quinta-feira, 24 de julho de 2008

A Aclamação do Passeio



Hoje li na coluna "Tempo Presente", do jornalista Levi Vasconcelos para o jornal A Tarde, que o governador Jacques Wagner estaria interessado em voltar a despachar em um dos prédios que serão restaurados pelo programa Monumenta, no centro da cidade. A escolha ficaria entre os lindíssimos Palácio Rio Branco, na praça municipal, e Palácio da Aclamação, na Avenida Sete de Setembro, próximo ao Campo Grande.

É no "quintal" do extenso Palácio da Aclamação que fica o Passeio Público, onde, por sua vez, está localizado o Teatro Vila Velha. Entrando pelos portões do belo parque, vê-se que se trata de lugar ímpar na cidade - um oásis no conurbado e conturbado centro da cidade, com uma vista deliciosa da baía. Mas, apesar de basicamente saneado, o espaço carece de muita atenção e de uma boa reforma que o habilite a desempenhar o papel a que tem potencial: o de verdadeiro PASSEIO PÚBLICO.

O Aclamação passa agora por um plano de reformas que, além de fazê-lo funcionar em boas condições de uso (suas instalações estavam degradadas e os reparos foram levantados em caráter emergencial), vai deixá-lo ainda mais bonito, porque certamente será retocado também na imagem externa.

A conversa que conhecemos aqui no Vila e que eu já sabia desde antes de vir trabalhar aqui é de existirem planos de reforma do Passeio há bastante tempo, nenhum deles executado, porém. Minha torcida é que Wagner se resolva pelo Palácio da Aclamação e isso, naturalmente, se converta em benefícios para o Passeio Público, espaço de todas as pessoas; seu e meu também.

Em tempo: o jornalista comenta em sua coluna que a disposição em voltar para o centro começou exatamente em conversas sobre a degradação da área, que supostamente teria começado a partir da transferência do governo para o CAB, na Paralela.

Agora é esperar pra ver.



O Palácio da Aclamação


O Passeio Público hoje



O Passeio Público ontem.

Imagem do Século XIX (1860), do local onde foi contruído o Vila.

Pode-se ver à direita o obelisco comemorativo à chegada de D. João VI ao Brasil. Hoje ele se encontra em frente ao Palácio, do outro lado da rua.

3 comentários:

  1. Lutávamos, lutamos e lutaremos sempre pela revitalização deste espaço público. Seguiremos dando vida ao que o tempo corroeu.
    Estamos em nossa trincheira.
    Bom texto!
    Gustavo

    ResponderExcluir
  2. Fernando Barros29/7/08 20:37

    Espero que haja mesmo tal mudança para ajudar na revitalização desse nosso espaço. Vida longa ao Passeio Público!

    ResponderExcluir
  3. Quem vem do interior do estado estranha ao ouvir falar da existência do Passeio Público. Pelo menos foi assim comigo. Basta experimentar um pouquinho de estranhamento antropológico e qualquer soteropolitano vai entender. Passeio Público: desde o tempo em que "passear" era evento social, é hoje um lugar para ver o pôr-do-sol, andar, fingir que não estamos no meio urbano, participar do carnaval infantil e chegar ao Vila. Quando o público passa pelo Passeio em direção ao Teatro, já começa a entrar "em sintonia" - um privilégio do Vila. Luz para o Passeio Público!

    ResponderExcluir