terça-feira, 6 de julho de 2010

Cia. Teatro Autônomo (RJ) em espetáculo para poucos


A carioca Cia. Teatro Autônomo celebra seus 21 anos de palco com Nu de mim mesmo, um espetáculo intimista – apenas quarenta espectadores por vez podem assistir ao espetáculo – que encena no palco histórias dos espectadores. O público é convidado a participar de uma reflexão sobre a necessidade que o homem tem de recuperar o afeto perdido na sua busca desenfreada em ser herói.

Formada em 1989, a Cia. Teatro Autônomo propõe a realização de um teatro de fronteira e a exploração contínua de possibilidades originais para a cena. Tal proposta se baliza pela construção de uma linguagem teatral autônoma, capaz de fazer do teatro um acontecimento específico, em que narrativa e cena sejam indissociadas.

A companhia recebeu em 2005 o prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte na categoria Melhor Espetáculo. Nu de mim mesmo foi selecionado pelo Programa BR de Cultura 2009/2010 e conta com o patrocínio da Petrobras, por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura.

Serviço:
O quê: Nu de Mim Mesmo, com Cia. Teatro Autônomo
Quando: Quarta e quinta, 7 e 8/7, às 19h
Onde: Palco Principal do Teatro Vila Velha
Ingressos: R$ 16 (inteira) e R$ 8 (meia)

Um comentário:

  1. Rebeca Marques9/7/10 13:48

    Esse espetáculo é muito interessante. Eu gosto muito e ser surpreendida e Nu de mim mesmo transcede qualquer expectativa.
    São vários quadros, um quebra-cabeça que possui um liame subjetivo, a reflexão referente a sentimentos, escolhas, a busca pela felicidade e a vida. Tudo isso exteriorizada de uma forma bem original.
    É possivel reconhecer alguns "eus" nossos nos personagens, o que é potencializado através da interação dos atores com o público e pela disposição do espaço da apresentação permitindo uma discontração e uma motivação interessante, proximando platéia e personagens. Além de que a construção do cenário pelos próprios atores e consequentemente das histórias, oportuniza ao público a impresaão de que também é parte na cosntrução do todo.
    Enfim Nu de mim mesmo é um excelente espetáculo.

    ResponderExcluir