quarta-feira, 6 de agosto de 2008

A Mídia e o Alfinete



No último sábado, a coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde publicou a nota "Namoro pára o trânsito", em que, sem uma motivação clara, "alfineta" o Secretário da Cultura Márcio Meirelles.

Longe de querer manchar a reputação de um dos veículos mais respeitados do estado, ou do colunista responsável por aquele espaço, minha questão é mais sobre cidadania e a banalização da função da imprensa na sociedade. Não quero me alongar demais, porque posto a seguir a referida nota e a carta escrita por Meirelles em resposta a ela - que já dizem bastante. As leituras individuais façam seus entendimentos.

Não posso, entretanto, deixar de levantar a necessidade de atenção por parte dos cidadãos sobre a atuação da mídia. É comum - e saudável até - o hábito de "cutucar" pessoas públicas, mas isso não pode prescindir à responsabilidade.

A gente dança no espaço que nos cabe. Devemos, pois - nós, entes dos mais diversos organismos sociais, ocupar nossos lugares devidamente. É a tal da "proatividade". O direito à voz é de todos e seu uso correto pode evitar abusos outros.

Ontem, como reflexo da manifestação de Meirelles, saiu nova nota na coluna com esclarecimentos sobre o publicado anteriormente. Isso mostra como é importante participar. Às vezes esquecemos que também somos responsáveis pela construção das notícias, que podemos e devemos contribuir. E quanto mais, sempre melhor. Eis a democracia.

Aproveite e participe agora: comente aqui no Blog!

Seguem links para os textos:

"NAMORO PÁRA O TRÂNSITO" - Coluna Tempo Presente, A Tarde. Sábado, 02/08.

"CARTA ABERTA AOS SENHORES SYLVIO SIMÕES, FLORISVALDO MATTOS E EDIVALDO BOAVENTURA" - Resposta de Márcio Meirelles, segunda (04/08).

"TUDO EM CASA" - Coluna Tempo Presente, A Tarde. Terça-feira, 05/08.

Um comentário: