 01h do dia 28 de abril. A previsão de chegada em Almenara, em Minas Gerais, era por volta das 11h. Porém, o trajeto de oitos horas acabou tornados-se de 24! O que aconteceu? Problemas na rota...Ao invés do pessoal seguir em direção a Minas, acabou chegando em Itabuna, o que inviabilizou o primeiro dia de oficina de Lorena. Mas, no final, tudo deu certo.

A turma posa para foto



Finalmente, em Almenara

A passagem por Almenara foi boa demais da conta, sô! O elenco saiu de lá tomado pelo sotaque mineiro e carregado de uma saudade imensa, na torcida por um breve retorno aos palcos de Minas Gerais. Apesar dos transtornos da viagem, tudo foi devidamente contornado e a galera conseguiu realizar todas as atividades agendadas. Oficinas, apresentações... chegaram até a fechar uma rua, na apresentação de Arlequim! Tudo de bom! Rolou até um luau improvisado, regado a vinho branco! Vale registrar o grande apoio do SESC - LACES, que acolheu os atores e apoiou a realização das ações. Fica registrado um muito obrigado a Delber, Diógenes e todo o pessoal de lá. E vamos em frente...



Em território baiano

No feriado do Dia do Trabalho, dia 1º de maio, A Outra Companhia botou a mão na massa em Vitória da Conquista. Debaixo d’água em cima d’areia foi apresentado no Centro de Cultura Camilo de Jesus Lima, competindo com o confronto entre Vitória x Vitória da Conquista pelo campeonato baiano. O dia seguinte foi dedicado à realização das oficinas e intercâmbio cultural com artistas conquistenses. Luiz Antônio, Eddy Veríssimo e Camilla Sarno ministraram atividades para 35 crianças e adolescentes no Orfanato Santa Catarina - uma experiência muito gratificante. Para encerrar, no dia 03, Arlequim tomou a Praça Nove de Novembro, entre lojas, carros de som, camelôs e transeutes.



No calor de Picos

A galera estacionou em Picos, no Piauí, entre os dias 04 e 06 de maio, realizando duas oficinas culturais e um intercâmbio com artistas da cidade. O destaque, aqui, ficou por conta do apoio do Grupo Cultural Adimó. Dirigido por Manu Chagas, este grupo desenvolve um trabalho social bacana e funcionou como uma espécie de produção local para a equipe d’ A Outra. Apesar do calor, que causou um pouquinho de sofrimento, a recepção foi fantástica. A apresentação de Arlequim deixou, nos atores, um carinho especial pela cidade.

A jogatina ajudou a passar o tempo



Juazeiro/ Petrolina

A viagem foi um pouco tensa por conta de trechos perigosos da estrada, mas todos chegaram são e salvos. A apresentação de Debaixo D'água foi no dia 08 de maio, em Juazeiro. O público não foi grande, mas o espetáculo foi lindo. Tecnicamente falando foi a melhor apresentação da peça em todo o percurso. Já Arlequim, aconteceu em Petrolina, dia 09, com uma recepção muito boa. Nesta etapa, vale destacar o intercâmbio cultural entre artistas locais, que rendeu muitas discussões interessantes.



Muita chuva em Maceió

A primeira apresentação na capital alagoana aconteceu no Calçadão do Comércio, dia 12 de maio, e foi interrompida pela chuva. No meio do espetáculo, caiu o maior toró! No dia seguinte, no entanto, a praça Deodoro encheu para conferir Arlequim, bem como a apresentação do dia 14 a noite, no Centro Cultural do SESI As oficinas que aconteceram lá também foram ótimas, resultando, até mesmo, na proposta de criação de um grupo de teatro.



Por fim, Aracaju

Última etapa da viagem antes do retorno pro Vila Velha! Na capital sergipana, foram realizadas duas apresentações de Arlequim. O espetáculo do dia 16 se deu numa praça onde, por coincidência, aconteceu um evento de repressão à violência contra a criança e o adolescente, do qual a peça acabou fazendo parte! A oficina de Lorena foi oferecida para uma turma de alfabetização de adultos, num clima bem emocionante e com resultados muito bons. E no dia 17, após uma forte chuva, São Pedro colaborou e a Outra conseguiu fazer seu último espetáculo fora de casa, dentro do projeto da OI de Patrocínios Culturais Incentivados.

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Crédito para a cultura no Vila


O Teatro Vila Velha, em parceria com a Secretaria de Cultura da Bahia, promoveu nesta tarde (21/05), um encontro entre representantes do programa CrediBahia Cultural e integrantes do Núcleo de Costura da casa. O objetivo foi apresentar o funcionamento e possíveis vantagens do programa de concessão de microcrédito aos profissionais deste setor.

Os expositores mostraram os caminhos para aprovação de empréstimos pelo CrediBahia, tipos e limites de crédito, prazos para pagamento, critérios para a solicitação e modalidades, além de citar os itens financiáveis para a categoria presente, como maquinário e utensílios. Tony Andrade, um dos representantes do programa, ficou muito satisfeito com a parceria com o Vila. “Acho que podemos partir agora para novos encontros aqui no Teatro, direcionados a outras categorias de profissionais da cultura”, disse ele. Estão incluídas aí funções como Cabelereiro, Maquiador, Artista Circense, Luthier, Webdesigner, Assessor de Comunicação, Roadie (contra-regra) e repentista, dentre muitos outros.



Integrantes do Núcleo de Costura do Vila se informam sobre o programa de microcrédito

O Credibahia Cultural é o programa de microcrédito da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (com o apoio institucional da FUNCEB e do IPAC) , Desenbahia, Prefeitura Municipal do Salvador e Sebrae. Ele tem como objetivo apoiar o crescimento e a consolidação de pequenos empreendedores de baixa renda, que desenvolvem atividades relacionadas à produção de bens e serviços culturais. O Credibahia Cultural concede crédito orientado de forma ágil e sem burocracia. A agência piloto funciona no Centro Antigo de Salvador, Pelourinho.

O endereço e telefones de contato são:

Rua Frei Vicente, nº 04 – Pelourinho

Tels.: (71) 3116-6636/ 3116-6537

Email: credibahiacultural@cultura.ba.gov.br

Mais informações nos sites www.cultura.ba.gov.br e www.desenbahia.ba.gov.br


ATENÇÃO:
O encontro é direcionado aos coordenadores de grupos ou companhias teatrais (amadoras ou profissionais) da capital e do interior da Bahia. Será estruturado em um dia de atividades, com relatos de experiências, debates e grupos de trabalhos para a criação de propostas relacionadas aos diferentes contextos dos grupos.

O convite é aberto para apenas 01 coordenador ou representante de cada grupo, que deverá encaminhar para o email teatro@funceb.ba.gov.br as seguintes informações, confirmando sua inscrição: nome, rg, cidade, telefone, email e grupo.

Notícias do MinC - Nordeste



CULTURA POPULAR NORDESTINA



Estão abertas, até 14 de junho, as inscrições para o concurso fotográfico Um olhar sobre a cultura popular nordestina. O concurso tem o objetivo de valorizar a tradição cultural da região e incentivar a arte da fotografia. Os trabalhos inscritos devem retratar aspectos como história, culinária, crenças, costumes, danças, gente, artesanato e lugares. As dez melhores fotos serão premiadas. Edital, inscrição e outras informações: www.olharcultural.com/ .



DIVERSIDADE CULTURAL

Os grupos interessados em participar do Tangolomango - 7º Festival de Diversidade Cultural, tem até o dia 10 de junho para se inscreverem. O evento acontece nos meses de agosto, setembro e novembro em Fortaleza, Salvador e Rio de Janeiro, desde 2002, estimulando o intercâmbio e a produção compartilhada entre grupos populares. Cerca de 200 grupos de diferentes regiões do país já participaram das edições anteriores. Edital e outras informações: www.tangolomango.com.br/.



Retirado do Boletim Regional Nordeste do Ministério da Cultura

Muito mais em www.cultura.gov.br

terça-feira, 20 de maio de 2008

Um RedeMoinho em pleno movimento

Criado em dezembro de 2004 na sede do Grupo Galpão, em Belo Horizonte, o Movimento Teatral Redemoinho ganha corpo e se mostra como importante interlocutor na discussão das políticas públicas para o teatro, com seus mais de 60 grupos espalhados por 11 estados do país.

Num momento em que todos os grandes jornais do país abrem espaço para discussões antes muito pouco aprofundadas acerca dos mecanismos de fomento ao teatro, o Redemoinho coloca-se como um interlocutor capaz de dialogar com firmeza na defesa de uma política pública abrangente e mais democrática para a área.

Depois de apresentar a proposta de Lei Federal Programa de Fomento ao Teatro Brasileiro ao Senado Federal e de participar de reuniões com o Ministro Interino da Cultura Juca Ferreira e com diversos senadores e deputados, com o intuito de fazer tramitar esta lei dentro da Comissão de educação, cultura, ciência e tecnologia, comunicação e esporte, a mesma que há pouco tempo recebeu dos artistas globais a tão questionada Lei Geral do Teatro, o Movimento foi convocado para uma reunião com a FUNARTE, no Rio de Janeiro.

Viajam ao Rio os Conselheiros Tânia Farias (Porto Alegre, RS), Fernando Yamamoto (Natal, RN), Zé Fernando (São Paulo , SP) e Marcelo Bones, (Belo Horizonte, MG); e o secretário Gordo Neto (Salvador, BA).

