quarta-feira, 19 de março de 2008


Interessados em conhecer de perto o processo cênico do Bando de Teatro Olodum e a linguagem construída pela companhia ao longo da trajetória de 18 anos podem se inscrever até o dia 04 de abril para a Oficina de Performance Negra que o grupo oferecerá gratuitamente no Teatro Vila Velha. A oficina, que acontecerá em maio e junho, será composta por aulas de dança, canto, instrumentos e interpretação, sempre voltadas para a temática negra e popular desenvolvida pelo Bando de Teatro Olodum. Os inscritos passarão por uma audição nos dias 05 e 06 de abril. A Taxa de inscrição é de R$5,00 (cinco reais).

“Não é necessário ter nenhuma experiência teatral, apenas se identificar com a linguagem do Bando”, explica a diretora Chica Carelli, que destaca o interesse do grupo em conhecer novos talentos. “Essa oficina não tem o objetivo, necessariamente, de absorver novos integrantes para o Bando. Queremos, sim, formar atores com a nossa linguagem, desenvolvida com muitas experiências, trabalho, compromisso e dedicação à arte teatral”.

Desde a formação do grupo, em 1990, a dinâmica de oficinas faz parte do processo criativo do Bando de Teatro Olodum, sendo responsável por descobrir importantes talentos da companhia, como os atores Érico Brás e Lázaro Ramos. Além disso, nessas oficinas surgem temas para espetáculos e personagens marcantes como os moradores e freqüentadores do Pelourinho na Trilogia do Pelô, formada pelas peças Essa é a Nossa Praia, Ó Paí ó, e Bai bai, Pelô.

O coreógrafo do grupo Zebrinha estará coordenando as oficinas que também serão supervisionadas pelo Diretor Musical Jarbas Bittencourt e pela diretora Chica Carelli. Atualmente formado por 22 atores e atrizes afrodescendentes, alem dos músicos e técnicos, o Bando de Teatro Olodum é uma das mais consolidadas companhias de teatro do Brasil. Em 2007, o grupo recebeu o Prêmio Braskem de Melhor espetáculo adulto pela montagem Sonho de Uma Noite de Verão, e esse ano concorre ao Prêmio de Melhor espetáculo infantil, por Áfricas.

Um comentário:

  1. À FAVOR DO SEU ARREPIO


    O tempo fez curar a percep�o de necessidade.
    Estou em busca do viver real do livre sonho.
    Agora a �poca � fria, do outono mon�tono.
    Vou em busca da aventura desenfreada.
    Sabes o quanto amo esse amor
    Amizade e lealdade se constitu�ram irm�os.
    Nada de brigas, balas ou serpentes.
    Te quero limpo e sem dobras.
    Diga-me que amas, mas quero provas

    ResponderExcluir