sexta-feira, 30 de outubro de 2009

O Bando em Feira


O Bando viajou hoje para Feira de Santana. Pela manhã receberam a notícia de que as oficinas que eles vão ministrar lá neste final de semana já estavam com as vagas esgotadas.

Só a de Zebrinha tinha 100 pessoas inscritas - o máximo permitido por ele. A de Chica, 50 - porque ela também pediu para parar por aí... Imagine!

--
Bando de Teatro Olodum realiza oficinas gratuitas para os feirenses neste fim de semana

Ação faz parte do projeto “Respeito aos Mais Velhos”, patrocinado pela Petrobras

Após a apresentação dos espetáculos Ó, paí, ó” e “Cabaré da RRRRRaça”, o Bando de Teatro Olodum retorna a Feira de Santana e promove nos dias 30 e 31 de outubro e 1º de novembro, a Oficina de Performance Negra com aulas de dança, canto, interpretação e memória e identidade, sempre voltadas para a temática negra e popular desenvolvida pelo grupo. Na ocasião, o Bando também irá a campo obter relatos de pessoas afro-descendentes da melhor idade em comunidades e quilombos.As ações, patrocinados pela Petrobras por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal, fazem parte do projeto “Respeito aos Mais Velhos”, que será finalizado na Princesinha do Sertão. Em Feira de Santana o projeto conta com apoio da Fundação Cultural do Estado da Bahia que pretende incrementar a programação do Centro Cultural Amélio Amorim, alem da colaboração do Galpão de Arte que cederá suas salas para realização de duas oficinas

Uma equipe formada por renomados profissionais do Bando desenvolverá as oficinas gratuitas para a comunidade. Nelas, os interessados poderão conhecer de perto o processo de criação da companhia e a linguagem construída pelo grupo ao longo de seus 19 anos de existência. São elas: teatro, com a diretora e produtora Chica Carelli (teatro); dança, com o coreógrafo Zebrinha; música para o teatro, com o diretor musical Jarbas Bittencourt; e memória e identidade, com a atriz e museólogaCássia Valle. Todas as oficinas terão a participação de atores do Bando como monitores e instrutores.

Um comentário:

  1. é compreensível a exclamação com relação ao sucesso e aceitação das oficinas em feira...vcs olham tão pouco para esta cidade incompreendida culturalmente...mas que isso seja passado!
    o objetivo desta é parabenizar a vcs e agradecer a presença do bando entre nós.
    jânio rego
    www.blogdafeira.com.br

    ResponderExcluir