As reverberações do Redemoinho em Salvador já podem ser sentidas e são palpáveis: incentivada pelo Movimento, uma proposta de Lei de Fomento às Artes Cênicas do Estado da Bahia foi formatada por grupos, artistas e entidades representativas e entregue ao deputado Zé Neto (PT-BA), no dia 26 de março. O gabinete do deputado promoverá, no início de junho, um painel que discutirá a Proposta de Lei, com a participação de políticos e artistas.

Já nos dias 08, 09 e 10 de dezembro de 2008, o Teatro vila Velha recebe o 5º Encontro Nacional Redemoinho, com a participação de mais de 60 representantes dos maiores grupos de teatro do Brasil.


Contatos:

Gordo Neto - 3083 4000 e 88432137

Viladança abre Festival Teatro Brasileiro em Recife

Depois de um ritmo de trabalho intenso durante o mês da Dança no Vila Velha, a Cia Viladança está de malas prontas. Destino? Recife! A companhia, dirigida por Cristina Castro abre, nesta sexta-feira dia 23, o Festival Teatro Brasileiro – Cena Baiana, com o espetáculo “Aroeira, com quantos nós se faz uma árvore”. Será a primeira circulação do espetáculo, que tem trilha original, assinada por Milton Nascimento, vídeo de Diogo Kalil e figurino de Luis Santana.
Cristina já está na cidade. De 20 a 23, ela ministra um workshop de dança para os profissionais participantes do Festival. As aulas serão realizadas na sala de dança do Teatro Santa Isabel, das 15h às 17h.
Serão no total cinco apresentações da Companhia, com destaque ainda para o espetáculo infanto - juvenil “Da Ponta da língua a Ponta do Pé”, respaldado pela UNESCO e já visto por mais de 31.000 espectadores em todo país.





Aroeira pousa em Recife


sexta-feira, 16 de maio de 2008

Tá a fim de estagiar na Assessoria de Comunicação do Vila, Velho?!

Mande seu currículo pr'a gente no email exu@teatrovilavelha.com.br e aguarde as cenas dos próximos capítulos!

Notícias d'A Outra

Olá!
Venho agora trazer informações quentíssimas!
Estamos em Aracaju, nossa última parada! As quatro cidades que atecederam a capital sergipana, Picos (PI), Juazeiro (BA), Petrolina (PE) e Maceió (AL), foram ótimas.
A recepção que tivemos em Picos foi fantástica, o intercâmbio de Juazeiro foi muito bom, a apresentação de Arlequim na praça de Petrolina foi linda, o reencontro de Florindo e Beatriz teve até aplausos.
Em breve contaremos com maiores detalhes as curiosidades de nossa passagem por essas cidades.
Em Maceió também foi bem bacana.
Na segunda, paramos o espetáculo no meio por causa da chuva, na terça, nos apresentamos em frente a um lindo teatro na praça Deodoro, e na quarta, fizemos Arlequim de manhã e de noite no SESI Pajuçara. Os espetáculos foram muito bons. Valeu, Maceió!
Hoje chegamos em Aracaju e esperamos que corra tudo bem por aqui.
Amanhã nos apresentaremos na Praça Fausto Cardoso, às 17 horas.
Em breve contaremos como foi.
Junior

Bebezão!


Prometido e cumprido! Seguem as notícias sobre a "estréia" de João Pedro nesta vida!

O bebezão nasceu na terça-feira, dia 13 de maio, às 19h20 (sol em touro, lua em virgem e ascendente sagitário), com 51cm e pesando nada menos que 3.760 kg! Um gigantinho!

Nas palavras da "titia" Yolanda, "É lindo, rosinha e cabeludo". Uma boa descrição. Confiram!



Lindo!




Rosinha!




Cabeludo!



O parto foi no Hospital Jorge Valente, ele passa bem e aguarda últimos exames para ser liberado e ir para casa. A mamãe, Débora, já teve alta médica. Os pais, Edson e Débora, agradecem a todos que vêm demonstrando tanto carinho e atenção pela chegada ao mundo do pequeno João Pedro.

Bem-vindo, "Velhinho"!


quinta-feira, 15 de maio de 2008

Intercâmbio Cultural

Programa da União Européia apoiará projetos multinacionais em parceria com o Brasil

Organizações culturais, públicas ou privadas, têm até 1º de junho para inscreverem seus projetos no Programa de Cooperação Cultural da União Européia que, em 2008, escolheu o Brasil como país participante. Serão investidos um total de €1 milhão (um milhão de Euros) em projetos culturais brasileiros.

Com o objetivo principal de incentivar a cooperação e o intercâmbio cultural entre os países participantes do programa e o Brasil, a iniciativa irá financiar até 50% dos trabalhos escolhidos, no valor máximo de €200 mil por projeto.

A elaboração do projeto implica no envolvimento de três organizações, pertencentes a três países-membros da União Européia (UE), em parceria com uma organização brasileira. Esse requisito multinacional dará a oportunidade de organizar eventos multiculturais que celebrem a diversidade.

As atividades previstas nas propostas de cooperação deverão transcorrer no biênio 2008-2010, sendo que 50% delas devem ser realizadas no Brasil. A seleção dos projetos será feita pela Agência de Execução relativa à Educação, ao Audiovisual e à Cultura (EACEA), da UE.

Iniciativa - O Programa de Cooperação Cultural prevê a intervenção comunitária e está aberto à cooperação com países que tenham celebrado acordos de associação ou de cooperação com a Comunidade Européia, desde que contenham cláusulas de âmbito cultural. Lançado em 2000, teve sua primeira chamada a um país terceiro, em 2004, quando foi escolhida a Rússia, seguida pelo Japão, China e Índia. Em 2007, a UE e o Brasil assinaram uma Parceria Estratégica, documento político que tem como objetivo aproximar os 27 países europeus e o Brasil. A escolha brasileira como foco deste ano do programa pretende contribuir para essa aproximação.


Saiba mais sobre os procedimentos para apresentação de projetos ao Programa de Cooperação Cultural da União Européia.

Seleção para Pontos de Cultura da Bahia


O Edital para seleção de Pontos de Cultura da Bahia teve suas inscrições prorrogadas até o dia 13 de junho.

Participe!

_______________________________
Este Edital tem por objetivo apoiar, por meio de repasse de recursos financeiros do Programa Mais Cultura - Pontos de Cultura, projetos de instituições da sociedade civil sem fins lucrativos, de caráter cultural ou com histórico de atividades culturais. Essas instituições devem ter atuação comprovada em produção artístico-cultural há pelo menos dois anos, contribuindo para a inclusão social e para a construção da cidadania, seja através da geração de emprego e renda, seja por meio de ações de fortalecimento das identidades culturais.


Mais informações:

Em caso de dúvidas, escreva para:
Ou ligue no telefone (71)3116-4135/4077, das 09 às 12h e das 14 às 18h.

Extraído de: www.cultura.gov.br

quarta-feira, 14 de maio de 2008

NASCEU!!!



João Pedro chegou! Que tenha muita saúde e traga muitas felicidades à mamãe Débora Landim!!!

Mais detalhes nas próximas postagens.

A Outra está chegando...


A Outra Companhia de Teatro está a todo vapor! O grupo faz hoje, quarta-feira, apresentação de Arlequim – Servidor de dois Patrões, às 19h30, no Teatro Sesi Pajuçara, em Maceió. A viagem faz parte do roteiro do projeto “A Outra Companhia Reduzindo Distâncias”, patrocinado pela Oi. De lá, a companhia segue para Aracaju, onde mais uma vez apresenta suas produções e realiza oficinas. A chegada a Salvador - onde a turnê será finalizada - está marcada para o próximo domingo, dia 18.


O diário de viagem com as aventuras d’A Outra pode ser conferido no blog “A Outra na Estrada”.






Arlequim é apresentado hoje em Maceió

terça-feira, 13 de maio de 2008

HOJE! O Olhar inventa o Mundo - GRÁTIS!

Hoje é a última chance para os estudantes conferirem a exibição gratuita de "O Olhar Inventa o Mundo", da Companhia Teatro dos Novos. Serão duas exibições, às 17 e às 20 horas, na sala principal do Teatro. Os ingressos devem ser retirados até meia hora antes do início do espetáculo.



Os "Olhares" de Hector Briones e Iara Colina em cena.

segunda-feira, 12 de maio de 2008

Parabéns!!!



Parabéns ao nosso colega Jefferson Antunes, da Técnica, pela sua formatura!

Ele cola grau hoje à noite pelo curso de Produção Cultural, em cerimônia no Teatro do ISBA!

O nosso abraço, Jefferson! E mãos à obra!

Laroiê!



E então chegou o novo Exu do Vila. Sim, eu vim para o Vila, Velho! [Que vontade de dizer isso!] Me apresento: Bruno Machado, meu nome; jornalista, minha profissão; Oxóssi e Oxalá, meus guias – que aqui me trouxeram. Peço licença para suceder Larissa Alves nessa atividade que espero também cumprir com qualidade, eficiência e alegria. E vamos que vamos!

Saravá!

Entrada Franca para "O Ohar"

Hoje e amanhã (12 e 13 de maio), a Companhia Teatro dos Novos convida os estudantes baianos para assistirem gratuitamente à sua mais recente montagem: O Olhar Inventa o Mundo. O grupo realiza quatro apresentações ao todo, nesses dias, às 17 e às 20 horas. Os interessados poderão recolher sua senha até meia hora antes do início do espetáculo. Vencedora do prêmio de montagem da Fundação Cultural do Estado da Bahia, a peça é uma adaptação para o teatro do livro homônimo de poemas em prosa da escritora Cacilda Povoas com direção de Felipe de Assis.

sexta-feira, 9 de maio de 2008

Vídeo Vila


O Cabaré Café estreou agora em maio o projeto “Vídeo Vila”, com apresentação de vídeos de peças e coreografias produzidas pelo Teatro. Até o fim do mês está garantida programação de segunda a sexta-feira, sempre às 17 horas, com imagens que contam a história da casa.

De 12 a 16 de maio estão previstos:

Segunda - “Um tal de D. Quixote”,
Terça - “Trilhas do Vila”
Quarta - “Sagração da Vida Toda”,
Quinta - “CO2 – cinco sentidos e um pouco de miragem”
Sexta - “Auto-retrato aos 40”

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Despedida


Oi, vilavelhos!

É um pouco triste ter que comunicar isso, mas estou me desligando do Vila. Meu último dia de trabalho é nesta sexta-feira (09 de maio). Fui convidada a fazer um trabalho de Comunicação Comunitária para a Petrobras, em cidades da região de Itabuna, sul da Bahia, onde está sendo construído um gasoduto. O início é imediato, então eu já viajo segunda-feira, por isso essa correria toda.

Será um desafio muito bom pra mim, mas eu confesso que estou bastante angustiada por ter que sair do Vila. Passei oito maravilhosos meses aqui (que pareceram muito mais), fiz amigos, me emocionei com o trabalho desse teatro, costurado a muitas mãos e com uma garra admirável, e já me sentia parte disso tudo. Aliás, me sinto parte. Vou guardar lembranças muito boas, momentos e pessoas inesquecíveis. É bonito demais ver essa casa funcionar. Agradeço a todos vocês que me acolheram tão bem e me ensinaram muito e aproveito para pedir desculpas pelas eventuais falhas.

A partir de amanhã, quem vai responder pela assessoria de comunicação será Bruno Machado. Os contatos dele permanecem os mesmos: exu@teatrovilavelha.com.br / ramal 4610.

Continuem contando comigo sempre!

Desejo tudo de maravilhoso a vocês! Vida longa ao Vila! Vou sentir muita saudade.

Um beijo carinhoso,

Larissa Alves

Hoje é dia de estréia!

Foto: Márcio Lima.
A Companhia Teatro dos Novos estréia, HOJE, dia 08 de maio, às 20h, seu mais novo espetáculo, O OLHAR INVENTA O MUNDO. Vencedora do prêmio de montagem da Fundação Cultural do Estado da Bahia, a peça é uma adaptação para o teatro do livro homônimo de poemas em prosa da escritora Cacilda Povoas com direção de Felipe de Assis.

O roteiro para a montagem é assinado por Cacilda e Felipe, que pretendem mostrar ao público um mundo lírico-poético que se relacione com o cotidiano, reinventando o prazer da reflexão, do gesto, do olhar e da percepção das coisas. Para seus autores, a peça é, antes de tudo, a possibilidade de uma narrativa cênica pela escritura lírica da poetisa que, numa relação estreita com o teatro, escreve poesia ao mesmo tempo em que escreve rubrica. É, portanto, do encontro de olhares e linguagens que se fabrica o espetáculo O olhar inventa o mundo, evocando figuras do livro, como o abismo, o domingo, a chuva, o bordado e a cidade.

Cacilda Povoas afirma que os textos não estão interligados formando uma história. Eles representam fragmentos de devaneios surgidos das inquietações diante da feminilidade, das paixões, do dia a dia e do próprio ato de escrever. Para a montagem teatral, alguns poemas foram reescritos, recortados, colados e ordenados em blocos. “Tecida de desejo, de imaginário e de declarações, a peça O olhar inventa o mundo pretende ser um suplemento oferecido ao espectador para que dele se aproprie, acrescente, suprima e passe adiante”, afirma Cacilda, que lançou o livro homônimo em novembro de 2002.

O espetáculo tem Iluminação de Fábio Espírito Santo, Cenário da Miniusina de Criação, Figurino de Rino Carvalho e Luiz Santana e Trilha Sonora de Marcos Povoas.

A peça fica em cartaz de sexta a domingo, sempre às 20h, até o dia 1º de junho.

Confira mais informações em: www.oolharinventa.blogspot.com.



quarta-feira, 7 de maio de 2008

Foi 10!



A festa comemoração dos dez anos de reinauguração do Teatro Vila Velha, na última segunda-feira (05 de maio), foi impecável! A festa começou com um delicioso café da manhã, que reuniu artistas e funcionários do Vila, parceiros, amigos, imprensa e parceiros. A mesa farta encheu os olhos e o paladar dos convidados, que se energizaram para agüentar as surpresas que o dia prometia.




A mesa de café da manhã.



Lucia Cerqueira e Dora Caino, da OI, com a equipe do Vila.





Suely Reis, Amanda Veloso e Luiz Simonetti, da Petrobras, com Andrea Gama, do Viladança.


