quarta-feira, 10 de novembro de 2010

A CENA TÁ PRETA: Rodrigo dos Santos vive nos palcos personagem bem diferente de Noronha


Os noveleiros de plantão não perdem Passione e com certeza conhecem Noronha, comparsa nas armações de Saulo (Werner Schünemann) dentro da Metalúrgica Gouveia. Fora da TV, o ator Rodrigo dos Santos vive um personagem completamente diferente de Noronha e vai mostrar isso aqui no Vila na próxima sexta-feira (12, às 18h) no monólogo O Subterrâneo Jogo dos Espíritos, escrito, produzido e dirigido por ele. A peça faz parte da programação do festival A Cena Tá Preta. Rodrigo tem no currículo os filmes Nosso Lar (2010), Cidade dos Homens (2007), O ano em que meus pais saíram de férias (2006) e a mini-série Filhos do Carnaval.

Rodrigo encarna um homem real, o músico nigeriano Fela Kuti, multinstrumentista que inventou o afrobeat e teve importante atuação política em seu país. “Fela Kuti procurava tudo que era original da África. Ele foi pensador, filósofo, músico e um grande líder. O nome completo dele é Fela Anikulapo-Kuti, que significa ‘aquele que emana grandeza, que traz a morte na bolsa e que não pode ser morto por mortais'”, conta Rodrigo.

O ator descobriu esse artista por acaso e o interesse pela cultura negra em geral o levou a pesquisar sobre ele e descobrir uma trajetória de vida impressionante. “Minha esposa me deu a ideia de fazer uma peça sobre ele”, conta Rodrigo. Projeto definido, o ator começou a pesquisar a fundo a biografia de Fela Kuti e a estudar na Escola de Música Villa Lobos, tudo para poder encarnar o músico nos palcos.

Saiba mais sobre o Festival A Cena Tá Preta em www.teatrovilavelha.com.br | www.acenatapreta.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário