sexta-feira, 30 de março de 2007

Basirah abre o Mês da Dança no Vila


De água e sal - grupo Basirah
Foto: Mila Petrillo

Começa hoje à noite a programação intensa do Mês da Dança no Vila. Vindo de Brasília pela Caravana Funarte-Petrobras, o grupo Basirah faz as honras da abertura da série de eventos com seu mais novo espetáculo, De água e sal. Sob direção de Giselle Rodrigues, os bailarinos realizam uma performance que parte de sua subjetividade para explorar as possibilidades de comunicação dos corpos.

Além do público e dos artistas da casa, quem estará por aqui participando deste começo das atividades - e matando as saudades - é o Secretário da Cultura da Bahia, Marcio Meirelles. Como tem feito em eventos ligados às mais diversas linguagens e manifestações culturais, Meirelles marca presença e fica de olho no que vem sendo realizado no campo das artes em Salvador e também no interior do estado.

No domingo, também como parte do Mês da Dança, o Basirah oferece uma oficina gratuita de dança contemporânea. Giselle nos contou que em Curitiba, onde o grupo esteve antes da apresentação em Salvador, a procura pela aula foi muito grande. Aqui não foi diferente! Tendo como público alvo coreógrafos e dançarinos profissionais, a turma já atingiu o total do número de inscritos e conta com uma imensa lista de espera.

Para deixar marcado:

De água e sal (DF)
Direção: Giselle Rodrigues
Elenco: Basirah - Núcleo de dança contemporânea de Brasília
Dias: sexta, sábado e domingo
Horário: 20h
Onde: Palco principal do Teatro Vila Velha
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)

quarta-feira, 28 de março de 2007

terça-feira, 27 de março de 2007

Hoje é um dia especial!

"Existem empresários que enriquecem com o teatro - dizem.
Não fizeram teatro,fizeram negócio. Quem faz teatro, seja empresa,
seja governo, estará sempre perdendo dinheiro. Mas asseguro-lhe que
quem faz teatro não se importa muito com isso"
Cacilda Becker

"O palco não é meramente o lugar de reunião de todas as artes,
mas também o retorno da arte à vida"
Oscar Wilde

"Nós necessitamos de um tipo de teatro que não libere apenas os sentimentos,
as introspecções e os impulsos possíveis dentro do campo histórico particular das relações humanas em que a ação ocorre, mas que empregue e incentive esses pensamentos e sentimentos que ajudam a transformar o próprio campo."
Bertolt Brecht


Estamos comemorando o Dia Internacional do Teatro, essa arte que remonta às primeiras formas de civilização do homem. Em Salvador, diversos espaços cênicos se uniram junto ao SATED e à Coorperativa Baiana de Teatro para oferecer ao público espetáculos a preços populares. O Vila Também faz parte desse movimento! Confira a programação da cidade:

Teatro Dias Gomes
Vamos brincar de que? (infantil) - 15h - r$5,00

Teatro SESC-SENAC Pelourinho
A pedra do meio dia (infantil) - 15h - r$2,00
Meu quintal (infantil) - 16h - r$2,00

Teatro de rua (gratuito)
Praça Campo Grande - Viagem de Papel - 17h
Largo do Pelourinho - O circo de um homem só - 17h
Praça Municipal - Roda de teatro de rua - 17h

TCA
Sala Principal - Irmã Dulce (adulto) - 19h - r$5,00
Sala do Coro - Mestre Aroldo e os meninos (adulto) - 20h - r$5,00

Teatro Vila Velha
Diferentes Iguais - (juvenil) - 20h - r$5,00

Espaço Xisto Bahia
A árvore dos mamulengos (adulto) - 20h - r$5,00

Teatro Jorge Amado
- UEC
O nariz do poeta (adulto) - 20h - r$10,00

Teatro ACBEU
Seu Bonfim (adulto) - 20h - r$5,00

Teatro Gregório de Matos
Farinha do mesmo saco (adulto) - 20h - r$5,00

Teatro Gamboa
Edusek (adulto) - 20h - r$5,00

Teatro Molière
(Aliança Francesa)
Sinuca de bico (adulto) - 20h - r$5,00

Teatro Dias Gomes
Joaquim (adulto) - 20h - r$5,00

Teatro Raul Seixas
Partes do calendário (adulto) - 20h - r$5,00

Escola de Teatro da UFBA
(Sala 5)
Ato de 4 especial (adulto) - 20h - r$5,00

Cine Teatro Liceu
Cuida bem de mim (adulto) - 20h - gratuito

Teatro Sesi Rio Vermelho
Dez horas de teatro com diversos espetáculos

O iBahia também comemora esta data!

Confira o Especial Dia do Teatro, criado pela equipe do site iBahia, com depoimentos de artistas, fotos e vídeos sobre o teatro baiano. Dos nossos, há declarações das atrizes e diretoras Chica Carelli e Jacyan Castilho.

segunda-feira, 26 de março de 2007

A Outra tá com tudo!

Depois de muita expectativa, em meio a todo tumulto e ansiedade pré-FTC (Festival de Teatro de Curitiba), sai o resultado do edital 2007 da Telemar/Oi Futuro. E quem está por lá?



Isso mesmo! A companhia caçula do Teatro Vila Velha, com apenas três anos, conquista mais uma vitória. Desta vez, A Outra Companhia de Teatro vai reduzir as distâncias entre seis estados que fazem fronteira com a Bahia (Alagoas, Sergipe, Piauí, Pernambuco, Minas Gerais e Espírito Santo), além do interior do estado. Serão 19 apresentações com os espetáculos Arlequim - servidor de dois patrões e Debaixo d'água, em cima d'areia e 18 oficinas, passando por quatro capitais e cinco cidades do interior.

É A Outra colhendo frutos...

sexta-feira, 23 de março de 2007

Fim de temporadas

Depois de ficar em cartaz no Amostrão Vila Verão e em todo o mês de março, os espetáculos do Bando de Teatro Olodum já estão de partida.

Foto: Márcio Lima


Para quem não conferiu Ó Paí Ó, ainda dá tempo. A montagem que deu origem ao filme homônimo que estréia dia 30 de março, inspirou a música de Caetano Veloso e Davi Moraes no carnaval e em breve estará na tela da Rede Globo está em cartaz somente hoje e amanhã (sábado), às 20h. Venha ver a história de luta e bom-humor de moradores de um cortiço no Pelourinho. A venda dos ingressos está bem concorrida, por isso, não deixe para a última hora.

Foto: Márcio Lima


Shakespeare ainda está no palco do Vila, mas só até este domingo, às 19h. Sonho de uma noite de verão, indicado ao Prêmio Braskem de Teatro em 3 categorias (melhor espetáculo, direção e ator coadjuvante) também se despede do público. Corra para ver ou rever os amantes, as fadas, os pucks e os divertidos artesãos antes que os ingressos acabem.

E nós, aqui, ficamos na torcida para que eles voltem ainda este ano!

quarta-feira, 21 de março de 2007

A Outra é destaque hoje no Correio da Bahia


Os integrantes d’A Outra Companhia de Teatro mal podem conter a animação por terem conquistado uma vaga na concorrida mostra oficial do Festival de Teatro de Curitiba, da qual participam com o espetáculo O contêiner. “Foi uma surpresa para nós. Não acreditávamos que fôssemos passar por sermos uma companhia nova, com atores em formação. E ainda tinha o inconveniente do cenário”, diz Vinício de Oliveira Oliveira, 26 anos, diretor da companhia baiana que nasceu em 2004 com a peça Arlequim - Servidor de dois patrões e apresentou também Debaixo d’água, em cima d’areia.


Confira a matéria na íntegra no site do Correio.

terça-feira, 20 de março de 2007

Novos Novos em cartaz na comemoração do Dia Internacional do Teatro

Na próxima terça-feira, 27 de março, comemoramos o Dia Internacional do Teatro. Em Salvador, diversos espaços cênicos se juntam ao SATED e à Cooperativa Baiana de Teatro oferecendo ao público espetáculos a preços populares para celebrar esta forma de arte que remonta à antiguidade e às primeiras formas de civilzação do homem.

O Vila também faz parte desse movimento, representado pela Companhia Novos Novos, que faz uma apresentação especial de Diferentes Iguais, às 20h. A peça, indicada ao Prêmio Braskem de Teatro na categoria Infanto-juvenil, traz o elenco adolescente do grupo numa montagem alegórica e cheia de cores, que trata do respeito à diversidade e da co-existência das diferenças.

A diretora do espetáculo, Débora Landim, fica feliz por integrar as atividades do Dia do Teatro: "É importante para os artistas e para o público que haja essa mobilização. A adesão dos teatros foi fundamental para realizar esta comemoração e para nossa companhia é uma grande satisfação marcar a presença do Vila no Dia Internacional do Teatro". Nesta data, os artistas esperam que o público aproveite a oportunidade e os preços promocionais para ter uma mostra das mais recentes produções do teatro baiano.

Se ligue!

Dia Internacional do Teatro - 27/03/2007
Espetáculo: Diferentes Iguais, com a Cia. Novos Novos
Horário: 20h
Ingressos: r$ 5,00 (preço único promocional)

segunda-feira, 19 de março de 2007

É dada a largada no Tomaladacá 2007

Num domingo ensolarado, mais de 30 participantes que fazem parte do Tomaladacá, deram o pontapé inicial na edição 2007 do projeto que reúne grupos de teatro de diversos bairros de Salvador para trocar experiências sobre o fazer teatral com artistas residentes do Vila.





A manhã começou com uma aula de corpo ministrada por Jairson Bispo, dançarino da Companhia Viladança, que fez o povo suar a camisa. Na rodada de discussão, cada grupo falou um pouco sobre a sua formação, características, habilidades, dificuldades e sobre seus espetáculos. Estavam presentes os grupos Topa (Engenho velho da Federação), Resistência, Soculam (Mirantes de Periperi), E2 (Alto do Cabrito), Cala Boca e Conexão.

Assista um trechinho do que rolou por aqui:



O próximo encontro já está marcado, dia 1º de abril. De verdade!

Concurso de Co-Patrocínio para o Fomento de Finalização de Filmes de Longa-Metragem de Ficção e Animação


Estão abertas as inscrições, até o dia 30 de março de 2007, para interessados em participar do Concurso de Co-Patrocínio para o Fomento de Finalização de Filmes de Longa-Metragem de Ficção e Animação. As inscrições e propostas devem ser entregues nesse período, das 10h às 12h e das 14h às 17h, de segunda a sexta-feira, no Departamento de Expansão Cultural - Setor de Fomento ao Cinema, situado na Avenida São João, 473, 6º andar. Mais informações pelo telefone 3334-0001, ramal 2129.

sexta-feira, 16 de março de 2007

Presidente da FUNARTE recebe conselheiros da Redemoinho

RELATO DA REUNIÃO DO CONSELHO NACIONAL REDEMOINHO COM CELSO FRATESCHI, PRESIDENTE DA FUNARTE


No último sábado, 10/03/07 reuniram-se no Praticável do Grupo Folias D’Arte em São Paulo, os Conselheiros do Redemoinho - Tiche Vianna (Campinas/SP), Carlos Carvalho (PE), Fernando Lobo (RJ), Gordo Neto (BA), Luiz Carlos Moreira (SP) e Reinaldo Maia (SP), com o Presidente da FUNARTE, Celso Frateschi. Na ocasião foi-lhe entregue o Manifesto e as reivindicações tiradas no plenário nacional, do último Encontro do Redemoinho, realizado em dezembro em Campinas.

Nomeado recentemente, Celso Frateschi deixou claro seu compromisso com as políticas públicas que visam criar ações estruturantes e que ajudem a definir a identidade da FUNARTE que venha atender as necessidades da sociedade brasileira atual.

Dentro dessa estratégia acredita ser importante a instituição ser capaz de fomentar as discussões, debates e propor ações práticas que possam contribuir para o desenvolvimento de um "pensar" da arte, que fuja das velhas práticas consolidadas em outros tempos.

Diz estar a FUNARTE, hoje, em condições de dar esse salto qualitativo propiciado pela gestão passada de Antonio Grassi que, depois de muitos anos relegada a um papel coadjuvante no cenário da discussão cultural brasileira, voltou a ocupar um lugar político e cultural no cenário nacional.

Foi destacado pelos conselheiros a decisão política do movimento, de lutar pela implantação de "políticas públicas" que façam com que a Cultura se torne uma Questão de Estado e não somente uma política de governo, sujeita aos humores dos ocupantes dos cargos públicos.

Dentre essas lutas foi enfatizado o Premio Nacional de Fomento ao Teatro, entregue o ano passado (2006) os líderes do governo na Câmara e no Senado, assim como para o Presidente da República Luiz Ignácio Lula da Silva, para ser votado e aprovado pelo Congresso Nacional.

Foi ainda enfatizada a necessidade do BNDES pensar um financiamento para a compra, equipagem e manutenção de espaços cênicos voltados para a ação cultural e de se repensar os editais para a circulação de espetáculo, objetivando a otimização dos grupos e companhias pelos locais onde passarem, assim como os recursos alocados para essa ação.

De um modo geral, foi consenso entre os Conselheiros ter sido muito positiva a reunião com o Presidente da FUNARTE - Celso Frateschi - para um início de comunicação entre o movimento e a instituição pública, comunicação esta que deverá ser proveitosa para o Teatro assim como para a sociedade em geral.

Este encontro pode ser o primeiro de uma relação nova entre a instituição governamental e o movimento Redemoinho, superando os velhos impasses corporativistas que em anos passados motivaram essas reuniões e discussões.

quinta-feira, 15 de março de 2007

Pré-estréia de Ó Paí Ó foi recheada de surpresas



Foto: www.opaio.com.br


Cena do filme Ó Paí Ó - estréia nacional 30 de março

"Com licença. Com licença. Cadê fulano? Tem muita gente aqui. Vamos sentar logo pra arranjar um lugar bom. Quem é aquele povo de camisa vermelha de Ó Paí Ó?" De repente uma nuvem de fotógrafos se forma e se movimenta rapidamente subindo as escadas. No meio, lá vai Lázaro Ramos, cumprimentar os artistas do Bando de Teatro Olodum. Wagner Moura e Emanuelle Araújo já estavam no local. Depois foi a vez de Caetano Veloso, aplaudido assim que avistado. O Governador Jacques Wagner e sua esposa Fátima, nosso Secretário da Cultura Marcio Meirelles, Mariene de Castro, Margareth Menezes, Jauperi... e as pessoas de camisa vermelha de Ó Paí Ó? Ah... só estavam guardando os lugares das celebridades.

Foto: Maiana Santana

Caetano Veloso foi uma das atrações na Concha Acústica, durante a projeção do making off

Foi assim que estava o clima do ambiente ontem,na pré-estréia do filme Ó Paí, Ó: tudo muito alegre e informal, com direito a fotos, autógrafos e a oportunidade de estar próximo do artista. A Concha Acústica virou cinema, com o maior telão que Salvador já viu e com a ajuda de São Pedro que protegeu o evento da chuva. Antes de rodar o filme, todos os artistas, representantes da equipe técnica e patrocinadores subiram ao palco para saudar os 5 mil espectadores presentes e desejar um bom espetáculo. Bonito foi ver o reencontro de Marcio Meirelles e o Bando de Teatro Olodum no palco. A emoção dos fortes abraços e beijos chegou até a quem estava na platéia, que pôde ver na expressão deles a saudade que sentiam.

Foto (esq) www.opaio.com.br Foto (dir) Márcio Lima

Ó Paí Ó foi parar nas telas do cinema, mas tudo começou aqui no Teatro Vila Velha

As ruas do Pelourinho, os moradores, a alegria do Carnaval, a diversidade religiosa, os problemas, os preconceitos, as situações hilárias que só se vê na Bahia, tudo o que o Bando de Teatro Olodum, sobre o comando de Chica Carelli e Marcio Meirelles, mostra no palco do Vila estava lá, representado e potencializado. Ver a evolução dos atores e as excelentes performances deles também na telona deixa todos aqui do Teatro felizes e orgulhosos. É mais uma vitória para o Bando de Teatro Olodum e para o teatro em si.

Três cenas chamam bastante a atenção no filme: o discurso de igualdade racial do personagem de Lázaro Ramos, que teve direito a palmas durante a exibição; o extermínio das crianças, quando, por um instante, todos pararam de respirar e seguraram as lágrimas e o contraste entre a alegria no Carnaval e a tragédia nas ruas do Pelourinho. Logo após o filme, Caetano e Jauperi sobem ao palco, seguidos por Érico Brás (Bando), Lázaro Ramos (Bando), Edson Gomes, Mariene de Castro, Tatau e o dueto Jauperi e Margareth. Nesse momento, a alegria toma conta do palco da Concha na forma da participação do Bando de Teatro Olodum no palco, fazendo a coreografia do filme e improvisações do grupo, já conhecidas do Vila.

Foto: Maiana Santana

quarta-feira, 14 de março de 2007

A volta do golpe militar

Tatiane Freitas - Jornal A Tarde


Foto: Márcio Lima


Na nova temporada da peça Primeiro de Abril Um Espetáculo sobre o Golpe Militar, o grupo de teatro Vilavox aposta na presença de estudantes de escolas, faculdades e cursos de pré-vestibular. As apresentações começam hoje, às 20 horas, no Teatro Vila Velha, Diretor do espetáculo, Gordo Neto acredita que, ao abordar acontecimentos marcantes do processo que culminou com o golpe militar brasileiro, a montagem pode e deve ser encarada como uma “aula de história“, mesmo que, na estréia da peça, em 2004, esta não tenha sido a intenção do grupo: “Queremos despertar nos professores, educadores e coordenadores pedagógicos as possibilidades de desdobramento que o espetáculo pode vir a sugerir para a sala de aula”.

Outra novidade é que o elenco estará à disposição para um bate-papo com a platéia após as apresentações – sempre às quartasfeiras, até o dia 9 de maio. Também faz parte das iniciativas do Vilavox para atrair jovens estudantes, executar preços promocionais para grupos previamente agendados – R$ 7, para os da rede particular, e R$ 5, para os da pública.

Primeiro de Abril

Texto: Gordo Neto, com colaboração de Jarbas Bittencourt e elenco, a partir de livros, peças, revistas, palestras e informações da internet.
Direção: Gordo Neto
Direção Musical: Jarbas Bittencourt
Coreografia: Lauana Vilaronga
Figurino e Cenário: Marcio Meirelles e Gordo Neto
Elenco: Vilavox e convidados
Dias: quartas
Horário: 20h
Onde: Palco Principal do Teatro Vila Velha
Temporada: 14/03 até 09/05/2007
Ingressos: R$ 16,00 (inteira) e R$ 8,00 (meia)

terça-feira, 13 de março de 2007

O Vila agora embarca na onda dos cartões

O público tanto pediu e tá aí: o Teatro Vila Velha é o primeiro de Salvador a aceitar a compra de ingressos através de cartões de crédito e débito da MasterCard e de crédito da Diners Club. Isso só foi possível através do patrocínio da Redecard, que desde fevereiro está com o Vila, através do programa de incentivo Viva a Cultura, da Prefeitura, pelo projeto "Vá ao Vila, velho!".

Agora a desculpa de que não tem dinheiro na mão não cola mais! Além disso, ficou mais seguro e prático, já que todo mundo, hoje em dia, tem um cartão. Pois é! Primeiro foi a novidade de reservar ingressos para o mesmo dia da apresentação e agora o teatro aceita pagamentos eletrônicos. O Vila continua a se esforçar para garantir a facilidade de acesso e conforto ao público, firmando alianças com patrocinadores que estão dispostos a colaborar com o cenário cultural.





sábado, 10 de março de 2007

Já está valendo o Voto Popular do Braskem

O site da Braskem já disponibilizou para o público, pelo terceiro ano, o voto popular para os espetáculos em cartaz no ano passado. Entre 09 de março e 08 de abril os internautas podem dar seu clique nas peças adultas e infanto-juvenis que mais gostaram em 2006. Os vencedores do Voto Popular receberão troféus, que serão entregues no dia da premiação. Participe dessa grande pesquisa de opinião pública e vote nas montagens que você mais gostou!

Acesse: http://www.braskem.com.br/site/portal_braskem/pt/home/home.aspx

sexta-feira, 9 de março de 2007

Rede de grupos de teatro leva reivindicações e propostas à FUNARTE

Neste sábado, Gordo Neto diretor e ator do Vilavox, integrante do colegiado que gerencia o Vila, viaja a São Paulo, onde participará de uma reunião entre o Conselho Nacional do Redemoinho e o Presidente da FUNARTE, Celso Frateschi. Esta será a primeira representação do movimento por parte do Conselho Nacional que apresentará os resultados do III Encontro: o documento final e as diretrizes e reivindicações do Redemoinho perante FUNARTE, MinC e Governo Federal. Gordo Neto representa os grupos residentes do Teatro Vila Velha na Redemoinho, que hoje é formada por 55 grupos de todo o país. Por enquanto, os grupos do Vila são os únicos da Bahia a participar do movimento.

O que é Redemoinho?

A Redemoinho é uma associação brasileira de grupos que mantêm ou disputam espaços de criação, compartilhamento e pesquisa teatral. Criada em 2004, funcionou até seu terceiro encontro como rede e neste ano de 2006 deliberou transformar-se em movimento político cujos representantes, eleitos, têm a tarefa de atuar na cena pública e política.

Site oficial: http://www.redemoinho.org/

quinta-feira, 8 de março de 2007

Eu gosto de ser mulher



Um beijo grande para essas e muitas outras mulheres que fazem o mundo girar
Uma homenagem do Vila ao Dia Internacional da Mulher

terça-feira, 6 de março de 2007

Bando badalado



A atriz Regina Casé, em temporada baiana, visita os amigos do Bando de Teatro Olodum nos bastidores, após assistir a mais uma animada sessão de Ó paí, ó!

sábado, 3 de março de 2007

Oficinas Livres do Vila - inscreva-se já!




Depois da grande demanda e do sucesso das Oficinas Vila Verão, que tiveram mais de 300 inscritos, com um público de 800 pessoas para assistir aos dois dias da mostra final (foto), o Teatro Vila Velha abre inscrições para novas oficinas livres. Com duração de dois meses, serão oferecidas aulas de teatro (duas turmas), canto e dança do ventre. As inscrições podem ser feitas de segunda a sexta, das 14:00 às 17:00, no próprio teatro. E quem fez as oficinas no último verão tem um estímulo a mais para continuar participando: 15% de desconto no valor das mensalidades. Confira os cursos e horários disponíveis no site www.teatrovilavelha.com.br/oficinas ou pelo telefone 3336-1384 (de segunda a sexta).

sexta-feira, 2 de março de 2007

Uma aula de História diferente


Foto: Márcio Lima

Primeiro de Abril - Um espetáculo sobre o Golpe Militar volta numa temporada especial, experimentando um novo dia da semana para estar em cartaz. A partir de 14 de março, o grupo Vilavox - agora com nova marca! - se apresenta toda quarta-feira, às 20h, seguindo em cena até o mês de maio.

Primeiro de Abril traz para o palco alguns aspectos da história da ditadura militar no Brasil. Privilegiando a "história como atriz principal", a peça pontua acontecimentos marcantes de todo o processo que culminou com o golpe, bem como suas conseqüências, passando pelos atos institucionais, pela violência da tortura e pelos posteriores golpes "irmãos" em outros paises da América Latina. Mesmo com forte didatismo, a peça propõe uma experiência estética singular, pois a banda ao vivo, os 18 atores em cena, um cenário que traz um cilindro de água com 2 metros de altura e as coreografias, assinadas por Lauana Vilaronga, fazem de Primeiro de Abril um musical diferente e politizado.

Para estas apresentações, o Vilavox vai apostar na aproximação de escolas, faculdades e cursos de pré-vestibular com o teatro. O que antes havia acontecido espontaneamente e de forma descontínua, agora será uma opção: o grupo quer em sua platéia, sobretudo, jovens estudantes.

Quando: de 14/03 a 09/05, quartas feiras, às 20h.
Ingressos: R$16,00(inteira)
Preços promocionais para escolas: R$ 7,00 para escolas da rede particular e R$ 5,00 para escolas da rede pública em grupos previamente agendados.

Agende sua visita: 3336 1384(Bárbara ou Gordo) / vilavox@teatrovilavelha.com.br

quinta-feira, 1 de março de 2007

Eu só acreditaria num deus que soubesse dançar

Friedrich Nietzsche


Eu acho que Nietzsche era de candomblé...
Léo, Viladança

Abril vem aí.
O MÊS DA DANÇA NO VILA.