Discursos emocionados fizeram relembrar a história do Teatro e o reconhecimento de vitória apesar das dificuldades. O clima foi de muita alegria e confraternização!




O discurso do Colegiado.


Sônia Robatto, uma das fundadoras do Vila, e Marcio Meirelles, responsável pela reforma do teatro, participaram da festa.


O grupo Vilavox fez o que mais gosta: soltou a voz em uma performance com músicas de espetáculos infantis que marcaram os 10 anos do Novo Vila. A apresentação emocionou o público com músicas das peças Rerembelde, Áfricas, Alice e os Camaleões e Da Ponta da Língua à Ponta do Pé.

Vilavox.




O público também suou a camisa com a aula aberta de dança afro ministrada por Zebrinha, do Bando de Teatro Olodum, que aconteceu no Passeio Público. Em seguida, os alunos da Oficina de Performance Negra apresentaram uma divertida mostra de cenas, levando a galera às gargalhadas.


Aula de dança afro.


Mostra de cenas da Oficina de Performance Negra.
Fotos: Larissa Alves.

AULAS GRATUITAS COM A CIA VILADANÇA



Projeto institucional de sistema colaborativo promove concurso de blogs direcionado ao maior conhecimento e difusão do Pelourinho.

terça-feira, 6 de maio de 2008

Parabéns, vilavelhos!


A cena teatral baiana foi homenageada na noite de ontem com a entrega do prêmio Braskem. Com muita alegria, o Teatro Vila Velha, que concorria em seis categorias, saiu com dois troféus: Érico Brás venceu na categoria Ator Coadjuvante e, na categoria especial, Lulu Pugliese ganhou pela coreografia de Ciranda do Medo. Parabéns, Brás! Parabéns, Lulu! Os prêmios são reconhecimento pelo trabalho bonito, constante e incansável desse teatro livre, criativo, múltiplo e inovador! Parabéns, vilavelhos!

Teatro NU promove Diálogos sobre Dramaturgia Contemporânea- Brasil/Itália

Quarta, às 19h, no Cabaré dos Novos, grupo recebe a dramaturga italiana Letizia Russo

O Teatro NU promove nesta quarta-feira, 07 de maio, às 19h, no Cabaré dos Novos, no Teatro Vila Velha, a primeira edição dos Diálogos sobre Dramaturgia Contemporânea. Com a presença da dramaturga e tradutora italiana Letizia Russo, o evento coloca em discussão a produção dramatúrgica contemporânea e as possíveis aproximações entre autores e textos brasileiros e italianos. A atriz e jornalista Jussilene Santana faz a mediação do bate-papo, que tem ainda a participação do dramaturgo e diretor Gil Vicente Tavares.

Esta é a primeira vez que Russo vem ao Brasil. Em São Paulo, ela acaba de participar do Panorama da Dramaturgia Contemporânea Itália em Pedaços, uma concorrida leitura dramática com textos de quatro autores da nova dramaturgia italiana, numa iniciativa do SESC - Avenida Paulista. A atriz Denise Del Vecchio participou da leitura de Tumba de Cães, texto de Russo, escrito em 2001, contemplado com o prêmio Tondelli.

Há alguns anos, a autora vem estreitando laços com a produção teatral brasileira e, em especial, a baiana. Ela é a tradutora das peças de Gil Vicente Tavares para o italiano. Em julho de 2006, uma leitura do texto Os Javalis foi realizada no Teatro Sala Uno, em Roma, com tradução de Letizia Russo e encenação de Pietro Bontempo. Na Bahia, Os Javalis encerrou recentemente temporada na Sala do Coro do TCA, tendo no elenco os atores Carlos Betão e Marcelo Praddo.

A dramaturga participou, em 2002, da Residência Internacional do Royal Court de Londres, onde foi colega do dramaturgo e professor da Ufba Marcos Barbosa. Venceu em 2003 o prêmio UBU como revelação do ano pelo texto Tomba di Cani. Também foi escritora-residente dos Artistas Unidos, em Portugal, entre 2004 e 2005 com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian.

Letizia Russo nasceu em Roma em 1980. Escreveu para teatro: Niente e Nessuno (Una Cosa Finita), Tomba di Cani (Prêmio Tondelli 2001), Asfissia, encomendada pelo "Festival di Candoni – ArtaTerme" (2002), Binario Morto, encomendada pelo National Theatre de Londres (2004) e Babele, primeiro texto de uma trilogia sobre o poder. Seus textos já foram traduzidos para o francês, inglês, alemão, espanhol, português e russo.

O projeto
O projeto Diálogos sobre Dramaturgia Contemporânea é uma iniciativa do Teatro NU que pretende promover ao longo do ano uma série de debates sobre a poética de dramaturgos contemporâneos. Nesta primeira edição Brasil/Itália, o encontro foca as possíveis aproximações e divergências entre as cenas italianas e brasileiras. O evento conta com o apoio do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Ufba, da LDM e do Teatro Vila Velha.

