quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Homenagem a Alexandre e Sílvio Robatto é destaque do Vila em dezembro

A família Robatto é referência das artes na Bahia. O documentarista Alexandre Robatto Filho, pioneiro do cinema baiano, e seu filho, o fotógrafo e arquiteto Sílvio Robatto, serão homenageados em grande estilo numa programação que envolve mostra de filmes, exposição fotográfica e lançamento de livro. As homenagens começam no dia 17, com a abertura da Mostra Alexandre e Sílvio Robatto, que segue até o dia 21 de dezembro no Teatro Vila Velha. Para Sônia Robatto, filha de Alexandre e uma das fundadoras do Vila, essa será uma oportunidade de apresentar o legado de seu pai e de seu irmão para a sociedade soteropolitana. 


"Vadiação" (1954), de Alexandre Robatto Filho, é um dos filmes exibidos

“O pioneirismo de Alexandre Robatto encontra-se no fato de que, com ele, foi lançada a pedra inaugural do fazer cinema autêntico na Bahia”, afirmaram André Setaro e José Umberto no livro Alexandre Robatto Filho, um pioneiro do cinema baiano. Nove filmes de Alexandre Robatto Filho foram restaurados em São Paulo, sob a supervisão de Petrus Pires, filho do cineasta Roberto Pires e também diretor cinematográfico. Os documentários restaurados foram filmados originamente em 16 mm, preto e branco. Na homenagem serão exibidos os clássicos Vadiação e Entre o Mar e o Tendal. Outro documentário, muito especial, Os filmes que eu não fiz, dirigido por Petrus Pires, com roteiro de Márcio Meirelles, estará presente na mostra. Durante a Mostra, será distribuído ao público o DVD Filma, Robatto!, com nove filmes restaurados de Alexandre Robatto e o documentário de Petrus Pires.


"Senegalongo", de Sílvio Robatto, registra a sua passagem pelo Senegal

“Se é verdade que a fotografia é a arte da luz, Silvio Robatto foi a luz das artes na Bahia do século XX”, afirmou o historiador Ubiratan de Castro Araújo. Ícone da fotografia artística da Bahia, Sílvio participou de inúmeras exposições individuais no Brasil e no exterior. Durante os cinco dias de homenagens, estarão expostas cerca de 100 fotos de Sílvio Robatto resgatando o panorama de sua obra. “Estarão expostas desde as primeiras fotos de Sílvio até suas últimas realizações em que desenvolveu um minucioso trabalho de intervenção digital em antigas películas”, explica Lia Robatto, esposa do artista, que faleceu em 2008. Uma das homenagens virá em forma de livro. A biografia de Sílvio Robatto, escrita por Symona Gropper e publicada pela Assembléia Legislativa da Bahia, será lançada no dia 17 de dezembro na abertura das homenagens. 

Mostra Alexandre e Sílvio Robatto
17 a 21/12 | ter a sáb
19h: Exposição "Memórias longas - cantos de rua e mar", com fotografias de Sílvio Robatto 20h: Exibição dos filmes Vadiação (8 min) e Entre o Mar e o Tendal (22 min), de Alexandre Robatto Filho, e Os filmes que não fiz (26 min), de Petrus Pires


Lançamento do Livro “Sílvio Robatto, um Homem Feliz”, de Symona Gropper
17/12 | ter | 19h

Nenhum comentário:

Postar um comentário