sexta-feira, 23 de maio de 2008

HOJE!

Último dia para ver Arlequim no Passeio Público


A Outra Companhia de Teatro faz hoje à tarde a última apresentação gratuita do espetáculo "Arlequim - servidor de dois patrões" pelo projeto "A Outra Companhia de Teatro reduzindo distâncias". O encerramento do projeto está marcado para as 16 horas, no Passeio Público, depois de uma série de quatro encenações diárias, desde a última terça-feira (20).

O "Reduzindo Distâncias" chega ao fim depois de 1 mês de viagens do grupo, em que foram visitadas oito cidades em sete estados diferentes, sempre com apresentações e oficinas gratuitas para a população. Acompanhe abaixo a retrospectiva das aventuras dessa galera!



Pegando a estrada
A maratona do projeto A Outra Companhia de Teatro Reduzindo Distâncias começou no dia 23 de abril. O ônibus levando o elenco, cenários, figurinos e quilos de equipamento partiu de Salvador rumo à Vitória (ES), numa jornada de 20 horas de estrada e expectativas. Nesse tempo, o grupo se dividiu em tarefas diversas para transformar as intermináveis horas de viagem em diversão. Destaque para o baralho, que concentrou as atenções, e para AC Costa, ator, iluminador e grande co-piloto.


Estréia em Vitória

A apresentação do espetáculo Arlequim – Servidor de Dois Patrões marcou a estréia d’ A Outra em Vitória, no dia 25, no Theatro Carlos Gomes. O público capixaba se divertiu com as trapalhadas de Arlequim Bardalo da Bahia! As oficinas também foram muito produtivas. Os jovens demonstraram muito interesse pelo teatro baiano e adoraram os jogos teatrais ensinados por Luiz Antônio Jr. Já turma de Lorena Torres, composta por simpáticas senhoras, fizeram a versão capixaba dos objetos cênicos da peça Debaixo D’ Água, transformando a imagem Mamãe. Muitos aplausos e gritos de “Muito bom! Lindo!”, além de convites de um breve retorno, marcaram a passagem da companhia na cidade.



Rumo a Almenara...

A saída de Vitória (ES) aconteceu por volta de 01h do dia 28 de abril. A previsão de chegada em Almenara, em Minas Gerais, era por volta das 11h. Porém, o trajeto de oitos horas acabou tornados-se de 24! O que aconteceu? Problemas na rota...Ao invés do pessoal seguir em direção a Minas, acabou chegando em Itabuna, o que inviabilizou o primeiro dia de oficina de Lorena. Mas, no final, tudo deu certo.

A turma posa para foto



Finalmente, em Almenara

A passagem por Almenara foi boa demais da conta, sô! O elenco saiu de lá tomado pelo sotaque mineiro e carregado de uma saudade imensa, na torcida por um breve retorno aos palcos de Minas Gerais. Apesar dos transtornos da viagem, tudo foi devidamente contornado e a galera conseguiu realizar todas as atividades agendadas. Oficinas, apresentações... chegaram até a fechar uma rua, na apresentação de Arlequim! Tudo de bom! Rolou até um luau improvisado, regado a vinho branco! Vale registrar o grande apoio do SESC - LACES, que acolheu os atores e apoiou a realização das ações. Fica registrado um muito obrigado a Delber, Diógenes e todo o pessoal de lá. E vamos em frente...



Em território baiano

No feriado do Dia do Trabalho, dia 1º de maio, A Outra Companhia botou a mão na massa em Vitória da Conquista. Debaixo d’água em cima d’areia foi apresentado no Centro de Cultura Camilo de Jesus Lima, competindo com o confronto entre Vitória x Vitória da Conquista pelo campeonato baiano. O dia seguinte foi dedicado à realização das oficinas e intercâmbio cultural com artistas conquistenses. Luiz Antônio, Eddy Veríssimo e Camilla Sarno ministraram atividades para 35 crianças e adolescentes no Orfanato Santa Catarina - uma experiência muito gratificante. Para encerrar, no dia 03, Arlequim tomou a Praça Nove de Novembro, entre lojas, carros de som, camelôs e transeutes.



No calor de Picos

A galera estacionou em Picos, no Piauí, entre os dias 04 e 06 de maio, realizando duas oficinas culturais e um intercâmbio com artistas da cidade. O destaque, aqui, ficou por conta do apoio do Grupo Cultural Adimó. Dirigido por Manu Chagas, este grupo desenvolve um trabalho social bacana e funcionou como uma espécie de produção local para a equipe d’ A Outra. Apesar do calor, que causou um pouquinho de sofrimento, a recepção foi fantástica. A apresentação de Arlequim deixou, nos atores, um carinho especial pela cidade.

A jogatina ajudou a passar o tempo



Juazeiro/ Petrolina

A viagem foi um pouco tensa por conta de trechos perigosos da estrada, mas todos chegaram são e salvos. A apresentação de Debaixo D'água foi no dia 08 de maio, em Juazeiro. O público não foi grande, mas o espetáculo foi lindo. Tecnicamente falando foi a melhor apresentação da peça em todo o percurso. Já Arlequim, aconteceu em Petrolina, dia 09, com uma recepção muito boa. Nesta etapa, vale destacar o intercâmbio cultural entre artistas locais, que rendeu muitas discussões interessantes.



Muita chuva em Maceió

A primeira apresentação na capital alagoana aconteceu no Calçadão do Comércio, dia 12 de maio, e foi interrompida pela chuva. No meio do espetáculo, caiu o maior toró! No dia seguinte, no entanto, a praça Deodoro encheu para conferir Arlequim, bem como a apresentação do dia 14 a noite, no Centro Cultural do SESI As oficinas que aconteceram lá também foram ótimas, resultando, até mesmo, na proposta de criação de um grupo de teatro.



Por fim, Aracaju

Última etapa da viagem antes do retorno pro Vila Velha! Na capital sergipana, foram realizadas duas apresentações de Arlequim. O espetáculo do dia 16 se deu numa praça onde, por coincidência, aconteceu um evento de repressão à violência contra a criança e o adolescente, do qual a peça acabou fazendo parte! A oficina de Lorena foi oferecida para uma turma de alfabetização de adultos, num clima bem emocionante e com resultados muito bons. E no dia 17, após uma forte chuva, São Pedro colaborou e a Outra conseguiu fazer seu último espetáculo fora de casa, dentro do projeto da OI de Patrocínios Culturais Incentivados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário