quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Peça dirigida por cabo-verdiano leva ao palco discussões sobre o medo


O espetáculo DO-EU é resultado de residência artística do encenador João Branco com a universidade LIVRE através do projeto K-Cena 

 Foto: Claudio Varela

 
Nos dias 24 e 25 de agosto, às 20h, o Teatro Vila Velha apresenta o espetáculo DO-EU, dirigido pelo encenador cabo-verdiano João Branco a partir de residência artística realizada com a universidade LIVRE de teatro vila velha pelo projeto de intercâmbio lusófono K Cena. A montagem leva à cena diferentes abordagens do tema "medo", a partir de experiências pessoais dos intérpretes e acontecimentos sociais, costurados por fragmentos da obra "A Instalação do Medo", do escritor português Rui Zink.

"Um dos atores utilizou a metáfora do medo como umas caixas que temos guardadas dentro de nós, e que não queremos abrir, até como forma de proteção. Durante o processo, estas caixas foram abertas com uma grande intensidade emocional, e é muito a partir deste material que a gente trabalha", conta João Branco, que dirige o seu segundo espetáculo com atores baianos - o primeiro foi "Quarto do Nunca", inspirado no romance Peter Pan, que estreou em 2013 no Vila Velha. "Mas esse é o universo micro, pessoal. Existe também um universo macro, ou seja, o que o sistema contemporâneo está tentando implementar não só aqui no Brasil, mas em todo lado, que é a instalação do medo dentro das nossas cabeças". Para essa discussão, o encenador buscou o texto de Rui Zink, que retrata uma situação concreta de dois indivíduos que vão até a casa de uma mulher para instalar o medo, como se fossem instalar um telefone ou TV a cabo, mas sob a chancela do estado através de um decreto de lei.

Foto: Claudio Varela
 
A montagem DO-EU leva à cena 21 intérpretes-criadores, como prefere denominar o diretor, já que todos contribuíram também para a construção da dramaturgia. Entre eles, 12 são integrantes da universidade LIVRE, que vêm atuando em espetáculos como Fronteiras, Agorafobias, Deserto e A História dos Ursos Pandas, em cartaz hoje pelo Projeto Matéi, além dos clássicos Hamlet, Macbeth e Frankenstein, apresentados nos últimos dois anos sob direção de Marcio Meirelles. Os demais foram selecionados a partir de oficina de teatro e preparados ao longo de cinco meses pelos diretores Bertho Filho e Chica Carelli.

A residência artística é realizada através do projeto de intercâmbio lusófono K Cena, desenvolvido através de parceria entre o Teatro Vila Velha, o Teatro Viriato (Portugal) e a Centro Cultural Português - Pólo do Mindelo (Cabo Verde). A montagem DO-EU é a terceira realizada em 2015 pelo K Cena - todas inspiradas no mesmo tema. Em março, estreou em Mindelo, Cabo Verde, a peça "A Anatomia do Medo", dirigida pelo encenador português Graeme Pulleyn. No mesmo mês, em Portugal, estreou em Viseu a peça "Você tem medo de escuro?", montada pelo baiano Marcio Meirelles, diretor artístico do Teatro Vila Velha, com jovens atores portugueses.

Sobre João Branco

João Branco nasceu em Paris em 1968 e vive em Cabo Verde desde 1991, na cidade do Mindelo. É doutorando em Artes, Comunicação e Cultura, pela Universidade do Algarve, e mestre em Artes Cénicas, especialidade Encenação. Funda em 1993, o Grupo de Teatro do CCP do Mindelo (GTCCPM), onde é encenador e diretor artístico, e com o qual já encenou e produziu 50 espetáculos teatrais. Desde 2013 é membro da Academia de Letras de Cabo Verde. É autor da mais importante obra editada sobre o teatro cabo-verdiano, o livro "Nação Teatro - História do Teatro em Cabo Verde"; diretor artístico do Instituto Camões - Centro Cultural Português de Mindelo; e fundador e diretor do Festival Internacional de Teatro de Mindelo, maior evento de teatro da África.

Serviço

Espetáculo "DO-EU"
24 e 25 de agosto | segunda e terça-feira | 20h
R$ 30 e 15 | teatro vila velha

Nenhum comentário:

Postar um comentário