O Teatro NU
O Teatro NU pretende ser um pólo constante de discussão e produção do teatro no que se refere à montagem de textos inéditos, de autores baianos, brasileiros e estrangeiros, colocando a dramaturgia sempre como foco e divulgando uma arte que é sempre tida como morta, mas que se renova e toma fôlego nos quatro cantos do mundo. Além disso, pretende ser um núcleo artístico – aberto a inúmeras trocas e intercâmbios -, mas que foca seu trabalho, principalmente, na pesquisa diária de idéias necessárias ao palco, num processo intenso de diálogo entre seus componentes.

Com menos de dois anos de criação, o grupo apresentou ao público de Salvador, além de Os Javalis, o espetáculo Os Amantes II, com texto e direção de Gil Vicente Tavares, este último tendo no elenco Jussilene Santana, Carlos Betão e Carlos Nascimento. Em outubro passado, promoveu o Ciclo de Entrevistas Memória do Teatro na Bahia, evento que reuniu parte dos primeiros atores profissionais do estado, no Instituto Cervantes. Em paralelo, o Teatro NU vem divulgando muitos textos, fotos e debates no blog http://teatronu.blogspot.com. A sede virtual inicia o mês de maio com mais de 12 mil acessos.

Serviço:

Diálogos sobre Dramaturgia Contemporânea – Brasil/Itália
Dramaturga convidada: Letizia Russo
Produção: Fernanda BezerraLocal: Cabaré dos Novos, do Teatro Vila VelhaData e horário: Quarta-feira, 07 de maio, às 19h.
GRATUITO



sexta-feira, 2 de maio de 2008

:: 10 Anos do Novo Vila ::



Peça cênica de Dom Quixote. Foto: Márcio Lima.

Cinco de maio de 1998. Um Tal de Dom Quixote. Sessenta e quatro pessoas em cena - entre elas o saudoso Petrô (Carlos Petrovicth), Lazinho (Lázaro Ramos), o elenco do Barba Azul reestabelecendo a volta da Cia. Teatro dos Novos, o Bando, Hebe Alves, Tereza Araújo, Marísia Mota, Débora Landim, Chica Carelli, Ângela Andrade, Sônia Robatto (uma das fundadoras da casa) e ainda Cristina Castro (coreógrafa), Jarbas Bittencourt (diretor musical) e, principalmente, Marcio Meirelles - diretor deste espetáculo inaugural e de tantos outros destes dez anos de Vila, incentivador ininterrupto dos grupos residentes e criador de muitos dos nossos projetos. Nasce o Novo Vila. Impossível enumerar, aqui, todos os participantes dessa aventura que já dura 10 anos. Eis o teatro! No texto inicial de Dom Quixote, ouvimos:

"Muito bem, senhoras e senhores. Estamos prontos. Eis o teatro. Mais uma vez ocupamos a nossa trincheira. Dentro dela somos indestrutíveis. Somos soldados, operários, aventureiros, cavaleiros. Eis o Teatro. Para reerguê-lo, usamos certa mistura mágica de concreto armado, sangue, suor e teimosia. Eis o teatro. Nós agora o entregamos a vocês em carne e espírito. Máquina e memória. Hardware and software. Seu corpo robusto de madeira e metal e sua alma efêmera que se esvai a cada noite, e na noite seguinte recomeça. Pois bem, recomeçamos... Eis o teatro."

Dez anos depois. Seis grupos artísticos residentes. Mais de 300 apresentações/ano entre espetáculos teatrais, coreografias e shows musicais. Mais de 10 oficinas/ano, debates, projetos de intercâmbio com os bairros da cidade, o interior do estado, o mundo. Centenas de artistas passaram ou ficaram pelo Vila.

Um teatro novo para uma velha cidade. O início de uma redescoberta do teatro de grupo, do espaço gerido por artistas, pensado por artistas, o desafio da gestão compartilhada, conjunta. Dez anos de Vila. Muitos anos de Vida.

O Vila, modestamente, vem cumprindo aquilo a que se propôs desde a sua inauguração, em 1964, ratificada pela sua reinauguração (entre outras) em 1998: uma casa de formação, pesquisa, intercâmbio e, sobretudo, uma casa de sonhos. Gerida pela ONG Sol Movimento da Cena, o Vila parece não parar de se reconfigurar, de se reerguer, de se reinventar. São inúmeros projetos e ações, tais como o Vilerê - projeto com ações artísticas e educativas para crianças e adolescentes, o Mês da Dança - apresentações e intercâmbio de dança, Fórum de Performance Negra, Teatro de Cabo a Rabo - intercâmbio com grupos de teatro do Interior do estado, Tomaladacá - intercâmbio com bairros e grupos amadores de Salvador , Improvilação - improviso de dança e música, Falavila, Seminários e Debates - voltados para a discussão e formação do artista/cidadão, além das Oficinas Livres, Oficinas Vila Verão e o projeto Vila Verão - nossas apresentações do ano anterior repetidas no verão. Esses e outros projetos fazem a história dos últimos dez anos do Teatro Vila Velha.

