sexta-feira, 2 de maio de 2008

:: 10 Anos do Novo Vila ::



Peça cênica de Dom Quixote. Foto: Márcio Lima.

Cinco de maio de 1998. Um Tal de Dom Quixote. Sessenta e quatro pessoas em cena - entre elas o saudoso Petrô (Carlos Petrovicth), Lazinho (Lázaro Ramos), o elenco do Barba Azul reestabelecendo a volta da Cia. Teatro dos Novos, o Bando, Hebe Alves, Tereza Araújo, Marísia Mota, Débora Landim, Chica Carelli, Ângela Andrade, Sônia Robatto (uma das fundadoras da casa) e ainda Cristina Castro (coreógrafa), Jarbas Bittencourt (diretor musical) e, principalmente, Marcio Meirelles - diretor deste espetáculo inaugural e de tantos outros destes dez anos de Vila, incentivador ininterrupto dos grupos residentes e criador de muitos dos nossos projetos. Nasce o Novo Vila. Impossível enumerar, aqui, todos os participantes dessa aventura que já dura 10 anos. Eis o teatro! No texto inicial de Dom Quixote, ouvimos:

"Muito bem, senhoras e senhores. Estamos prontos. Eis o teatro. Mais uma vez ocupamos a nossa trincheira. Dentro dela somos indestrutíveis. Somos soldados, operários, aventureiros, cavaleiros. Eis o Teatro. Para reerguê-lo, usamos certa mistura mágica de concreto armado, sangue, suor e teimosia. Eis o teatro. Nós agora o entregamos a vocês em carne e espírito. Máquina e memória. Hardware and software. Seu corpo robusto de madeira e metal e sua alma efêmera que se esvai a cada noite, e na noite seguinte recomeça. Pois bem, recomeçamos... Eis o teatro."

Dez anos depois. Seis grupos artísticos residentes. Mais de 300 apresentações/ano entre espetáculos teatrais, coreografias e shows musicais. Mais de 10 oficinas/ano, debates, projetos de intercâmbio com os bairros da cidade, o interior do estado, o mundo. Centenas de artistas passaram ou ficaram pelo Vila.

Um teatro novo para uma velha cidade. O início de uma redescoberta do teatro de grupo, do espaço gerido por artistas, pensado por artistas, o desafio da gestão compartilhada, conjunta. Dez anos de Vila. Muitos anos de Vida.

O Vila, modestamente, vem cumprindo aquilo a que se propôs desde a sua inauguração, em 1964, ratificada pela sua reinauguração (entre outras) em 1998: uma casa de formação, pesquisa, intercâmbio e, sobretudo, uma casa de sonhos. Gerida pela ONG Sol Movimento da Cena, o Vila parece não parar de se reconfigurar, de se reerguer, de se reinventar. São inúmeros projetos e ações, tais como o Vilerê - projeto com ações artísticas e educativas para crianças e adolescentes, o Mês da Dança - apresentações e intercâmbio de dança, Fórum de Performance Negra, Teatro de Cabo a Rabo - intercâmbio com grupos de teatro do Interior do estado, Tomaladacá - intercâmbio com bairros e grupos amadores de Salvador , Improvilação - improviso de dança e música, Falavila, Seminários e Debates - voltados para a discussão e formação do artista/cidadão, além das Oficinas Livres, Oficinas Vila Verão e o projeto Vila Verão - nossas apresentações do ano anterior repetidas no verão. Esses e outros projetos fazem a história dos últimos dez anos do Teatro Vila Velha.

Agradecemos a você por nos ajudar a manter, impulsionar e divulgar nossa casa, por nos ver, nos ouvir e, principalmente, sonhar quixotescamente conosco. Sem você, nada disso seria possível.
Convidamos você a celebrar conosco essa data especial em uma programação aberta ao público, que acontecerá o longo do dia 05 de maio, a partir das 10h. Durante o dia, todos os seis grupos residentes do Teatro vão realizar atividades gratuitas, como aulas, apresentações e exposições, no Vila Velha e no Passeio Público.

Programação - O grupo Vilavox apresentará uma performance musical, com músicas que marcaram os 10 anos do Novo Vila. O Bando de Teatro Olodum vai promover uma aula aberta de dança com o coreógrafo Zebrinha e uma mostra de cenas feitas por alunos da Oficina de Performance Negra. A Cia Viladança ministrará uma aula gratuita de dança contemporânea com a coreógrafa Cristina Castro. A Companhia Novos Novos vai produzir, pela manhã, um varal das artes, no Passeio Público, onde as pessoas poderão interagir pintando, em telas brancas, cartões de aniversário para o Vila. A Outra Companhia de Teatro vai organizar uma exposição fotográfica relembrando momentos importantes destes 10 anos, que estará exposta no foyer do teatro. A programação será finalizada com o ensaio aberto do espetáculo “O Olhar Inventa o Mundo”, da Companhia Teatro dos Novos.

A partir das 10h - Varal das Artes – Passeio Público
A partir das 10h - Exposição fotográfica “Coleção 10 anos” – Foyer do Vila
10h – Apresentação do Grupo Vilavox – Cabaré dos Novos
10h30 – Aula de dança do Bando de Teatro Olodum (Zebrinha )– Passeio Público
Mostra de cenas dos alunos da oficina de Performance Negra - Cabaré dos Novos
14h – Aula de dança com a Cia. Viladança (Cristina Castro) – Sala João Augusto
17h – Ensaio aberto de “O Olhar Inventa o Mundo”, da Companhia Teatro dos Novos – Palco Principal

Sua presença é muito importante para nós, afinal, você também faz parte dessa história!
Equipe do Teatro Vila Velha

Nenhum comentário:

Postar um comentário