quinta-feira, 30 de novembro de 2006

É AMANHÃ!






Depois de passar por 11 estados do Brasil e 11 cidades do interior da Bahia, a Companhia Viladança fecha um ano agitado nos palcos do Vila. O espetáculo Aroeira - com quantos nós se faz uma árvore começa amanhã uma curta temporada em Salvador, por apenas três finais de semana, de sexta a domingo, às 20h.

Com direção e coreografia de Cristina Castro, Aroeira foi o resultado de uma parceria com Milton Nascimento: o cantor mineiro deu de presente a Cristina uma trilha sonora inédita, composta por músicas feitas há 15 anos e não divulgadas desde então.

A diretora da companhia afirma que, depois de passar pelas cinco regiões do país e conhecer muito do que acontece no interior do nosso estado, os dançarinos estão mais amadurecidos e prometem interpretações com mais qualidade do que na primeira temporada. "Aperfeiçoamos a técnica dos movimentos e trabalhamos com mais calma a dramaturgia de cada cena. Tudo isso é o resultado de um ano de muito trabalho, da experiência trazida das 80 apresentações em diferentes palcos do Brasil e do interior do estado. Essa formação é rica e determinante para a qualificação da dança e para mim, enquanto diretora e coreógrafa da Cia. Viladança, é motivo de orgulho", completa Cristina.

Para a segunda temporada do espetáculo, o Viladança anuncia duas novidades: junto ao grupo, no elenco, estarão, além do convidado da estréia, Matias Santiago, duas novas dançarinas - Clara Domingas e Mariana Morais.

Aroeira estreou em 16 de junho deste ano, com sucesso de crítica e bilheteria. O espetáculo promove uma abordagem da memória e das lembranças, retratando momentos da vida de cada um e fazendo uso de elementos simbólicos da dança e outras linguagens, como a fotografia, o vídeo, animações, teatro e literatura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário