terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Samuel Celestino x A Tarde

Segue colagem do Blog "Bahia de Fato".
Texto escrito por Oldack Miranda ontem, sobre acontecimentos do fim de semana na mídia baiana.

Se puder dar um pulinho lá no blog dele depois, vale a pena. Indico sobretudo aos que creem na suposta "crise da cultura".


Bruno Machado
Núcleo de Comunicação


Samuel Celestino versus noticiário de A Tarde


Entre a opinião pessoal do comentarista político Samuel Celestino, do jornal A Tarde, e o noticiário do jornal A Tarde, fico com o noticiário. De um lado, Samuel Celestino desanca o secretário de Cultura da Bahia, Márcio Meirelles, de outro, a reportagem do jornal A Tarde nos revela uma Secretaria da Cultura vitoriosa e dinâmica, uma revolução. Quem estará com a verdade? A opinião de um ou a reportagem de muitos?

O erro de avaliação de Samuel Celestino é julgar o conjunto da administração por uma única parte. A partir de uma suposta "agonia" do Balé do TCA, ele conclui arbitrariamente que a secretaria da Cultura vem sendo "mal gerida". E isso nas colunas de sábado (24/01/09) e de domingo (25/01/09).

E por que afirmo que fico com a reportagem do jornal A Tarde (26/01/09)? Porque, simplesmente, é mais objetiva e verdadeira, sem pecar por avaliação subjetiva e unilateral.

Leiam o Caderno Especial "Cultura em Movimento" do jornal A Tarde (domingo, 18/01/09). É um excelente caderno assinado por Patrícia Borba e Aleile Moura, com projeto gráfico de Edu Argolo. O Caderno Especial não somente explica o momento do Balé do TCA, como aborda os novos projetos e a ampliação dos recursos para a dança na Bahia. A Secretaria da Cultura promove a reestruturação da Escola de Dança da Fundação Cultural e também do velho e desgastado Balé do TCA. Nestes dois anos, cresceu o número de alunos da Escola de Dança e o Balé do TCA voltou-se para a formação de novos públicos. Acho que Samuel Celestino não leu o Caderno Especial do jornal A Tarde.

Não dá para aceitar uma opinião tão unilateral. A Secretaria da Cultura fez o Museu de Arte Moderna renascer das cinzas. Transformou o MAM, sob direção de Solange Farkas, num verdadeiro centro multicultural, com protagonismo no circuito de artes do país. Eu levo sempre meu neto, João Pedro, ao Projeto "Pinte no MAM" e sempre assisto as deliciosas "Jam Sessions" a R$ 2 (dois reais) a entrada.

E o Salão da Bahia? Transformou-se numa vitrine de artistas visuais baianos com destaque para o 15º Salão. E os salões regionais? Romperam o viciado cenário de artes visuais da Bahia e ganharam o interior do Estado.

Só com base numa suposta decadência do Balé do TCA, acho errada a conclusão do jornalista Samuel Celestino. Basta conversar com os produtores independentes de audiovisual para se notar a diferença, com a atuação do IRDEB, com os Editais do Fundo de Cultura. As premiações estão aí para provar o que digo.

Recomendo a Samuel Celestino ler o Caderno Especial de A Tarde. Tenho certeza de que ele vai mudar de opinião. Ele sempre foi um cara honesto. Basta ler o balanço do que foram estes dois anos de fortalecimento da música independente, a começar pelo orçamento. A nova política cultural da Bahia possibilitou apoio a novos nomes da música. E o projeto Neojibá de orquestras sinfônicas para crianças e jovens da periferia? E a maravilhosas apresentações da Orquestra Sinfônica no TCA?

A propósito, recomendo ao Samuel Celestino, que respeito muito, mas, com o qual não sou obrigado a concordar, a leitura da reportagem do jornal A Tarde sobre as novas propostas de trabalho do Teatro Castro Alves, incluindo o fortalecimento dos corpos estáveis do Complexo Teatro Castro Alves: o Balé do TCA e a Orquestra Sinfônica.

Ao contrário do que afirma Samuel Celestino, a cultura na Bahia nunca foi tão bem administrada como agora. O problema é que tem muito interesse particular contrariado.


# posted by Oldack Miranda @ 2:59 PM - 26/01/09
- http://bahiadefato.blogspot.com/

4 comentários:

  1. sensato e super esclarecedor... gosto de ler um texto assim.
    Dica para os jornalistas que gostam de escrever sobre cultura: assistam os espetáculos, conheçam de fato os teatros, prestigiem a arte, se atualizem... pra não ficarem escrevendo bobagem.

    ResponderExcluir
  2. MARAVILHOSO!!!!!!!!!!!!!!
    Enfim alguem se pronuncia...
    Esse artigo deveria se chamar:
    VELHA GUARDA "AGONIA"

    ResponderExcluir
  3. e bota "interesse particular" nisso

    ResponderExcluir
  4. Fernando5/2/09 22:19

    Como o próprio Oldack disse: é uma opinião. E colunista costuma falar o que quer mesmo... Por essas e outras que leio mais a Danuza aos domingos. Se é pra ver cada um falando o que der na telha, prefiro.

    ResponderExcluir