segunda-feira, 18 de maio de 2015

Espetáculo baiano busca financiamento para se apresentar em festival nos Estados Unidos


O espetáculo "A Mulher como Campo de Batalha", produzido pela universidade LIVRE de teatro vila velha, foi convidado a se apresentar no NBTF (National Black Theatre Festival), que acontece em Winston-Salem, Carolina do Norte, Estados Unidos. Para realizar a viagem, a equipe da montagem precisa arcar com 75% do valor das passagens, e busca investimento através de financiamento coletivo. O público pode contribuir com a quantia que desejar e, assim, investir na difusão do teatro feito na Bahia. Clique aqui para conhecer o projeto na plataforma de financiamento Vakinha.

O espetáculo "A Mulher como Campo de Batalha" narra o encontro de duas mulheres arrasadas pela guerra: Dorra, violentada por um grupo étnico inimigo durante o conflito na Bósnia; e Kate, uma psicóloga que deixou a família nos Estados Unidos para trabalhar na escavação de valas comuns. Escrita pelo dramaturgo romeno Matéi Visniec e dirigida pelo encenador Marcio Meirelles, a peça estreou em outubro de 2014 no Teatro Vila Velha, em Salvador, e foi reapresentada em novembro do mesmo ano, com a presença do autor.

Montado pela primeira vez no Brasil, o espetáculo aproxima da realidade do país as discussões sobre as violências sexual, étnica e de gênero, a guerra, o poder, o imperialismo, entre outros temas levantados pelo texto. Recursos tecnológicos como projeções audiovisuais e transmissão de vídeos em tempo real, com projeto de Rafael Grilo, auxiliam na construção da dramaturgia. A trilha sonora é assinada por Caio Terra. O elenco é formado pelas atrizes Giza Vasconcelos e Iana Nascimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário