quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Bando de Teatro Olodum para o público infanto-juvenil

Arlete Dias e Érico Brás em cena

O Bando de Teatro Olodum traz na semana das crianças o universo do continente africano no espetáculo “Áfricas”. Com participação do ator Érico Brás, o espetáculo fica em cartaz nos dias 15 e 16 de outubro, às 16h, na Sala Principal.

“Áfricas” é o primeiro infanto-juvenil do Bando e traz à cena o continente africano, através da sua história, seu povo, seus mitos e religiosidade. Dirigido por Chica Carelli a peça aborda o universo mítico africano em uma tentativa de suprir a escassez de referenciais africanos no imaginário infantil, povoado de fábulas e personagens eurocêntricos.

Assim, desfilam no palco personagens que revelam o modo de ser do povo africano, as formas de se relacionar com a natureza e com o sagrado e os traços que unem o Brasil, em especial a Bahia, ao continente negro. Mas não uma África singular, com as imagens estereotipadas de animais selvagens, doenças e fome. E sim, um continente complexo, formado por mais de 50 países e centenas de dialetos e povos com histórias diferenciadas, formas de resistência e sobrevivência e um rico modo de se relacionar com o sagrado. Enfim, a África no plural.

"Queremos proporcionar um encantamento com a África, sua história e cultura e despertar a curiosidade de todos em conhecer mais sobre este imenso continente tão importante para o Brasil", afirma a diretora Chica Carelli.

Mais uma vez, está em cena o talento do elenco do Bando que canta, toca, dança em um espetáculo repleto de músicas, cores e danças para abordar o universo mágico e lúdico das lendas e contos africanos que ultrapassaram séculos e continentes através das narrativas dos griôs, ancestrais detentores da sabedoria e da linguagem oral.

Entre estes contos selecionados pela diretora e elenco, está o da Criação do Mundo, que narra a aventura de Oxalá, enviado por Olorum para criar os recursos da terra e o homem, obra mais difícil. Conta-se que Oxalá utilizou-se de vários elementos para feitura do ser humano (água, fogo, madeira) e todos se tornaram ineficientes, até que Nanã Buruku, a mais velha e sábia dos deuses, apresentou a Oxalá, a lama, com a qual o homem foi moldado e ganhou vida.

15 e 16/10 |sáb e dom | 16h
R$ 20 e 10
Sala Principal

Nenhum comentário:

Postar um comentário