Agradecemos a você por nos ajudar a manter, impulsionar e divulgar nossa casa, por nos ver, nos ouvir e, principalmente, sonhar quixotescamente conosco. Sem você, nada disso seria possível.
Convidamos você a celebrar conosco essa data especial em uma programação aberta ao público, que acontecerá o longo do dia 05 de maio, a partir das 10h. Durante o dia, todos os seis grupos residentes do Teatro vão realizar atividades gratuitas, como aulas, apresentações e exposições, no Vila Velha e no Passeio Público.

Programação - O grupo Vilavox apresentará uma performance musical, com músicas que marcaram os 10 anos do Novo Vila. O Bando de Teatro Olodum vai promover uma aula aberta de dança com o coreógrafo Zebrinha e uma mostra de cenas feitas por alunos da Oficina de Performance Negra. A Cia Viladança ministrará uma aula gratuita de dança contemporânea com a coreógrafa Cristina Castro. A Companhia Novos Novos vai produzir, pela manhã, um varal das artes, no Passeio Público, onde as pessoas poderão interagir pintando, em telas brancas, cartões de aniversário para o Vila. A Outra Companhia de Teatro vai organizar uma exposição fotográfica relembrando momentos importantes destes 10 anos, que estará exposta no foyer do teatro. A programação será finalizada com o ensaio aberto do espetáculo “O Olhar Inventa o Mundo”, da Companhia Teatro dos Novos.

A partir das 10h - Varal das Artes – Passeio Público
A partir das 10h - Exposição fotográfica “Coleção 10 anos” – Foyer do Vila
10h – Apresentação do Grupo Vilavox – Cabaré dos Novos
10h30 – Aula de dança do Bando de Teatro Olodum (Zebrinha )– Passeio Público
Mostra de cenas dos alunos da oficina de Performance Negra - Cabaré dos Novos
14h – Aula de dança com a Cia. Viladança (Cristina Castro) – Sala João Augusto
17h – Ensaio aberto de “O Olhar Inventa o Mundo”, da Companhia Teatro dos Novos – Palco Principal

Sua presença é muito importante para nós, afinal, você também faz parte dessa história!
Equipe do Teatro Vila Velha

Lázaro Ramos participa do aniversário do Teatro Vila Velha


O ator Lázaro Ramos desembarca em Salvador nesta segunda-feira, 05, para participar, junto ao Bando de Teatro Olodum, das comemorações pelos 10 anos de re-inauguração do Teatro Vila Velha. Lázaro Ramos fez questão de estar presente nesta comemoração pela importância do Teatro Vila Velha em sua trajetória artística, desde que entrou para o Bando de Teatro Olodum em 1994, quando o teatro passava por uma intensa reforma, para abrigar, anos depois, o Bando e mais cinco companhias residentes. Em 1998, Lázaro integrou o elenco da montagem “Um tal de Dom Quixote”, espetáculo dirigido por Márcio Meirelles que celebrou a re-inauguração do Teatro Vila Velha, um marco cultural para a Bahia. Lázaro viveu o fiel escudeiro Sancho Pança, ao lado do veterano Carlos Petrovicth, sendo indicado ao Prêmio Copene (atual Braskem) de Melhor Ator Coadjuvante.

Em Salvador, Lázaro Ramos participará das leituras e ensaios que o Bando de Teatro Olodum vem fazendo para a adaptação do texto Ó Paí ó, sucesso do grupo, para uma série da TV Globo. Nesta quinta-feira, 1º de maio, o grupo começou os trabalhos com a diretora Olívia Guimarães, responsável pelo episódio Baí, baí Pelô. A idéia da emissora é que cada episódio tenha um diretor responsável, entre os nomes estão Monique Gardemberg, que dirigiu o filme Ó Paí ó, além de Olívia Guimarães, Carol Jabor e Mauro Lima. As situações e personagens da série serão extraídos das montagens: Essa é a Nossa Praia, Ó Pai ó e Bai, Bai, Pelô, que integram a Trilogia do Pelô, espetáculos nos quais o Bando de Teatro Olodum enfocou a realidade do Centro Histórico de Salvador e o drama vivido por seus moradores, antes, durante e depois da reforma do local, que se tornou um dos principais atrativos turísticos da capital baiana.

Enquanto produz os episódios da série, o Bando de Teatro Olodum oferece gratuitamente no Teatro Vila Velha a Oficina de Performance Negra, com aulas de interpretação, dança, canto e instrumento. Uma primeira mostra desta oficina poderá ser conferida nesta segunda-feira, 05, às 10h, através da aula aberta de dança do coreógrafo Zebrinha e de cenas das aulas de interpretação.