terça-feira, 21 de fevereiro de 2006

No Carnaval, o Vila indica...

Solte o corpo
Eleve a voz
Caia na gandaia
Deixe o suor correr solto
Curta a fantasia
Cuide do que come
Beba sem perder a consciência
Peça carona, vá de táxi ou de buzu
Saia de problema
Proteja seu corpo e sua cabeça
Use camisinha

E quando passar o Carnaval: vá ao Vila, velho!
Nossas atividades voltam ao normal a partir do dia 14 de março, com a Roda de Choro.

O QUE HÁ DE MELHOR NO CARNAVAL DA BAHIA?

Há muitos anos eu acho que é a saída do Ilê é imperdível. Porque é um acontecimento para o qual a comunidade se volta por inteiro e isso remonta aquela antiga relação de pertencimento que os blocos e as associações carnavelescas tinham com os bairros em que nasciam. E, em se tratando do Bairro da Liberdade, é um pedaço muito especial da cidade que se revela mais negro que nunca quando seus moradores e visitantes de todas as idades se apertam em torno da banda para celebrar justamente a negritude baiana. É como ter um pedaço da África desgarrado por aqui.
Jarbas Bittencourt, músico, compositor e diretor musical

Começando pela quinta-feira, eu gosto de ver os blocos de Samba, como o Amor e Paixão, de Nelson Rufino, que saem do centro da cidade e geralmente trazem os sambistas "fera" do Rio. Tem também o grande Lazzo, puxando o bloco Coração Rastafari. Na sexta, tem a saída do Olodum que é uma coisa bonita pra quem tem energia e coragem, porque é uma grande massa. No sábado: a saída do Ilê, no Curuzu, que é imperdível! Domingo é o único dia que eu vou na Barra, que tem o Expresso 2222 de Gil, o Afropop Brasileiro de Margareth e o Bloco da Skol com Falcão do Rappa. Segunda é a Mudança do Garcia, que é o povo na sua mais pura essência fazendo Carnaval - quem não viu a Mudança, não viu o que é o carnaval da Bahia. Na terça, é onde der para o corpo chegar...
Jorge Washington, ator do Bando de Teatro Olodum


O melhor do carnaval é a galera que o Chiclete traz.
Gustavo Libório, administrador


Fugir de Salvador e, de preferência, não escutar nenhuma música que toca na cidade neste período. Aos que ficam, prudência.
Gordo Neto, diretor do Vilavox

E ainda...

FEIJÃO AMIGO


No período de quinta a terça-feira de Carnaval, o Teatro Gamboa promove o Feijão Amigo para arrecadar fundos para o teatro. Para quem estiver no Centro e precisar repor as energias, o prato sai a r$3,00. O Gamboa é vizinho do Vila - fica na Rua Gamboa de Cima, n° 3 - Aflitos.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2006

Passando o chapéu
1º Festival de Arte de Rua de Vila Matos

Inaê Sodré e Valdíria Souza convidam artistas e não artistas para assistirem e se apresentarem no 1º Festival de Arte de Rua de Vila Matos (Rio Vermelho), que acontece no próximo sábado (18/02).

Com o objetivo de integrar a comunidade e, principalmente, de levar cultura popular e de raiz para a Rua Vila Matos - rua pequena e pacata no grande e movimentado bairro do Rio Vermelho, em Salvador - o festival contará com atividades musicais, danças, recitais de poesia, apresentações de teatro, exposições de artesanato e artes plásticas, e outras performances diversas de grupos e artistas convidados a mostrar sua arte e talento gratuitamente nessa festa.

O festival foi idealizado pela cantora, dançarina, poeta e estudante de Letras da Universidade Federal da Bahia, Inaê Sodré e conta com o apoio da poeta, atriz, produtora e estudante de Teatro da UFBa Valdíria Souza na produção do evento. Nascido da paixão de Inaê pela arte, e do fato de ter se mudado recentemente para a comunidade da Vila Matos, o festival é sua contribuição (com o que mais sabe fazer) para levar alegria, arte e muito sonho àquela comunidade e, quem sabe, até toda a Salvador.

Local: Rua Vila Matos Rio Vermelho
Data: 18 de fevereiro (sábado)
Horário: 17 às 22 horas
+ info: 71 9192-6188

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2006

Ainda dá tempo!!!

Esta é a última semana de Da Ponta da Língua à Ponta do Pé aqui no Vila! O espetáculo, do grupo de dança do Teatro, o Viladança, dedica-se a contar a crianças e adolescentes a história da dança. Desde a Pré-história aos tempos contemporâneos, Da Ponta da Língua... passa por revolucionários, grandes nomes, sapatilhas de ponta, pés descalços, perucas e titis. A peça emociona, faz rir, empolga... enfim, é imperdível. Sábado e Domingo, às 17h.


Convidados Ilustres

Os convidados especiais nessa temporada do espetáculo Da Ponta da Língua à Ponta do Pé foram crianças e idosos apoiados por grupos. Até agora, já vieram assistir ao musical infantil o Grupo de Apoio a Moradores de Rua, o Instituto Araketu e o Grupo Vivavós. Neste final de semana, comparecerão ainda duas instituições: a Criança e Família e a Casa do Sol. Ao todo, foram disponibilizados mais de 200 ingressos.

O Projeto Tomaladacá dá a oportunidade a pessoas de baixa renda a irem ao teatro. Por meio de contato com os grupos residentes do Vila, é disponibilizada às instituições a entrada através da troca de textos, poemas, desenhos ou colagens individuais.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2006

Amostrão se despede do Verão
Esta semana é a reta final do Amostrão Vila Verão 2006. Para quem aproveitou e depois da praia veio ao teatro, vai ficar uma saudade gostosa. E se você ainda não fez isso, se adiante, porque neste domingo (19/02), quem está no palco se recolhe para deixar o Carnaval passar. Isso mesmo: Carnaval tá aí! E nossos artistas, gente festeira que dá gosto, também vão curtir.

Enquanto o Rei Momo não vem, o público ainda pode conferir:

DIATRIBE DE AMOR CONTRA UM HOMEM SENTADO
Acidez feminina para contar a história de desilusões, perdas e ganhos num casamento fracassado. Texto de Gabriel García Marques, dirigido por Iara Colina, com as atrizes Márcia Andrade, Mariana Freire, Jacyan Castilho e Vivianne Laert (fot0) - indicada na categoria Atriz Coadjuvante no Prêmio Braskem 2006.
última apresentação nesta terça - 20h

LATIN IN BOX
Plumagens indígenas, jeans e uma t-shirt básica vestem o divertido elenco do recital cênico-musical que desnuda (e balança a pança) da América Latina. Uma mistura de poesia e irreverência revelam o continente riquíssimo onde estamos e que desconhecemos. última apresentação nesta quinta - 20h

CABARÉ DA RRRRRRAÇA
O Bando de Teatro Olodum encerra sua participação no Amostrão com a canja do reggaeman Duda (foto), vocalista da banda Diamba. A montagem, com 9 anos de existência, confirmou mais uma vez seu sucesso, mantendo a média de mais de 250 pessoas em cada uma das apresentações da temporada. última apresentação nesta sexta - 20h

DA PONTA DA LÍNGUA À PONTA DO PÉ
As crianças irão embarcar com Zé nesta viagem pelo mundo da Dança com a ajuda da professora Lúcia, do seu amigo Beto, da linda Isadora e outros simpáticos personagens, que vão despertar sua curiosidade para que ele possa vencer desafios e finalmente descobrir a importância da Arte. últimas apresentações sábado e domingo - 17h

DEBAIXO D'ÁGUA EM CIMA D'AREIA
Nesta comédia cheia de personagens esquisitos, realismo, fantasia e candomblé se confundem em meio a acontecimentos estranhos que provocam grande rebuliço entre os habitantes de uma comunidade à beira-mar, protegida por Iemanjá.última apresentação neste sábado- 20h

DIVORCIADAS, EVANGÉLICAS E VEGETARIANAS
Comédia feminina, com as atrizes Viviane Laert, Mariana Freire e Iara Colina (foto) - indicada ao Prêmio Braskem 2006 na categoria Melhor Atriz. Desencantadas com suas vidas, elas mostram que o riso e a auto-ironia é o melhor remédio. última apresentação neste domingo- 20h

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2006

Fãs do Bando

No final de tarde da última sexta, Fábio Santana e Sérgio Laurentino, atores do Bando de Teatro Olodum faziam hora no Passeio Público antes de se prepararem para entrar em cena, em mais uma apresentação de Cabaré da RRRRRaça. Foi quando se aproximaram duas moças e comentaram que já os viram atuar. O que veio em seguida foi um pedido para tirar fotos. Igualzinho como acontece com as celebridades!




Elas contaram que vieram de Florianópolis e assistiram ao Cabaré há duas semanas, que eram curiosíssimas para ver a peça porque já tinham ouvido falar nela há mais de 5 anos. Quem comentou com elas - com direito à encenação de alguns trechos e tudo - foi Jacaré, ex-dançarino do grupo É o Tchan!. A curiosidade só se acumulava, porque sempre que vinham à Bahia, acabavam perdendo a oportunidade de assistir à montagem. Mas esse ano foi diferente!

Segundo as turistas, esperar valeu a pena. Acharam Cabaré o máximo, elogiaram muito a estrutura do Vila - "a gente nunca tinha visto um teatro assim, com essas sacadinhas, com um palco tão próximo que você fica dentro" - e ainda comentaram que Sérgio é super convincente fazendo cara de mau em cena, mas que ao vivo a coisa é totalmente diferente. E ainda ficaram conversando por um bom tempo com os atores.

Pois é, meninas, agradecemos a visita e ficamos felizes que vocês tenham gostado da nossa casa. Esperamos que, assim como vocês, outras pessoas de passagem por Salvador aproveitem para conferir o Amostrão Vila Verão. E voltem sempre!
Direito Autoral.
Desde quando estava de férias, em janeiro, recebi telefonemas preocupados de alguns colegas do teatro:

"Gordo, a SBAT está te procurando"
"Gordo, a SBAT tá cobrando o direito autoral de Um Momento Argentino..."


Menino, pareceia que era até caso de polícia!
Montei, ano passado, dentro do projeto 3 & pronto, a interessantíssima peça do argentino Rafael Spregelburd. Paguei, na ocasião, U$ 100,00 pelo direito de autor, para a agência Argentores, uma espécie de SBAT argentina. O autor foi muito gentil e se comunicou comigo por e-mail de forma muito fraterna, acompanhando o projeto, de longe. Ao final, mandei um DVD com a montagem e tudo...
Não é que quando eu volto das férias a SBAT (Sociedade Brasileira do Autor) me liga dizendo que a SBAT do Rio de Janeiro estava cobrando os direitos da peça? De novo?. E o pior: segundo a Sra Josélia, da SBAT, quem estava requerendo era o autor!!! Duvidei. Mandei um e-mail pra Rafael e tirei a história a limpo. Ninguém cobrou nada, pois já estava pago. Agora eu me pergunto, o que é isso? Que maracutaia desvendada é essa? Olha, pedi à SBAT do Rio que me enviassem por e-mail o tal "pedido de pagamento" que Argentores teria feito. Anotarm meu e-mail cuidadosamente e ficaram de me repassar. Tô esperando chegar até agora.

Ah, em tempo: eles andam atrás de Vinício (aquele que vai ser pai) para cobrtar os direitos da peça "Os dois Ladrões", também de um autor argentino. Alguém se arrisca a dizer quem são mesmos os ladrões???

Gordo Neto

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2006

Intercâmbio internacional
NOVOS NOVOS E YOUNG BLOOD


Débora landim (ao centro) cercada pelos Novos Novos e as visitantes

Semana passada, a Cia. Novos Novos recebeu a visita das artistas Adel Alsalloum e Christine Hood, da companhia teatral Young Blood, do Leicester Haymarket Theatre - Inglaterra. Elas vieram a Salvador para participar de um intercâmbio com o grupo baiano e conhecer um pouco do Brasil.

Durante a visita, os integrantes da Novos Novos ciceronearam as inglesas pelos pontos turísticos e históricos, apresentando um pouco da cultura nativa, numa experiência de imersão que teve até aulas de dança afro, percussão e apreciação de uma roda de capoeira. Adel e Christine assistiram às últimas apresentações da temporada de Imagina Só... Aventura do Fazer e participaram de um workshop realizado em conjunto com os Novos Novos, no qual puderam conhecer as técnicas do grupo e o método de trabalho da diretora Débora Landim.


Adel na oficina de percussão

Foram5 dias de atividades, que deixaram as inglesas encantadas com tudo: a cidade, as pessoas, a vida cultural e, principalmente, o trabalho artístico dos Novos Novos. Ao se despedirem do Brasil, as artistas mostraram-se muito emocionadas com as vivências e fizeram questão de sublinhar a qualidade do trabalho desenvolvido pelo grupo aqui no Vila. Para elas, Débora ficou definida como "a great teacher".

A visita das integrantes da Young Blood a Salvador faz parte do processo de concepção do novo espetáculo da Novos Novos, que esse ano se volta para o público adolescente, tendo como tema a intolerância. A peça será criada a partir de "atividades inspiradoras" - leituras, debates, consumo de filmes e músicas, etc. - realizadas em parceria entre os dois grupos. A estréia está programada para julho, em Manchester, vindo em seguida para cá, onde realiza temporada de 5 de agosto a 3 de setembro.

As companhias Young Blood e Novos Novos são "irmãs" dentro do projeto Contacting the World (CTW), que promove o encontro e a troca de experiência entre doze grupos teatrais de diversos países, como Brasil, Inglaterra, Índia, China e África do Sul. Depois da vinda das inglesas, o próximo passo do intercâmbio acontece em março, com a ida de Raíssa Fernandes, atriz da Novos Novos, para Manchester, onde poderá conhecer a sede e as atividades da companhia inglesa.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2006

Mister and Miss Oficina


Em meio à agitação natural que as Oficinas Vila Verão provocam no Teatro Vila Velha, nós acabamos percebendo que certos rostos de alunos se repetiam com mais freqüência do que outros. Assim, descobrimos alguns fãs dos cursos de verão do Vila - gente que se inscreveu em mais de uma oficina.

Foi assim que encontramos Caroline e Matteo, um casal da Europa que não pára. Ele faz duas oficinas e ela, quatro! Dança Afro, Maquiagem, Massoterapia e Dança Silvestre estão no roteiro diário dos dois. Para o italiano, as oficinas de Maquiagem e Massoterapia são essenciais para seu trabalho - ele é ator e artista de rua. Já Caroline admite que foi a curiosidade que a atraiu aos cursos.

O casal fica no Brasil até Março. O motivo da viagem para a América do Sul foi estudar circos sociais como o Picolino. Até agora, os dois já estiveram no Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Ceará e Pernambuco. Com tanta estrada, admitem que o que os encantou realmente foi o Nordeste. A exuberância de cor e cultura em cidades como Salvador deixou os europeus maravilhados.

Estudante de teatro, Matteo já veio assistir o Amostrão Vila Verão e confessa que a montagem "Debaixo D'Água Em Cima D'Areia" é imperdível. Segundo ele, "o trabalho corporal das personagens, a utilização das estruturas móveis e a musicalidade reproduzem claramente o universo baiano". Caroline prefere a peça "Cabaré da Rrrrrraça" pelo seu "tema polêmico, que faz pensar".

Nos últimos dias, o casal vem se preparando para a Mostra das Oficinas Vila Verão 2006, que acontecerá no dia 05/02 (próximo Domingo). O evento trará ao palco os resultados de cada curso, dando assim uma oportunidade única a muitos alunos: tornar-se atração principal num palco. A Mostra será aberta ao público, com entrada gratuita.

Quanto ao Amostrão Vila Verão, a programação continua até dia 19/02, com peças infantis e adultas, comédias, dramas e chorinho.