segunda-feira, 17 de março de 2008

Poesia ganha vida no teatro


Fotos: Yordan Bosco / Divulgação

Carne Viva
é o nome escolhido para batizar a primeira publicação da escritora baiana Lu Barros. A obra é uma coletânea de poesias escritas em diferentes "tempos" da vida e será apresentada ao cenário cultural baiano no próximo dia 19 de março (quarta-feira), no Cabaré dos Novos do Teatro Vila Velha, às 19 horas. A intenção do evento é promover um agradável encontro com a arte, apresentando uma performance poética com a banda Traços e o grupo teatral Feito Nó.

Aos 33 anos, Lu Barros é nutricionista de formação e poetisa por paixão. Carne Viva é o resultado de suas inquietações com o fazer poético. No livro as poesias não têm uma cronologia definida, foram feitas em diversas fases de sua vida, inclusive nele estão as mais recentes. Outros ensaios, a exemplo de O Sonho de Hugo e de Um Vento Chamado Travesso, já foram feitos, mas nunca publicados.

A atuação "Feito Nó em Carne Viva – Uma Performance Poética", promete materializar os sentimentos dispensados na poesia de Lu Barros. Os arranjos e efeitos foram criados por Kal dos Santos e Rosella Cazzaniga especialmente para a apresentação. "Não consigo escrever sem música, minha poesia tem melodia própria. O leitor com certeza vai sentir isso, vai perceber esse mágico casamento entre música e poesia, elas estão unidas como um nó!", diz Lu Barros.

A equipe musical e teatral está afinada no compasso poético para os poemas e sentimentos de Carne Viva. "A intenção de performatizar o livro é dá vida aos poemas, mostrando que o que está escrito no papel pode ganhar milhares de interpretações", explica Moisés Rocha, diretor e produtor do evento.

O dia 19 de março foi minuciosamente escolhido para o lançamento de Carne Viva. Segundo o calendário lunar, nesta data a Lua estará saindo da fase crescente e entrando na fase cheia. "Acredito que a Lua me movimenta, tenho respeito por ela e não quero fazer nada minguando!", completa Barros.

O evento é dirigido e produzido por Moisés Rocha, que também está no elenco de Feito Nó, junto com Diva Kardoso, Karla Koimbra, Silvana França e Silvia Pimentel. A banda Traços é composta por Pitanga (violão), Berta (flauta), Márcia (voz), Gil Meireles (contrabaixo) e Dilton Borracha (bateria). Carne Viva estará disponível para compra no dia do evento e a entrada é franca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário