terça-feira, 31 de maio de 2011

A história do Teatro Nordestino



Este vídeo foi logo depois da palestra do projeto "Outras histórias" da Outra Companhia de Teatro lá em Recife. Leidson também estará aqui em Salvador e vai falar sobre o Teatro de Recife. Rogério Mesquita (Ceará) e Professor Raimundo Matos (Bahia) são os outros convidados da mesa de amanhã que será mediada por Luiz Antônio Jr, da Outra Cia de Teatro.

Apareçam!

segunda-feira, 30 de maio de 2011

A programação musical do Vila está com tudo em junho!

Depois da grande aceitação do público com o Encontro de Compositores em todas as quintas de janeiro, o Vila traz outras atrações de música durante o mês de junho. A proposta é abrir espaço para todos os estilos, apostando em uma grade diversificada, onde todas as quintas, com exceção da semana do São João, teremos uma atração nos palcos do Vila.

Abrindo a programação nesta quinta (02/06), acontece o show da banda Forró da Gota, liderada pelo cantor e compositor Thiago Kalu, integrante do Encontro de Compositores, às 20h, no Cabaré dos Novos.

Uma novidade nas quintas musicais do Vila é a Lista Amiga. Com ela é possível pagar meia-entrada em todos os shows, basta enviar um e-mail para comunicacao@teatrovilavelha.com.br com seu nome completo e RG até as 17h do dia do evento. Participe e divulgue para os seus amigos!


Forró da Gota

Músicos com diferentes influências que se reúnem para levar as suas referências a um gênero marcado pelo regionalismo. Essa é a proposta do Forró da Gota, projeto que será lançado na quinta-feira (09/06), no Cabaré dos Novos do Teatro Vila Velha. Liderado pelo cantor e compositor Thiago Kalu, integrante do Encontro de Compositores, o grupo levará ao palco um repertório que prestigia os grandes nomes do forró, como Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro, além de trazer as canções de seu trabalho autoral.

A banda utiliza instrumentos que vão além dos tradicionais triângulo, zabumba e sanfona, como o cavaquinho, que foi bastante utilizado por Jackson do Pandeiro em boa parte de sua obra, e a flauta transversal. A apresentação contempla a riqueza da música nordestina, através do xote, do xaxado, do baião e do galope. Tudo embalado com muito molejo e com o clima de alegria do festejo junino.

Forró da Gota é formado por Thiago Kalu (violão, guitarra, cavaco e voz), Átila Santtana (baixo), Alexandre Lôro (zabumba), Hélder Guido (percuteria), Thiago Meota (triângulo e efeitos) e Tito Fukunaga (flauta transversal).

02/06 | qui | 20h
R$ 20 e 10
Cabaré dos Novos

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Novidades da casa

A Outra Cia de Teatro está em Natal (RN) com o projeto “Outras Histórias”. Na próxima semana realizam a palestra História do Teatro Nordestino, dia 1° de junho, às 20h, na Sala Principal do Vila e estreiam o espetáculo “Remendo Remendó” no dia 04/06.

O Bando de Teatro Olodum encerra neste final de semana a temporada de “Bença” e segue ensaiando o novo espetáculo trilolgiaRemix.DOC_aquartapeça.

A Companhia Teatro da Queda inicia os procedimentos externos do processo de criação do espetáculo “Breve”.

Na reta final dos ensaios de Véu Carmim, o Grupo Pivot ajusta os últimos detalhes do espetáculo.

O Núcleo Viladança segue ensaiando o espetáculo “ULISSES” que será apresentado no Equador agora em junho.

A Cia Novos Novos continua ensaiando o espetáculo "Paparutas".

O Supernova Teatro prepara os ensaios de "Alugo Minha Língua", a nova montagem, dirigida por Fernando Guerreiro.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Festa no Vila

Hoje é dia de Marcio Meirelles e a turma do Vila preparou uma surpresa pra ele com um café da manhã especial no Cabaré! Estiveram presentes artistas, amigos e familiares. Parabéns Marcio!

Vejam algumas fotos:



Confiram mais fotos na nossa galeria.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Nós do Vila


Nome: Lucas Pinheiro de Melo
Idade: 20 anos

Lucas Pinheiro de Melo, 20 anos, faz parte do quadro de funcionários do Vila como estagiário da comunicação e cursa o 3° semestre de Design da UFBA. Há dois meses por aqui, ele tem produzido peças gráficas e ajudado na criação da nova cara do Vila.

Sempre muito tranquilo, Lucas gosta de desenhar e fazer animações, de ler livros de artes e também espiritualismo. Com relação ao gosto musical, ele varia bastante! Curte do rock à música Celta, passando pelo New Age! “Gosto de Metálica , Audioslave, Era, Enya, Tracy Chapman, Cássia Eller etc. de tudo um pouco”, afirma. Apesar de gostar muito de estrogonofe de frango, um de seus maiores desejos é se tornar vegetariano: “A dificuldade é grande e eu ainda como muita carne, mas eu quero conseguir um dia!”.

Vive com os pais, uma irmã (mais velha) e um irmãozinho de quatro anos no Barbalho. “Antes ele dormia cedo, agora ele tem me esperando pra brincar com ele”, conta. Como projeto de vida, Lucas almeja “trabalhar num estúdio de animação e ser um ilustrador bem sucedido”. (Nada mal!)

