segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Pandeiro, Cavaco e Viola... a tristeza vai embora!

Ao se falar de samba, ou melhor de roda de samba, não existe este que não associe a alegria de sambar, cantar e sorrir. É com essa alegria da musicalidade trazida com o samba que me sinto no prazer de escrever um pouco mais sobre tal maravilha.

Alguns historiadores afirmam que o Samba teve origem no séc XIX no recôncavo baiano com instrumentos afro-brasileiros que musicavam as rodas de capoeira, era o momento em que as mulheres tinham o direito de participar de um jogo de roda, trazendo toda sua beleza, swing e gingado. Já outros afirmam que o samba teve sua origem no Rio de Janeiro com o samba-chulo e o samba corrido, servindo como base pra construção de outras vertentes que até hoje ouvimos.

Se o samba é baiano ou carioca, não importa. Sabemos que o samba é Brasileiro e fruto do Semba Africano e agora ele aporta no palco (cabaré dos novos) daqui no Teatro Vila Velha (amanhã) dia 3 e nos dias 17 e 31 desse mês que veio a'Gosto da cultura brasileira.

Como a tecnologia da internet não diferencia nós baianos nem nós cariocas e serve de meio de informação para todos, deixarei alguns links sobre matérias, curiosidades e novidades sobre o Samba, suas vertentes e influências, no final da postagem.

E de antemão recomendo 2 CDs que traduzem as minhas palavras em música
o novo CD e DVD do nomeado "sambista perfeito" Arlindo Cruz, carioca de Madureira - ARLINDO CRUZ AO VIVO MTV
-
-

e o CD ao vivo do autentico grupo baiano Viola de Doze, que diga-se de passagem é samba de roda do início ao fim.



Tainan Mattos

Um comentário: