segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Teatro Vila Velha lança o projeto "A Cidade Que Queremos"


O Teatro Vila Velha, ciente da sua histórica responsabilidade social com a saúde da cidade, inclui na sua programação o projeto “A Cidade Que Queremos”, uma série de mesas-redondas que trarão ao palco do teatro, representantes de diversas organizações para debater sobre o futuro de Salvador. O evento acontecerá na próxima segunda-feira (30/01), às 19h, na Sala Principal, e é aberto a todos que queiram participar dessa discussão.


Na sua primeira edição o tema será “Os benefícios da LOUOS para a cidade de Salvador”. A escolha por este tema se deu, principalmente, por conta da aprovação da LOUOS (Lei de Ordenamento do Uso do Solo) pelo prefeito João Henrique, o que gerou grande repercussão nas redes sociais e nas ruas de Salvador. De acordo com Marcio Meirelles, é preciso se organizar para que as mudanças ocorram. “A cidade está passando por um momento de desequilíbrio e ao mesmo tempo de retomada e o soteropolitano está buscando o seu lugar através dessas mobilizações nas redes sociais e passeatas”, conclui.


Foram convidados para esta mesa o Prefeito, João Henrique Carneiro ou um representante; o Presidente da Câmara Municipal; e representates da Sociedade Brasileira de Urbanismo; da Comissão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente da Câmara dos Vereadores, do Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia (Sinduscon-BA), do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA-BA), da Escola de Arquitetura da UFBA e da Federação das Associações de Bairros de Salvador.


Atualizações


O Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia (Sinduscon-BA) informa que o Presidente do mesmo não poderá comparecer a mesa redonda e que todos os possíveis representantes estarão em viagem no dia do evento.


Em contrapartida, já temos confirmados: João Pereira, da Federação das Associações de Bairros de Salvador; Glória Cecília Figueiredo, da Sociedade Brasileira de Urbanismo e Naia Alban confirmou a presença de Antônio Heliodório Lima Sampaio representando a Escola de Arquitetura. 


O Gabinete do prefeito João Henrique nos informou que ele não comparecerá a mesa redonda. E que o ofício que mandamos foi encaminhado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Meio Ambiente (SEDHAM) em nome de Paulo Damasceno. Entramos em contato para confirmar sua presença e pediram que retornássemos a ligação na segunda pela manhã. 


Não conseguimos retorno da Câmara Municipal de Salvador e nem da Comissão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente da Câmara dos Vereadores.


“Os benefícios da LOUOS para a cidade de Salvador”
30/01 | seg| 19h 
Gratuito
Sala Principal

Nenhum comentário:

Postar um comentário