segunda-feira, 16 de agosto de 2010

"Divorciadas, Evangélicas e Vegetarianas" ou A amizade entre as mulheres

(Foto: João Meirelles)

Ana Fernanda Souza - Nucom

Lembro de poucas obras - filmes, livros, peças - que tratam do sentimento de amizade entre as mulheres. Faço, desde ontem, um esforço para lembrar de memória, sem recorrer ao Google, e Ocorreram-me "Thelma e Louise" e "Caramelo" e, talvez, "Tomates Verdes Fritos".

O sentimento da camaradagem entre homens é mais generosamente explorado na arte. Veja "O Solista" (filme), "As aventuras do maluco beleza" (peça, atualmente em cartaz no Teatro Castro Alves, Salvador), "Up - altas aventuras" ou "Toy Story" (animações): é como se a amizade fosse melhor conjugada no masculino. E, por algum motivo, as mulheres não confiassem umas nas outras.

Pois bem, está em cartaz em Salvador, até o dia 29, uma dessas raras obras que aborda a amizade entre o "sexo frágil" (hahahaha!): "Divorciadas, Evangélicas e Vegetarianas", comédia encenada pela Companhia Teatro dos Novos (grupo residente no Teatro Vila Velha) no Teatro Jorge Amado (sábados às 20h, domingos às 19h, até 29 de agosto).

São três amigas - duas há longa data, outa recém-admitida ao título de amiga. Gostei muito do texto e como a peça está em cartaz há muito tempo, a impressão é de que a encenação flui com facilidade (facilidade conseguida a custo de muito trabalho, sempre é bom lembrar, né?).

E as situações são hi-lá-rias. A mulher que dá escândalo porque briga com o noivo e detona o cartão de crédito. As amigas que brigam pelo mesmo cara. A evangélica que quer tirar o diabo do corpo da amiga. Ou seja, a gargalhada é garantida.

Eu arrisco a dizer que, para as mulheres, há uma fonte a mais de riso, que vem da auto-identificação. É rir de uma cena tanto porque ela é engraçada, como também porque você tem uma amiga (irmã, prima...) muuuito parecida. Ou ainda, você e as suas amigas já se meteram em enrascadas muito semelhantes àquelas. E que, apesar do mito persistente da falta de solidariedade feminina, sabemos sim do sentimento de aconchego de deitar a cabeça no ombro de uma amiga.

2 comentários:

  1. Que bom que você curtiu, Aninha!

    Aproveito para convidar a galera do Vila! Ficamos só mais dois finais de semana no Jorge Amado, gente. Está sendo uma temporada muito bacana, ficaríamos seis semanas e chegamos ao sexto mês!
    Agora estamos aos sábados, às 20h, e aos domingos, às 19h.
    Rola convite amigo de R$ 5,00 pra quem é do Vila e rola convite de verdade também (até acabar minha cota... rsrs...).
    Vai ser uma delícia tê-los na platéia.

    ResponderExcluir
  2. Ótimo espetáculo! As três astrizes são maravilhosas e se identificar é sim muito legal. Adorei!
    "- Você é feliz?
    - O que?
    - Eu pergunto se você é feliz.
    - Eu me diverti as vezes."
    Muito divertido e com ótimas conversas.

    ResponderExcluir