Confiram matéria da Outra no Palco Giratório

Descobrimos este vídeo no último dia de apresentação do espetáculo "Mar me quer". Sigam a dica do público e prestigiem também!


Marcio Meirelles no Recôncavo


Marcio Meirelles está hoje, no dia da África, na Universidade Federal do Recôncavo, falando sobre o teatro e as novas tecnologias para alunos de Artes Visuais e Audiovisual.

Marcio crê que a Universidade Federal do Recôncavo cumpre, no momento, para a cultura baiana, o mesmo papel que a UFBA nos 1950s/60s, com a implantação de seus cursos de arte. "Ferve algo em Cachoeira/São Felix de muito positivo. e que dará resultados em breve." Tomara! Veja mais no blog de Marcio.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Bença: profundo e belo

Texto de Joceval Santana, jornalista.

Profundo e belo. Ainda sob o impacto do que acabo de assistir, são essas qualidades que se insistem na minha cabeça quando mais penso em Bença, espetáculo encenado pelo Bando de Teatro Olodum e pelo diretor Marcio Meirelles. E encenado também por Jarbas Bittencourt, por Zebrinha, por Rivaldo Rio. Sim, porque Benção é uma "confirmação" - de artistas que vêm trabalhando e se entendendo com o Bando e que, nesse espetáculo, mostram o grau dessa compreensão mútua e a contribuição para o discurso cênico e constitutivo do grupo.

"Você pensa que quando está no palco está sozinho?", a pergunta era meio essa. E se aplica também ao caso dos colaboradores da montagem. Mas, claro, aplica-se mais às questões de ancestralidade e herança tratadas na peça, que, através da religiosidade, fala da memória e das marcas de identidade impressas em nós, afrodescendentes. E o Bando tem propriedade. Pela trajetória, pelo posicionamento, pela vivência, pela forma como se cosntitui artística e socialmente. Se não, como entender o corpo tão presencial de Rejane Maia, ou a força mobilizadora em cena de Valdinéia Soriano, ou a cadência cênica de Jorge Washington? São, no caso, exemplos de um caráter específico do Bando, na qual a performance é meio de afirmação de uma negritude. E isso fica muito claro em Bença.

O espetáculo é um assentamento, uma imersão. Um diálogo franco e envolvente com o candomblé - pelo seu caráter ritualístico, na utilização com elementos cênicos (corpo, voz, musicalidade), mas também como organização comunitária, lugar de vivência, de saberes e valores, pelos quais se evoca o posicionamento como membro de uma sociedade, elo de uma cadeia e parte de uma natureza eminentemente cíclica. Respeito e atitude.

Imergi no espetáculo através da sobreposição e simultaneidade das imagens, falas, cenas e depoimentos (ao vivo e em vídeo), pela fragmentação das narrativas, pelos deslocamentos cênicos, pelos ritmos, pela tonalidade de Bença, que em mim revigorou o caráter inexorável tempo.

Morre diretor, dramaturgo e político Abdias do Nascimento


Morreu nesta terça-feira, 24, no Hospital Federal dos Servidores, no Rio de Janeiro, um dos pioneiros do movimento de luta contra a discriminação racial no Brasil, o ator, diretor, dramaturgo e político Abdias do Nascimento, aos 97 anos. A causa da morte não foi revelada.

Abdias do Nascimento nasceu em Franca, no interior de São Paulo, em 14 de março de 1914. Foi, além de ator, poeta, artista plástico, diretor e dramaturgo, militante da luta contra a discriminação racial e pela valorização da cultura negra. Foi deputado federal, senador e secretário de estado.

Era integrante da Frente Negra Brasileira e foi o responsável pela criação do Teatro Experimental do Negro, primeira companhia a promover a inclusão do artista afrodescendente no teatro brasileiro, nos anos 40. Em 2001, ganhou o prêmio da Unesco de Direitos Humanos e Cultura de Paz por seu ativismo.


*Foto: divulgação

segunda-feira, 23 de maio de 2011

A nossa Lista Amiga está de volta!

Nesta quinta (26/05), teremos o Encontro de Compositores e também a volta da nossa Lista Amiga! A Lista funciona da seguinte maneira: envie um e-mail para comunicacao@teatrovilavelha.com.br com seu nome completo e RG e pague meia-entrada no show!

Receberemos e-mails para a Lista até dia 26/05 (quinta) às 17h. Participe e divulgue para os seus amigos!

O Encontro

O evento musical do Vila, realizado por um time de artistas de estilos e gerações diferentes, reúne música e roda de conversa no Cabaré dos Novos. Integram o time: Jarbas Bittencourt, Arnaldo de Almeida, Manuela Rodrigues, Sandra Simões, Ronei Jorge, Dão, Pietro Leal, Thiago Kalu, Carlinhos Cor das Águas e Deco Simões.

A configuração do espaço, que deixa os compositores espalhados pelo Cabaré dos Novos, permite uma integração entre público e artista. Os artistas têm a liberdade de explicar a origem de suas composições, contar sobre suas estórias, amores perdidos, questionamentos sobre a vida e por aí vai.

"Da ponta da língua à ponta do pé" encanta público no Vila

A curta temporada do espetáculo infanto-juvenil do Núcleo Viladança "Da ponta da língua à ponta do pé" trouxe mais de 1.800 pessoas para o Teatro Vila Velha.

Somente na quinta, 19/05, mais de 600 crianças assistiram ao espetáculo através do programa de formação de plateia para as artes cênicas desenvolvido pelo Núcleo.

Cliquem na imagem e confiram as escolas participantes e alguns depoimentos.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Novidades da casa

O Bando de Teatro Olodum está em cartaz com "Bença" trazendo convidados de terreiros e outras cidades. As atrizes do Bando acabaram de chegar do Rio de Janeiro, onde participaram do Show beneficiente do Chilhood com outros vários artistas e seguem ensaiando o novo espetáculo trilolgiaRemix.DOC_aquartapeça.

O Supernova Teatro trabalha nesta semana a experimentação nas relações entre o teatro e os recursos audiovisuais na oficina "Teatro para quem gosta de Rock'n Roll", ministrada por Marcio Meirelles no Vila, e preparam os ensaios de "Alugo Minha Língua", a nova montagem, dirigida por Fernando Guerreiro

O Núcleo Viladança apresentou "Da Ponta da Língua à ponta do pé" nesta semana e trouxe para o Teatro mais de 1800 jovens de escolas da Rede Pública, ONGs e outras instituições educacionais. Nesta semana, voltam a ensaiar ULISSES que será apresentado no Equador em junho de 2011.

A Companhia Teatro da Queda segue com o processo de montagem do espetáculo Breve

O Grupo Pivot está na reta final dos ensaios para Véu Carmim, que estréia 08 de junho, enquanto isso, a equipe já planeja a próxima peça que será destinada ao público juvenil.

A Outra Cia de Teatro encerra curta temporada de Mar me quer na quarta, mesmo dia que viaja para Natal executando a terceira parte do projeto "Outras histórias".

A Cia Novos Novos segue ensaiando o espetáculo "Paparutas"

Nós do Vila


Nome: Flora Santos Virgens
Idade: 25 anos

Trabalhando no Vila há 2 anos, Flora Santos Virgens começou como estagiária, se formou e agora trabalha como prestadora de serviço na administração do Teatro. Nasceu em Jaguaquara, mas vive em Salvador desde pequena. Mora com os pais e o irmão no bairro do Cabula e vem de ônibus (sempre cheio!) pro Vila.

Adora sair com os amigos pra conversar, ir ao teatro e para shows, e disse que não gosta que fiquem perguntando a mesma coisa várias vezes (fica dica!). Tem uma gata (que na verdade é do irmão) chamada Minnie que disse ser seu xodó. Gosta de MPB e de rock leve. “Tenho gostado muito do som de Pietro Leal, pelo que tenho acompanhado no Encontro de Compositores. E o show de ontem dele com Ronei Jorge e Jarbas Bittencourt foi fantástico!”, diz.

Frequentadora assídua da programação do Vila, está sempre assistindo as peças e shows que acontecem por aqui. “Gosto muito de ‘Cabaré da Rrrrraça’ e acho ‘Bença’ bem interessante. Também gostei muito de ‘Sebastião’ que assisti no Amostrão”. Adora comer camarão e todo tipo de frutos do mar. Sobre a vida, ela diz: “Tenho vários sonhos. Quero conquistar tudo: ter dinheiro, um amor, casar, mas tudo no tempo certo. No final das contas eu quero mesmo é ser feliz!”.

O Bando no A Tarde

Saiu na última quinta (19/05), no jornal A Tarde, uma matéria que mostra como o Bando de Teatro do Olodum, através do espetáculo "Bença", tem dialogado com os representantes da cultura afro-brasileira, abrindo as portas para os adeptos do candomblé. Confiram!




quinta-feira, 19 de maio de 2011

Ronei, Pietro e Jarbas no Vila!

O Vila recebe hoje (19/05) o show dos músicos Ronei Jorge, Pietro Leal e Jarbas Bittencourt às 20h, no Cabaré dos Novos. A partir do Encontro de Compositores, eles receberam um convite para participar do evento “Tabuleiro BA – A Bahia de Todos os Sons” no Rio de Janeiro, e a apresentação de hoje será uma prévia do que eles irão apresentar por lá.

Nessa nova empreitada, eles se juntam e apresentam canções próprias em um novo formato de show. Além deles, o percussionista Leonardo Bittencourt também estará presente. Ontem eles estiveram no programa Multicultura da rádio Educadora para convidar a todos e deram uma palhinha do que vai rolar hoje. Assistam e venham pro Vila!



"Você Sabe Dessas Coisas (Nega)" - Ronei Jorge

"Trapezista no Colchão" - Pirigulino Babilake


19 | qui | 20h
R$ 10 e 5 (meia)
Cabaré dos Novos

Sergio Laurentino é papai!!


Será que é só pose ou Sergio leva jeito com crianças?

Enzo nasceu no dia 17 de maio de 2011, às 19h e é o primeiro filho do ator do Bando Sergio Laurentino.
Bença Enzzo Luís da Costa Laurentino!


quarta-feira, 18 de maio de 2011

Hoje tem Mar Me Quer

Depois de apresentações no Festival de Teatro Palco Giratório Recife 2011, na semana passada, Mar Me Quer retorna a cartaz hoje no Teatro Vila Velha, às 20 horas, integrando o projeto Outras Histórias comtemplado com o Prêmio FUNARTE de Teatro Myriam Muniz 2011.
Quem ainda não viu, venha ver!

terça-feira, 17 de maio de 2011

Bando transmite hoje ensaio ao vivo da nova montagem

Foto: Tiago Lima

Hoje, a partir das 19h30, o Bando de Teatro Olodum transmite ao vivo o ensaio da "trilogiaremix.DOC_aquartapeça" a nova montagem do grupo. O ensaio será aberto a intervenções do público através de perguntas e sugestões feitas através do chat da twitcam.

Para assistir ao ensaio é só ficar ligado no twitter do Vila e acompanhar através do link que será divulgado por lá. Participem do processo criativo desse novo espetáculo! Divulguem nos seus twitters, facebooks e afins! Quanto mais gente opinando melhor!

Acontece no Vila


O Vila recebe, agora pela manhã, alunos de escolas públicas para assistir ao espetáculo "Da Ponta da Língua à Ponta do Pé". A tarde também acontecerá outra sessão. Confiram algumas fotos:





"Da Ponta da Língua à Ponta do Pé" é um convite para percorrermos o universo da Dança. Com toques de comédia romântica, os dançarinos do Viladança valem-se de gírias, temas e dúvidas tipicamente adolescentes para contar a história de Zé, um garoto que gosta de rap, skate e não conhece nada sobre a dança. Até que ele se apaixona por Isadora, uma bailarina, e decide mergulhar no universo da Dança para se aproximar de sua amada. Com ajuda de sua professora, ele passeia pela história da Dança no Ocidente, desde a Pré-História, passando pelos rituais religiosos da antiguidade e salões da nobreza européia, até chegar aos palcos contemporâneos.

Didático, mas sem perder a inventividade, o espetáculo faz parte de um projeto para a formação de plateia voltado para o público infanto-juvenil do Núcleo Viladança - residente no Teatro Vila Velha.

17 a 19/05 | ter a qui | 10 e 14h

Evento Fechado | Formação de plateia

Palco Principal

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Promoção no Twitter do Vila!

Nesta quinta, dia 19/05, teremos o show dos músicos Ronei Jorge, Pietro Leal e Jarbas Bittencourt no Cabaré dos Novos! Festejando esse momento, iremos sortear um par de ingressos para os nossos seguidores do twitter!

Para participar, é necessário ser seguidor do @TeatroVilaVelha no Twitter e dar RT (retweet) na seguinte mensagem:

Quero assistir o show de Ronei, Pietro e Jarbas no Vila na próxima quinta (19/05)! http://kingo.to/BTQ

O sorteio será realizado quarta-feira, dia 18/05/11, às 14hs.

Sobre o RT:

- Vale qualquer tipo (copiando/colando, RT pelo botão, RT por comentário), desde que não modifiquem a mensagem e o link!

Regulamento:

1. A participação é voluntária e gratuita. Qualquer pessoa física residente no Brasil pode participar desde que tenha uma conta no Twitter e a mesma não seja protegida.

2. O participante deve ser seguidor do @TeatroVilaVelha e também deve dar RT (retweet) na mensagem com o link da promoção. (Não edite!)

3. O vencedor será escolhido por meio de sorteio realizado pelo Sorteie.me. E o resultado será anunciado no Twitter do Vila.

4. Divulgado o resultado, o vencedor será contactado via DM (Mensagem Direta) no Twitter. Caso não responda em até 24hs, perderá o prêmio e faremos um novo sorteio no dia do evento.

Boa sorte!

“Bença” promove encontro de guardiãs da religiosidade afro-brasileira no Vila

Pai Euclides (Terreiro fanti Axanti), Conceição (Camafeu Oxossi) e Jaime Sodré

No último domingo, 15/05, o Bando de Teatro Olodum recebeu na platéia do espetáculo "Bença", aqui no Vila, representantes das três mais antigas casas da religiosidade Jejê no Brasil: A Casa das Minas de São Luis do Maranhão, o Terreiro Seja Hundê (ou Roça dos Ventura), de Cachoeira, e o Terreiro do Bogum, do Engenho Velho da Federação (Salvador).

O espetáculo, dirigido por Márcio Meirelles, celebra os 20 anos do grupo e homenageia a sabedoria afro-brasileira e o conhecimento transmitido pelos mais velhos.

Carlão, Zebrinha e Jorge Washington

Maria Sete Flechas do Terreiro Camafeu de Oxossi

Aluziomar (Casa das Minas), Jamile Alves (Bando de Teatro Olodum), Ekede Romilda (Roça dos Ventura)

Fotos: Renata Dias

Resumo da programação do Vila - de 16 a 22/05:

terça | FORRUSH - Show de forró pé de serra com a banda Zé de Tonha | 17/05 | 19H | R$ 20 e 10 | Cabaré dos Novos

ter, qua, qui | Da ponta da língua à ponta do pé | 17, 18 e 19/05 | 10 e 14h | Evento fechado | Formação de plateia | Sala Principal

quarta | Mar Me Quer | 18/05 | 20h | R$ 20 e 10 | Sala Principal

quinta | Show com Ronei Jorge, Pietro Leal e Jarbas Bittencourt | 19/05 | 20h | R$ 10 e 5 | Cabaré dos Novos

sexta e sábado | Bença | 20 e 21/05 | 20h | R$ 40 e 20 | Palco Principal

domingo | Bença | 22/05 | 17h | R$ 40 e 20 | Palco Principal

Informações de bilheteria: (71) 3083-4600 (14 às 18 hs)

Acessem nosso site: http://ow.ly/4Lqls

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Teatro, tecnologias e rock'n roll

Começou ontem a oficina de teatro para quem gosta de Rock'n Roll ministrada por Marcio Meirelles. A primeira aula aconteceu no Palco Principal do Teatro Vila Velha. De cara, um grande impacto para quem nunca fez teatro.

Marcio se utilizou de recursos audiovisuais para provocar os 20 alunos. Uma grande equipe acompanhava os movimentos de todos no palco, câmeras, técnicos de áudio e de luz. Bonito de ver.

Novidades da casa

A Outra Cia de Teatro retorna ao Vila depois de cumprir a 1ª etapa do projeto Outras Histórias em Recife (PE) e apresenta o espetáculo “Mar Me Quer” no próximo dia 18/05 (qua), além de seguir ensaiando para a estréia de “Remendo Remendó”.

A Companhia Teatro da Queda está ensaiando o espetáculo "Breve" com estréia para agosto aqui no Vila.

O Bando segue com os ensaios da nova montagem “trilogiaremix.doc_aquartapeça” e as apresentações de “Bença” no final de semana.

O Grupo Pivô continua ensaiando a montagem "Véu Carmim" que tem estreia marcada para junho aqui no Vila.

A Cia. Novos Novos está começando os ensaios para o novo espetáculo “Paparutas” come estreia prevista para setembro.

O Núcleo Viladança está ensaiando o espetáculo “Da ponta da língua à ponta do pé” que será apresentado nos dia 17, 18 e 19/05 aqui no Vila.

Nós do Vila


Nome: Fredson Xavier dos Santos
Idade: 28 anos

Um dos mais novos funcionários do Vila (está aqui há apenas cinco meses), Fredson Xavier dos Santos é uma das pessoas mais calmas que eu já vi! Sempre educado, Fredson cuida da limpeza do Vila e chegou aqui através da indicação de Paulo, outro funcionário da casa.

Morador da Fazenda Coutos, gosta de futebol e, sempre que pode, pega o baba com o pessoal do próprio bairro. Divide a casa com os pais e um irmão e tem um gato sem nome. A história do gato ele mesmo conta: “Minha irmã tinha uma gata que pariu e depois sumiu e a gente deu os filhotes, aí esse gato apareceu de gaiato e agora fica lá em casa. Como a gente não o criou desde pequeno, ninguém deu nome. Aí ele foi ficando”.

Curte MPB e adora show de forró, principalmente no São João. No Vila já assistiu a espetáculos como “Bença” e “Cabaré da Rrrrraça”. “Me diverti muito! Cabaré é muito engraçado”, diz. No quesito comida disse que come de tudo e que gosta de tudo! Suas maiores aspirações são continuar trabalhando e comprar um carro.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Vamos a mais uma promoção do Vila?

Dessa vez, iremos sortear um par de ingressos do espetáculo “Bença” para o domingo (15/05). Para participar, é necessário ser seguidor do @TeatroVilaVelha no twitter e dar RT (retweet) na mensagem:

Siga @TeatroVilaVelha + RT nesta mensagem e concorra a um par de ingressos do espetáculo “Bença” para o domingo (15/05) http://kingo.to/Bj1

O sorteio será realizado sexta-feira, dia 13/05/11, às 15hs.

Sobre o RT:

- Vale qualquer tipo (copiando/colando, RT pelo botão, RT por comentário), desde que não modifiquem a mensagem e o link!

Regulamento:

1. A participação é voluntária e gratuita. Qualquer pessoa física residente no Brasil pode participar desde que tenha uma conta no Twitter e a mesma não seja protegida.

2. O participante deve ser seguidor do @TeatroVilaVelha e também deve dar RT (retweet) na mensagem com o link da promoção. (Não edite!)

3. O vencedor será escolhido por meio de sorteio realizado pelo Sorteie.me. E o resultado será anunciado no site.

4. Divulgado o resultado, o vencedor será contactado via DM (Mensagem Direta) no Twitter. Caso não responda em até 24hs, perderá o prêmio e será realizado outro sorteio.

Boa sorte!

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Kritica ´Bença´: BANDO FORMIDANDO*

"Bença" - Foto: João Milet Meirelles

Sobreposição de vozes, de sons, de fatos e de lembranças sob o rigor da plasticidade: isso é ´Bença´, espetáculo comemorativo dos 20 anos do Bando de Teatro Olodum. O diretor Márcio Meirelles evoca o poder ancestral para comemorar a entrada na vida adulta deste ´bando formidando´. Coloca em cena o respeito aos mais velhos, o reconhecimento do tempo como o grande forjador dos dramas e histórias humanas.

No espetáculo é evidente a tentativa de reconstrução dessa dramaturgia que engendra afro-brasileiros. Reconstrução que universaliza e problematiza não só a questão da Diáspora, mas a própria questão da velhice, de um país que não se preparou para as mudanças da sua pirâmide social.

Quem costura o enredo da peça é a fala de artistas, religiosos, humanistas, ícones da cultura popular: Bule-Bule, Cacau do Pandeiro, D. Denir, Ebomi Cici e Makota Valdina. Eles refletem sobre o Tempo (Chronos), falam sobre seus cotidianos, costumes, heranças, tradições. Em especial, é a fala de Valdina, do Terreiro Tanuri Jussara, espécie de conselheira das questões sócio-culturais da Bahia, que norteia o espetáculo.

Concordo com as palavras do diretor quando classifica o trabalho como Teatro Instalação. É o espetáculo mais plástico do Bando e aquele onde o talento do artista plástico Meirelles estáem ação. Seujogo de claro-escuro dá pistas da linha butô que deve aprofundar no trabalho futuro com Tadashi Endo.

´Bença´ evoca a necessidade de conhecermos nosso passado. O retrato de Mário Gusmão (1928-1996), primeiro ator negro na Escola de Teatro da Bahia, e os poemas de Jônatas Conceição da Silva, poeta e líder do movimento negro, falecido em 2009, estão presentes no espetáculo. Muitas outras imagens de atores negros baianos, grupos e experiências de artistas-atores negros também são projetadas, e nos levam a reflexão sobre o registro e história das Artes. Somos um povo sem memória, é fato. Onde estarão todas aquelas pessoas?

O Bando conduz a peça com naturalidade espantosa. Embora o conjunto me agrade, gostaria de citar a tríade de atrizes: Arlete Dias, Auristela Sá e Rejane Maia. Arrepiante o momento em que o ator Jorge Washington pede a ´bença´ a todas as casas de Candomblé da velha cidade da Baía. A belíssima coreografia criada por Zebrinha merece destaque. Leveza e simplicidade dos corpos linkadas a todos os detalhes da direção de Meirelles, com forte referência nas danças de terreiro.

Márcio é obstinado pela coerência. Declarações dadas por ele há 13 anos, ainda fazem sentido e não destoam do discurso do artista em 2011. Fruto desse rigor conceitual, não há lacunas em ´Bença`. A peça comprova, primeiro, que vivemos uma época multi e pluricultural e que o teatro precisa dar conta de dialogar com essa época; dois: de que esse discurso transformado em ação é coerente com os 20 anos do Grupo; e três: a constatação de que o Bando de Teatro Olodum é um dos mais importantes grupos teatrais do Brasil.

Makota Valdina, espécie de Ariadne nesse espetáculo, dá autenticidade a ação, comprova os saberes da mitologia afro brasileira, numa teia complexa que une vídeo, música, gestos e falas. Tudo ao mesmo tempo agora.

Esse chão de fato tem dono, e o Bando não está sozinho no palco do Teatro Vila Velha quando entra em cena, como alerta Makota Valdina em uma de suas falas. Ela tem razão. Estão com eles, Xisto Bahia, De Chocolat, Mário Gusmão, Abdias Nascimento, Grande Otelo, Sérgio Guedes, Lázaro Ramos e muitos outros vivos e mortos, anônimos ou não. Resistência histórica. Teatro de códigos, culturas e sotaques. Na Bahia, só o Bando poderia chegar aonde chegou, dando voz ao povo negro, colocando em pauta assuntos tabus. Com ´Bença´, o Bando reiventa nossa cultura, nos sensibiliza ante as duas principais mazelas contemporâneas: o esquecimento e o maltrato.

A bença, Bando!

*Texto retirado do blog "Gregos & Baianos" de Marcelo de Trói. Veja post completo aqui.

13 a 29/05 | sex e sáb | 20h| dom | 17h
R$ 40 e 20 (meia)
Palco Principal


Promoção:

• Os 50 primeiros ingressos, de cada sessão, serão disponibilizados a R$ 15(preço único). Até 24h antes de cada espetáculo.Instituições e escolas terão descontos na compra acima de 20 ingressos.Cada ingresso ficará no valor de R$ 15 (preço único).
Instituições e escolas terão descontos na compra acima de 20 ingressos.
Cada ingresso ficará no valor de R$ 15 (preço único).

Resumo da programação do Vila - de 09 a 15/05:

"Use o assento para flutuar" - Foto: Carolina Campos

terça | FORRUSH - Show de forró pé de serra com a banda Zé de Tonha | 10/05 | 19H | R$ 20 e 10 | Cabaré dos Novos

quinta | Use o assento para flutuar | Dança | Naia Delion e Volmir Cordeiro | 12/05 | 20h | R$ 20 e 10 | Cabaré dos Novos

sexta e sábado | Bença | 13 e 14/05 | 20h | R$ 40 e 20 | Sala Principal

domingo | Bença | 15/05 | 20h | R$ 40 e 20 | Sala Principal

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Novidades da casa

Os Grupos Residentes do Vila seguem a todo vapor com seus projetos. A partir de hoje, e durante todas as sextas, iremos divulgar um resumo das atividades de alguns grupos.

O bando reestreia hoje com o espetáculo "Bença" e segue em cartaz durante todos os finais de semana de maio. A partir de amanhã, 07/05, entra em cartaz a exposição fotográfica da nova montagem do Bando, "trilogiaRemix.DOC_aquartapeça", e fica até o dia 29/05.
A Cia. Novos Novos ensaia novo espetáculo chamado "Paparutas".

A Outra Cia. viaja na próxima segunda-feira para Recife e apresenta o espetáculo "Mar Me Quer" no Festival Palco Giratório, além de realizar a palestra "História do Teatro Nordestino" e uma Oficina de teatro, tudo como parte do projeto Outras Histórias.

O Grupo Pivô, novo grupo em residência no Vila, está ensaiando a montagem "Véu Carmim" que tem estreia marcada para junho aqui no Vila.

Fiquem ligados no Blog!

