quinta-feira, 24 de abril de 2014

Teatro Vila Velha é homenageado ao longo do Prêmio Braskem de Teatro

Entre os artistas que destacaram a importância histórica e cultural do Vila, o ator Lázaro Ramos e o mestre Harildo Déda

Na noite desta quarta-feira, o Teatro Vila Velha foi um dos grandes homenageados da cerimônia de entrega do Prêmio Braskem de Teatro. O evento, que aconteceu no Teatro Castro Alves, foi apresentado pelo ator Jackson Costa e pela cantora Margareth Menezes, e premiou os melhores de 2013. 

Foto: Reprodução Facebook/Prêmio Braskem de Teatro

Após ser exibido um vídeo com imagens do Teatro Vila Velha e suas produções ao longo dos 50 anos, os apresentadores contaram um pouco da história do Vila desde o momento de inauguração, em 1964. "Ao longo destas cinco décadas, o Teatro Vila Velha enfrentou e superou adversidades, reformou-se e reinventou-se, não só como um núcleo de formação de espetáculos, mas também como um espaço de formação artística para inúmeros grupos residentes. Em reconhecimento a esta tragetória que enche de orgulho os artistas e o público da Bahia, o Prêmio Braskem presta a sua homenagem especial aos 50 anos do Teatro Vila Velha", declararam os apresentadores.

Em seguida, foram convidadas ao palco, para receber as homenagens, Sonia Robatto, atriz e um das fundadoras do teatro, Vanda Machado, esposa do professor, ator e diretor Carlos Petrovitch, e Evelina Hoisel, irmã da atriz Tereza Sá, além de Ângela Andrade, atual coordenadora geral do Vila, e atores do Bando de Teatro Olodum e da universidade LIVRE de teatro vila velha.

"Não estamos sozinhos no Vila Velha. Gerações e gerações passaram, deram suor, alegria e amor àquele teatro. Eu acho que o Vila não é um teatro, é um ente. Eu sinto ele como um parente muito querido. Eu acho que a nossa função como ator é muito forte", declarou Sonia, emocionada.

Foto: Genilson Coutinho/Dois Terços

O Vila foi homenageado ainda em outros momentos ao longo da cerimônia. O diretor Harildo Déda, ao subir no palco para receber o prêmio de melhor direção pelo espetáculo Longa Jornada Noite a Dentro, recitou um trecho do espetáculo Felismina Engole-Brasa. Em seguida, declarou "Teatro Livre da Bahia, de 1972 a 1979, com o mestre João Augusto, no Teatro Vila Velha", fazendo referência ao grupo que residiu no Teatro Vila Velha durante oito anos e contou ainda com nomes como Bemvindo Sequeira, Zelito Miranda, Waldemar Nobre e Sônia dos Humildes.

O ator Lázaro Ramos, que também foi homenageado pelo Prêmio Braskem, falou durante os agradecimentos da importância do Teatro Vila Velha e do Bando de Teatro Olodum para a sua formação. "Eu sou, antes de qualquer coisa, um ator de teatro baiano", afirmou, sendo ovacionado pela plateia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário