quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Teatro Vila Velha sedia a quinta edição do Festival A Cena Tá Preta



Começa nesta sexta-feira, dia 5 de dezembro, a quinta edição do festival A Cena  Preta, projeto que tem objetivo de fortalecer, divulgar e celebrar a arte negra. O evento irá movimentar o cenário cultural da cidade com um painel composto de valiosos espetáculos da cena preta baiana: quatro peças teatrais, um show, um evento litero-musical, uma mostra de curtas, uma mostra de dança e um seminário para reflexão sobre a história e a produção da arte negra no Brasil. As atividades seguem até o próximo dia 12, no Teatro Vila Velha, com entrada gratuita. Os ingressos devem ser retirados com uma hora de antecedência, na bilheteria do teatro.

O festival  A Cena Preta é promovido pelo Bando de Teatro Olodum, Centro de Estudos Afro-Orientais (Ceao) da Ufba e pelo Teatro Vila Velha, e conta com apoio da Fundação Cultural Palmares. Confira abaixo a programação completa!


Programação da Cena  Preta – ano V
Sexta-feira , 5 de dezembro

20h- Palco Principal
Inaicyra em 3 tempos
: show com Inaicyra Falcão, Mauricio Lourenço e Daniel Vieira ( Nine): o público poderá conferir uma apresentação com arranjos que integram aancestral tradição africana e a indígena no Brasil, bem como à africana nos Estados Unidos. Inaicyra é cantora lírica, doutora em eduação e foi pesquisadora das tradições africano-brasileiras. Ganhou notoriedade na cena musical brasileira ao lançar em 2000 com o CD Okan Awa (Nosso Coração) em homenagem centenário de nascimento de sua avó, Maria Bibiana do Espírito Santo, a ialorixá Mãe Senhora, figura importante na religião de tradição Nagô/Yorubá no Brasil.
Sábado, 6 de dezembro

20h- Palco Principal
Relato de uma guerra que (não) acabou
: com atores da II Oficina de Performance Negra, o trabalho é resultado do curso de formação promovido pelo Bando este ano. O espetáculo é baseado em vivências de moradores da periferia da capital baiana durante asemana de greve das polícias da Bahia em 2001, além de situações ainda presentes no dia a dia da população. A montagem estreou em 2002, com texto de Márcio Meirelles apartir de improvisações dos atores do Bando. 

Domingo,  7 de dezembro 2014

17h-Cabaré dos Novos
Recital Fala Preta
a proposta do recital “Fala Preta” é unir poesia e música em uma ode à negritude com nomes que são ícones da cultura da Bahia. As atuações serão dirigidas pelo ator Jorge Washington, do Bando de Teatro Olodum, em uma tarde de leveza e descontração. Os artistas declamarão composiçõespróprias e também de nomes que são destaque na poesia negra, como “Coração Suburbano” do baiano Landê Onawale, e “Por ser Belo”, do paulista Akins Kinte.

19h- Palco Principal
A Cena Dança

Um olhar em chamas: produção da ​ In- Contro Cia de Dança, além de reunir grandes nomes da dança da Bahia, é uma justa homenagem ao Mestre Augusto Omolu com coreografia coletiva. Criada no ano de 2007 pelos bailarinos Dudé Conceição e Clodô Santana, a companhia tem o intuito de reunir e promover intercâmbio com os profissionais da dança criada na Bahia e tem como fundamento as danças populares, regionais, priorizando as danças de matrizes africanas e suas influências religiosas.

Ícaro: tendo como motor criador e fonte de inspiração o mito do herói grego Ícaro, usado como metáfora no imbricamento com o autorretrato do artista. A montagem propõe o desenvolvimento do mito “Ícaro” a partir do seu fim. Sugerindo a ideia de que após morrer, tendo a cera das suas asas derretidas por ter se aproximado demais do sol, sobrevive carregando em si mesmo a profunda experiência de conhecer de perto o inacessível e seu valor.

Segunda-feira,  8 de dezembro

19h- Cabaré dos Novos
Cine Vila-
Exibição de curtas-metragens de temática negra

20h- Palco Principal
Sortilégio II-Mistério negro de Zumbi redivivo
: do texto homônimo de Abdias Nascimento, ícone maior do teatro negro brasileiro, está em cartaz com ineditismo e exclusividade nacional nos palcos baianos. Este clássico foi censurado em sua época e, nunca montado até então, traz questões como deslocamentos identitários, integracionismo culturais, imaginários e comportamentos sociais que nos levam apensar a construção de um corpo brasileiro erguido através das inquietudes de um personagem atormentado pela culpa.

Terça-feira , 9 de dezembro
20h- Palco Principal
Cabaré da RRRRRaça
: sucesso de público da companhia, o espetáculo aborda arealidade do negro no Brasil em diversos âmbitos com linguagem direta e mesclando com o humor e levando o público à reflexão.  A peça viajou pelo Brasil, passou por países como Angola e Portugal. Abordando o preconceito racial de forma ousada e com intensa participação do público, o espetáculo volta em cartaz todos os anos atraindo baianos e turistas.

Seminários da Cena  Preta
coordenação : Jocélio Teles dos Santos

Quarta-feira, 10 de dezembro

19h-Palco Principal
Mesa de abertura: Um cinema de Raça com Joel Zito Araújo
Exibição do seu documentário Raça

Sexta-feira - Dia 12

 10h- Cabaré dos Novos
 Mesa 2: O negro no cinema e no teatro
Coordenação: Jefferson Bacelar (Ufba)
Palestrantes: Luis Felipe Kojima Hirano (UFG) e Tiago de Melo Gomes (UFRPE)

14h- Cabaré dos Novos
Mesa 3: A cena  Preta na Literatura Afro brasileira?
Coordenação : Florentina da Silva (Ufba)


Mais informações e inscrições:
Ceao: 3283-5502/04

Nenhum comentário:

Postar um comentário