A REESTREIA DE BENÇA



(Foto: João Millet Meirelles/Divugação)

Texto retirado da coluna de Deolinda Vilhena. Veja matéria completa aqui.

Tive o prazer de estar na plateia de Bença ao lado de Josette Féral, quando de sua estreia em novembro passado. Faço parte das 2.573 pessoas que viram o espetáculo somente nessa primeira temporada.

Depois disso o espetáculo se apresentou no Rio, no Espaço Tom Jobim, e, com certeza, sairá rumo a outras capitais. Afinal, a peça comemora os 20 anos do Bando de Teatro Olodum além de marcar a volta de Márcio Meirelles ao teatro depois de quatro anos como Secretário de Cultura da Bahia.

Bença não só gerou matérias em jornais e revistas locais e nacionais, e críticas elogiosas ao trabalho do grupo e à peça, mas também recebeu quatro indicações ao Prêmio Braskem, a mais importante premiação do teatro baiano, nas categorias: Melhor Espetáculo, Melhor Diretor (Márcio Meirelles), e Categoria Especial com Jarbas Bitencourt, pela direção musical, e Zebrinha, pela coreografia, que levou o prêmio.

Segundo a produção do espetáculo apesar de ter tido em torno de 100 por cento de sua platéia ocupada, muitas pessoas ficaram sem ver o espetáculo, inclusive muitos daqueles que são detentores do conhecimento sobre os temas que são tratados na peça e que ajudaram na sua construção, como fonte de pesquisa. Para quem não sabe, Bença faz parte de um projeto maior chamado Respeito aos Mais Velhos, que ganhou, há dois anos, o edital de manutenção de grupos e companhias de teatro e dança do Programa Petrobras Cultural. As cidades de Salvador, Ilhéus, Feira de Santana, Rio de Janeiro e São Luís do Maranhão receberam workshops de memória e identidade, dança, teatro e música com foco no resgate cultural e na sabedoria popular - sempre abertos ao público. A mesma equipe que ministrava os workshops realizava as pesquisas e entrevistas mostradas em Bença, além de apresentar espetáculos do seu repertório. Já os seminários aconteceram em Salvador, com os seguintes temas: Patrimônio Imaterial, Quilombos Urbanos, História da Ocupação Territorial do Povo Negro e Registro de Memórias e Tradições.

Por isso a decisão por essa nova temporada, para a qual o Bando e a Petrobras trarão convidados dos lugares que foram visitados com o projeto. Pessoas ligadas ao culto afro de importantes instituições religiosas de São Luiz do Maranhão, Ilhéus e Feira de Santana vão conferir o fruto do trabalho que ajudaram a construir. Estão sendo convidados também pessoas do culto afro de vários terreiros de Salvador. A prefeitura de Cachoeira já garantiu a vinda da centenária Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte, uma das mais importantes manifestações religiosas afro-brasileira. Outras prefeituras e instituições ligadas à cultura negra e aos mais velhos podem entrar em contato com o Bando.

Pensando nestes convidados especiais da plateia, o Bando apresentará Bençamais cedo aos domingos: às 17h, facilitando o deslocamento dos mais velhos.

Uma excelente oportunidade para aqueles que perderam a temporada inicial...vale conferir, estarei por lá para rever e aplaudir Marcio e toda a turma...MERDA!

SERVIÇO BENÇA
Concepção e encenação Márcio Meirelles
Onde? Teatro Vila Velha
Elenco: Bando de Teatro Olodum
Quando? de 6 a 29 de maio
Horário? Sexta e sábado às 20h e domingos às 17h
Preço? R$40 inteira e R$20 meia todos os dias
Promoção - os 50 primeiros ingressos, de cada sessão, serão disponibilizados a R$ 15 (preço único). Até 24h antes de cada espetáculo.
Instituições e escolas - compra acima de 20 ingressos preço único R$ 15


quinta-feira, 5 de maio de 2011

Hoje tem música autoral baiana nos palcos do Vila

Arnaldo e Jarbas apresentam novo show no Teatro Vila Velha

Os músicos Arnaldo de Almeida e Jarbas Bittencourt apresentam hoje (05/05) o show “No Zoom do Zen Pop Baianês” às 20h, no Cabaré dos Novos aqui no Vila.

Neste show os dois compositores mostram suas canções num formato que propõe a ambos um aprofundamento na relação intérprete/ compositor/ instrumentista e dá a deixa para um bate-papo descontraído com a plateia.

Acompanhados somente pelos próprios violões, eles conduzem o público pelos caminhos artísticos que trilharam individualmente e falam sobre suas trajetórias a partir de 1993 (ano em que se conheceram e montaram a Confraria da Bazófia) quando as suas criações buscavam refletir um sotaque soteropolitano de composição.

Inicialmente criado para a estreia do Projeto de Dois em Dois em 2010, já recebeu o convite para integrar a programação do Encuentro Internacional de Cantautores em Quito no Equador em setembro de 2011.

O roteiro é de Jarbas Bittencourt e Arnaldo de Almeida e Walmir Ferreira assina a iluminação.

05/05 | qui | 20h
R$ 10 e 5
Cabaré dos Novos

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Nós do Vila


Nome: Valdelina Graças dos Santos
Idade: 53 anos

Funcionária do Vila há 15 anos, Valdelina Graças dos Santos, mais conhecida como Dona Val, inaugura nossa série de perfis que farão parte das quartas aqui no Blog do Vila. O objetivo dessa série é fazer com que vocês, leitores, conheçam um pouco das pessoas que fazem parte da história viva do Teatro Vila Velha.

Dona Val é moradora do bairro de São Caetano e todas as manhãs enfrenta o trânsito caótico de Salvador pra chegar até aqui. “Minha filha, eu pego ‘buzu’! Venho no ônibus São Caetano/Engenho Velho da Federação que é um terror, sempre lotado”, comenta. Trabalhando na limpeza, Dona Val também auxilia na recepção do Teatro atendendo ao telefone e dando informações sobre a programação. Ela conta que chegou ao Vila através da atriz Tereza Araújo, que hoje mora fora do país. "Eu trabalhava na casa dela e também em outras casas. Ela soube dessa vaga e me trouxe pro Vila", conta.

Com relação à música, Dona Val gosta de MPB. Djavan, Roberto Carlos, Gal Costa, Maria Bethania e Ney Mato Grosso são alguns exemplos. “O único artista que todo dia eu digo que eu só vou assistir no dia que eu puder pagar um ingresso pra ficar cara a cara é Roberto Carlos. O resto eu posso assistir de qualquer fila, lá de longe, ver só o vulto no telão. Agora Roberto não. Ele é o número 1!”, conclui.

No Vila, Dona Val já encontrou alguns desses artistas. “Aqui no Vila já vi Gal, Bethania, Caetano e outros”. Para ela, apenas olhar já está de bom tamanho. “Eu não sou de chegar perto. Eu olho e pronto. Nunca tirei foto com esse pessoal”, afirma. De todos os espetáculos já encenados no Vila, Dona Val elege um como o preferido. “Pra mim o número 1, desde que eu estou aqui é “Esse Tal de Dom Quixote”. De vez em quando eu ainda falo com Marcio: se puder voltar..., mas é complicado. Eu acho que tinha quase 100 pessoas no elenco. Foi o espetáculo que inaugurou o palco principal e eu assisti e chorei em todas as apresentações. É muito bonito”, conta emocionada.

Nascida em Jequié, veio pra Salvador em 1969. Dona Val é solteira, tem quatro filhos, quatro netos e adora assistir novelas. Atualmente mora apenas com um filho e não tem animal de estimação. Ela diz não ter “paciência para bichos” e adora comer peixe “do jeito que ele vier: de ensopado, moqueca, frito”. Seu maior sonho é terminar a construção da casa própria.

Programa NEOJIBA no Vila

No último domingo o Teatro Vila Velha recebeu a Orquestra Sinfônica Juvenil da Bahia, principal orquestra do programa NEOJIBA. No palco, 85 artistas mostraram ao público presente a qualidade e excelência artística do grupo.

Ricardo Castro, Diretor Fundador e Regente Titular da Orquestra, contou à plateia e aos jovens músicos que foi aqui, no Vila, o início da conversa com Marcio Meirelles para a concretização deste projeto.

Confira as fotos do concerto aqui

A Orquestra apresenta-se na quarta-feira, 11 de maio, às 20h na Sala Principal do Teatro Castro Alves. Vale a pena conferir!

terça-feira, 3 de maio de 2011

Respeito aos mais velhos


“Contudo continua sem se deter sequer, fazer e refazer fazem um só mister”. As palavras de João Cabral de Melo Neto definem o momento de transformação pelo qual o Teatro Vila Vila passa, no auge dos seus 46 anos. Novas coordenações, novos grupos residentes, novo olhar sobre as oficinas, novas montagens.

O artista Marcio Meirelles retorna ao teatro provocando gerações. A utilização de novas tecnologias e o diálogo com outras linguagens, como o Rock’n Roll, são o foco da oficina que ministra este mês. Esta renovação caminha ao lado do respeito aos mais velhos: destaque da programação, o espetáculo "Bença" utiliza recursos audiovisuais e propõe a valorização da memória cultural da humanidade ao falar dos mais velhos e tratar a passagem do tempo como algo construtivo e enriquecedor.

Além de “Bença”, teremos a volta de “Mar Me Quer”, espetáculo d´A Outra Cia de Teatro. A música também está presente no mês de maio: o Encontro de Compositores continua, além do forró da banda Zé de Tonha, o tradicional Vila do Choro e shows com Jarbas Bittencourt, Arnaldo de Almeida, Pietro Leal e Ronei Jorge.

Fazer e refazer, esta é nossa tarefa.
Em maio, vem pro Vila!

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Resumo da programação do Vila - de 02 a 08/05

"Bença" - Foto: João Milet Meirelles


terça | FORRUSH - Show de forró pé de serra com a banda Zé de Tonha | 03/05 | 19H | R$ 20 e 10 | Cabaré dos Novos

quinta | No zoom do zen pop baianês - Show de música autoral baiana com Arnaldo de Almeida e Jarbas Bittencourt | 05/05 | 20h | R$ 10 2 5 | Cabaré dos Novos

sexta e sábado | Bença | 06 e 07/05 | 20h | R$ 40 e 20 | Palco Principal

domingo | Bença | 08/05 | 17h | R$ 40 e 20 | Palco Principal

Informações de bilheteria: (71) 3083-4600 (14 às 18 hs)

Acessem nosso site: http://ow.ly/4Lqls

Encontro de Compositores na TVE