quarta-feira, 29 de abril de 2009

identificação imediata

Da ponta da língua à ponta do pé foi o espetáculo escolhido para encerrar o Mês da Dança no Vila - especialmente para alunos de escolas públicas. Hoje, segundo dos três dias de apresentações, recebemos pela manhã as escolas municipais Santa Ângela das Mercês e Arthur de Sales e a creche Amac.

Da ponta usa música e dança para contar de forma simples, mas não banal, a história da dança. O trunfo mesmo é usar das gírias, expressões e conflitos típicos dos adolescentes e pré-adolescentes para desenrolar a trama. Aí, a identificação é imediata!

Ao final do espetáculo, os sorrisos e comentários confirmaram a percepção e o aprendizado obtido pelas crianças. Gisele Oliveira, de 9 anos, disse que adorou: “Gostei muito da bailarina Isadora. E também gostei de ter aprendido a história da dança. Tem um monte de coisa que eu não sabia”.

O colorido, a trilha, coreografias, tudo se completa! A perspectiva da história da Dança desde o princípio - chamando a atenção, por exemplo, para as danças dos homens das cavernas, é incrível. Dá pra ter uma visão excelente de como a Dança é mesmo universal e inerente ao ser humano. Direcionar isso aos públicos infantil e juvenil justifica - e muito - o reconhecimento dado pela Unesco ao trabalho. Mas, que se diga: OS ADULTOS ADORAM!

Não deu tempo de ver dessa vez?

Em maio Da Ponta volta!

Anote aí: dias 12, 13, 19, 20 e 26 - às 10h e às 15h (menos dia 26, que é só às 10h). Tudo grátis! Para alunos do ensino público!

Quer trazer sua escola?

Entre em contato! Ligue para Inácio Deus, pela manhã, nos telefones 3083-4618/ 4608. E se garanta logo, porque o espaço é limitado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário