quarta-feira, 30 de setembro de 2009

VAMOS TODOS!!!

Amigos,

No dia 02 de outubro, próxima sexta-feira, às 13h, o CEPRAM – Conselho Estadual do Meio Ambiente – realizará votação que vai decidir sobre a implantação ou não de duas termoelétricas movidas a óleo pesado no município de Sapeaçu, no Recôncavo Baiano. A reunião do CEPRAM acontecerá na Secretaria de Indústria e Comércio, que fica no Centro Administrativo de Salvador.

É de fundamental importância que se faça presente lá o maior número de pessoas que consigamos reunir. Precisamos pressionar para garantir que o projeto de implantação dessas fábricas extremamente poluentes não seja aprovado pelo conselho.

Não se trata de buscar o luxo de respirar ar puro, mas sim evitar o surgimento de casos de graves doenças, como síndrome do bebê azul, câncer de pele e outras ligadas ao aparelho respiratório. Também a economia da região vai ser muito prejudicada, pois a chuva ácida destrói plantações e contamina rios, lagos e a terra, matando criações e peixes.

Não sou especialista no assunto, mas tenho acompanhado de perto o movimento "Termoelétricas Jamais" e, devido à pequena divulgação na imprensa tradicional, me sinto na obrigação de passar adiante as informações que possuo e de fazer essa “convocação” para o dia 02.

O IMA – Instituto do Meio Ambiente (órgão estadual) – já emitiu parecer contrário à implantação das termoelétricas em Sapeaçu, confirmando que será extremamente danoso para a região (de economia agropecuária) e para a saúde da população. Porém, caso seja aprovada no CEPRAM, a implantação das termoelétricas acontecerá, apesar do parecer contrário do IMA.

O CEPRAM tem um terço de empresários, um terço de pessoas do governo e um terço de representantes da sociedade civil. O governo e os empresários querem as termoelétricas, e alguns representantes da sociedade civil estão sendo assediados com promessas de contratos e de empregos. Isso é grave.

Esse tipo de termoelétrica vai na contramão de toda a política ambiental mundial. Existem alternativas de produção de energia de forma limpa, como a energia solar ou eólica, ou, pelo menos de energia ‘menos suja’ e que gere desenvolvimento econômico para a região, como seria o caso de uma termoelétrica movida a biodiesel, que daria renda ao agricultor e a própria plantação compensaria a poluição produzindo oxigênio.

Termoelétrica movida a óleo pesado causa uma verdadeira devastação no meio ambiente e na saúde das pessoas num raio de aproximadamente 120 km (40 km segundo a empresa). A única forma de explicar o fato de existirem projetos como esse é a de que tem alguns poucos ganhando muito dinheiro com isso... (Algumas informações prefiro não escrever, mas me liguem e terei prazer em repassá-las.)

O termo óleo pesado é muito conhecido e podem ser obtidas mais informações pelo Google (coloque "ÓLEO PESADO" POLUIÇÃO e veja o que sai). Trata-se do último estágio de sujeira antes do asfalto, entre os derivados do petróleo.

Além dessas duas previstas para Sapeaçu, o projeto é de implantar ao todo 16 termoelétricas na Bahia, que já estão sendo leiloadas. Nove dessas no Recôncavo, entre Santo Antônio de Jesus e Candeias.

O Recôncavo inteiro fica a bem menos que 120 km de Salvador, em linha reta.

Abaixo, seguem mais informações. Fiquem à vontade também para me ligar.

(71) 8728-9099

A situação é urgente. Espero que muitos de vocês possam ajustar a agenda e realmente ir lá na sexta-feira.

Divulguem pra suas listas de e-mails, publiquem em blogs etc...

Até logo mais,

Iara Colina.


O endereço onde se realizará a reunião do CEPRAM dia 02/10/2009 é:

Auditório da SICM (Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração) - 4ª avenida, 415, sala 106, 1º andar - CAB - Salvador-BA

**************

Mais informações:


· Na Veja Amazônia deste mês tem uma matéria intitulada “O pulmão intoxicado pelo diesel”, que começa assim:

As 260 termelétricas da Amazônia emitem o dobro dos poluentes produzidos pela frota de veículos da cidade de São Paulo.” O texto está transcrito no www.brasilagro.com.br/noticias.php?id=20924

Ali se fala de termoelétrica a diesel, e o óleo pesado é muitas vezes mais poluente que o diesel.

· O líder do movimento Termoelétrica Jamais é o professor Sivanildo Borges, da UFRB, com pós-doutorado em Química pela USP (um dos pós-doutores mais jovens do mundo), que não tem vínculo partidário. Ele é de Sapeaçu e já foi carregador de caminhão, agricultor, borracheiro e fabricante de farinha. Coloquem no Google “Sivanildo da Silva Borges” e vejam o currículo Lattes dele, e quantos trabalhos publicados em língua estrangeira ele tem, e depois “Sivanildo Borges” e vejam outras informações.


· Na internet tem muitas matérias sobre o tema, como esta:

Sapeaçu vai ter duas termoelétricas movidas a óleo pesado (OCB1)

Postado em 29 junho 2009 por Coordenador

A empresa Multiner pretende implantar na cidade de Sapeaçu, a 12 Km de Cruz das Almas, no Recôncavo, duas termoelétricas. Segundo Professor Sivanildo Borges, da UFRB, que é morador da cidade de Sapeaçu, esse óleo é altamente poluidor, pois é a fração do petróleo próxima ao àquela usado para pavimentação de vias.
Ele está na organização de uma manifestação para esclarecer a população sobre esse tipo de geração de energia. ‘A manifestação se justifica uma vez que as termoelétricas deverão gerar cerca de 300 mW de energia elétrica com a queima de cerca de 59 toneladas por hora do óleo pesado da Petrobrás. Isto significa uma contaminação ambiental atmosférica sem precedentes para o Território do Recôncavo da Bahia. O alcance das substâncias emitidas pelas termoelétricas serão de, no mínimo, 40 Km (palavras dos representantes da Multiner). Mas, acredito que deverá alcançar uma distância muito maior’, Sivanildo afirma.
E acrescenta : ‘A incidência de muitas doenças respiratórias está relacionada com o aumento da poluição atmosférica. Os hospitais da nossa região não estão preparados para tratar dos casos decorrentes desta poluição’.

A manifestação será realizada no dia 02 de julho (quinta-feira), a partir das 08h30min, na Praça da Matriz da cidade de Sapeaçu – BA.

(http://www.ufrb.edu.br/linkreconcavo/2009/06/29/sapeacu-vai-ter-duas-termoeletricas-movidas-a-oleo-pesado-ocb1/)


E esta:

Professor alerta para risco de doenças respiratórias com isntalação de termoeletrica em Sapeaçú



Convém esclarecer que esta manifestação se justifica uma vez que as termoelétricas deverão gerar cerca de 290 mW de energia elétrica com a queima de cerca de 59 toneladas do óleo pesado da Petrobrás, segundo Ata 326º do CEPRAM para transferência das usinas de Eunápolis para Sapeaçu lavrada em 30 de janeiro de 2009 http://www.semarh.ba.gov.br/cepram/326ata_2009.pdf) to significa uma contaminação ambiental atmosférica sem precedentes para o Território do Recôncavo da Bahia. O alcance das substâncias emitidas pelas termoelétricas serão de, no mínimo, 40 Km. Mas, acredito que deverá alcançar uma distância muito maior. Pois, os contaminantes oriundos da queima bem como do transporte do combustível, deverão alcançar corpos d´água e serem carreados.
A incidência de muitas doenças respiratórias está relacionada com o aumento da poluição atmosférica. Muitos relatos tem sido disponibilizados em artigos científicos sobre as repercussões clinicas da poluição atmosférica (http://www.scielo.br/pdf/jbpneu/v32s1/a02v32s1.pdf) tais como conjuntivites, bronquites, agravamento de asmas, pneumonias e muitas outras enfermidades respiratórias. Adicionalmente, há ocorrências de anomalias congênitas e incidência de fetos sem cérebro (http://www.conjur.com.br/2005-set-06...medir_poluicao). No sistema público de saúde não está apto para tratar dos casos decorrentes da eminente catástrofe ambiental anunciada.

Prof. Sivanildo da Silva Borges
Pós-doutor em Química pelo Centro de Energia Nuclear na Agricultura – USP.

Inscrições prorrogadas!!!

Vai até SEXTA o prazo de inscrições para "PINTANDO A CENA NO VILA".


Produzido pelo ponto de cultura Teatro Vila Velha, as oficinas artísticas para crianças de 07 a 12 anos, acontecem nos sábado de Outubro, dentro do projeto Vilerê.


Nas Oficinas, que serão ministradas por Débora Landim atriz e diretora e pela atriz e arte-educadora Marísia Motta, a garotada terá aulas de teatro e artes plásticas e terão a oportunidade de mergulhar no fazer artístico. Sua metodologia privilegia a inspiração, a sensibilidade espontânea e a livre expressão como estímulo à construção do talento.


As inscrições acontecem até sexta (02/10) das 9h às 12h e a seleção será por ordem de inscrição. As oficinas serão gratuitas, com vagas limitadas, destinadas a alunos de escolas públicas e acontecerão aos sábados, dias 3, 10 e 17 de Outubro, das 9h às 12h.




Sábados 03, 10 e 17 de outubro - das 9 às 12h

Para alunos de escolas públicas de 07 a 12 anos

Teatro – com Débora Landim: 30 vagas

Artes plásticas - com Marisia Motta: 15 vagas


Inscrições:

29 de setembro a 02 de outubro - das 9h às 12h

No Foyer do Teatro Vila Velha

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Última semana d'A Sacanagem d'A Outra!




E continua valendo a promoção!
Compre dois ingressos e ganhe um!

SERVIÇO:
A Sacanagem d'A Outra
De terça à sexta, 20 horas, no Cabaré dos Novos
R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)


sexta-feira, 25 de setembro de 2009

CONCURSO DE FOTOGRAFIA E POESIA



05 anos na Ponta da Língua a Ponta do Pé




Em outubro de 2009, a o Núcleo Viladança completa 5 anos da primeira montagem do musical infanto-juvenil Da Ponta da Língua à Ponta do Pé e comemora da melhor forma possível: com apresentações, formação de plateia e uma viagem que leva a história da Dança a crianças e jovens do Ceará. O espetáculo está na programação do Vilerê – O Mês da Criança no Vila – e ganha os palcos do dia 01 ao dia 04 deste mês, em Salvador, e de 6 a 11 em Fortaleza.

As atividades estão inseridas no plano de formação para as artes do Núcleo Viladança que conta com o patrocinio da Petrobras para sua manutenção.

A temporada em Salvador realiza apresentações gratuitas para instituições filantrópicas, ONG’s, associações e escolas públicas. Dentre os grupos confirmados estão o Centro Municipal de Arte e Educação Mário Gusmão, Pequeno Contorno de Luz, Academia de João Pequeno de Pastinha, Fundação Cidade da Luz, CAASAH, Programa Sentinela, Escola Municipal Assistência Social São José e Escola de Dança da FUNCEB. No final de semana, o espetáculo abre ao grande público com duas apresentações às 16h e ingressos a R$10,00 (inteira) e R$5,00 (meia).

Em Fortaleza, o Viladança se apresenta em três espaços cênicos diferentes, dentro da programação do Festival Cena Baiana no Ceará. São 8 apresentações, todas com acesso gratuito, no Centro Cultural Bom Jardim, no Teatro José de Alencar e fecha a temporada no Anfiteatro Dragão do Mar.


o ministro fala


Juca Ferreira manifesta-se sobre a aprovação da PEC 150 e do PNC
pelas Comissões na Câmara dos Deputados

Os parlamentares deram hoje mais duas provas de que este é o Ano da Cultura no Congresso Nacional. Por unanimidade, foi aprovado na Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados o Plano Nacional de Cultura, que dá marco legal para as políticas da área pelos próximos dez anos. Ainda na Câmara, a Comissão Especial que analisava a PEC 150 aprovou, também por unanimidade, a proposta que destina 2% do orçamento federal para as políticas culturais.

Com o apoio dos parlamentares conseguimos dar um avanço claro na área, com duas ferramentas estratégicas para a nação. Após a aprovação final, essas propostas darão base legal para sustentar, a longo prazo, a cultura como algo vital para os brasileiros e uma das áreas prioritárias no desenvolvimento de nossa nação.

Este avanço se traduz na garantia crucial de recursos para a área, mas seu alcance é muito maior. Significa que, uma vez aprovados estes instrumentos, nós brasileiros enfim surgiremos como pessoas e nação que se cultivam, que abandonam definitivamente o complexo de vira-latas apontado por Nelson Rodrigues, para, enfim, assumir-se no mundo como seres afetos à cultura - a cultura que nos traduz, explica, alimenta e posiciona no mundo.

Juca Ferreira
Ministro de Estado da Cultura

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Oficina em andamento



Começou esta semana a Oficina de Teatro d'A Outra Companhia de Teatro.
A galera está a mil!
São cerca de 30 alunos, super empolgados e as aulas estão fluindo numa energia muito boa.
A oficina tem a duração de um mês e ainda temos um bom caminho pela frente.
Vamo que vamo, galera!

+ Sophie


Cuide de você dá mesmo o que falar. Veja um pedacinho do que Juliana Protásio escreveu no blog dela, o Ego under construction.

"Não é exagero acreditar que a principal inquietação provocada pelo trabalho de Sophie seja a curiosidade por encontrar a linha que separa a experiência pessoal e umbiguista da artista do resultado de seu trabalho. Afinal, é no mínimo contraditório que ela afirme que suas obras não são de ordem terapêutica, uma vez que partem de lugares como a perseguição obsessiva de pessoas na busca de uma motivação para o próprio cotidiano, como registrar pessoas dormindo em sua cama, um rompimento amoroso e até mesmo a morte da própria mãe."

o texto completo você confere !

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

PINTANDO A CENA NO VILA


Oficinas para jovens e crianças!

Neste mês de Outubro, o Ponto de Cultura Teatro Vila Velha realiza duas oficinas artísticas destinadas para a garotada, dentro do projeto Vilerê.

“PINTANDO A CENA NO VILA” traz de aulas de teatro e artes plásticas em que crianças de 07 a 12 anos terão a oportunidade de mergulhar no fazer artístico.

As inscrições acontecem apenas nos dias 29 e 30 de setembro, das 9h às 12h, e a seleção será por ordem de inscrição. As oficinas serão gratuitas, com vagas limitadas, destinadas a alunos de escolas públicas e acontecerão aos sábados, dias 3, 10 e 17 de outubro, das 9h às 12h.

As aulas serão ministradas pela atriz e diretora Débora Landim (teatro) e pela atriz e arte-educadora Marísia Motta (artes plásticas), ambas coordenadoras da Companhia Novos Novos, grupo residente do Teatro Vila Velha.


NÃO PERCA AS INSCRIÇÕES:
29 e 30 de setembro - das 9h às 12h
No Foyer do Teatro Vila Velha
- É necessário trazer comprovante de matrícula, boletim escolar ou outro documento que comprove que a criança é aluna de escola pública

Mais informações: 3083.4600 – pela manhã
/
pontodecultura@teatrovilavelha.com.br

Vota Cultura!

De 21 a 25 de Setembro 2009
- Semana Nacional pela Cultura no Congresso
(mensagem do Ministério da Cultura)

Apoie os Deputados do seu estado que lutam pela Cultura!

Podemos dizer que 2009 é o Ano da Cultura no Congresso Nacional. Os nossos parlamentares estão analisando vários projetos que podem mudar a política cultural do País. Para que esses projetos representem a visão de toda a sociedade é importante que você também participe. Acompanhe a discussão, fale com seu parlamentar e envie sugestões. Sua participação é importante para colocar a Cultura no centro da agenda do país.

Saiba quais são os projetos que vão mudar a política cultural:

  • Nova Lei Rouanet
A Lei 8.313/1991, conhecida pelo nome do então ministro da Cultura Sérgio Paulo Rouanet, define as formas como o Governo Federal deve incentivar a produção cultural no Brasil. Um Grupo de Trabalho formado pelo Ministério da Cultura analisou as mais de 2 mil contribuições da consulta pública à Nova Rouanet.A versão final do projeto deverá ser enviada ao Congresso Nacional ainda este mês. O projeto de Lei institui o Programa de Fomento e Incentivo à Cultura – PROCULTURA – com a finalidade de estimular, captar e canalizar recursos para programas, projetos e ações culturais. A Nova Lei Rouanet visa diminuir a exclusão cultural e desconcentrar os recursos públicos destinados a área cultural.

  • Fundo Pró-Leitura
O Fundo Pró-Leitura insere-se no contexto de reformulação da Lei Rouanet e dos fundos setoriais no âmbito do FNC. O projeto foi formatado a partir da desoneração do PIS/COFINS da indústria editorial brasileira, ocorrida em dezembro de 2004. Na ocasião, o setor produtivo do livro propôs a criação do Fundo Pró-Leitura, com a contribuição de 1% do faturamento, como contrapartida social. O Fundo Pró-Leitura visa financiar programas e projetos da sociedade civil e do setor público de incentivo à leitura, baseados nos eixos de democratização do acesso, formação de leitores, valorização da leitura na comunicação e fomento da economia do livro estabelecidos pelo Plano Nacional do Livro e Leitura - PNLL.

  • Vale-Cultura
É a primeira política pública voltada para o consumo cultural. Os trabalhadores poderão adquirir ingressos de cinema, teatro, museu, shows, livros, CDs e DVDs, entre outros produtos culturais. O vale será similar ao conhecido tíquete-alimentação. Trata-se de um cartão magnético, com saldo de até R$ 50,00 por mês, por trabalhador, a ser utilizado no consumo de bens culturais. As empresas que declaram Imposto de Renda com base no lucro real poderão aderir ao Vale-Cultura e posteriormente deduzir até 1% do imposto devido. A estimativa do Ministério da Cultura é que 12 milhões de brasileiros poderão ser beneficiados pelo Vale-Cultura. O consumo cultural no país pode aumentar em até R$ 600 milhões/mês ou R$ 7,2 bilhões/ano. O Projeto de Lei que cria o Vale-Cultura (PL5.798/2009), foi enviado a Câmara dos Deputados no dia 18 de agosto deste ano e tramita em regime de urgência constitucional.

  • PEC 150 - 2% para a Cultura
A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 150/2003 vincula 2% do orçamento federal, 1,5% do orçamento estadual e 1% do orçamento municipal para a Cultura. Foi proposta em 2003 e no momento, aguarda apresentação do atual relator, deputado José Fernando Aparecido (PV-MG), na Comissão de Cultura.

  • Cultura como direito social
A PEC 236/2008, de autoria do deputado José Fernando (PV-MG), que pretende acrescentar a Cultura como direito social no capítulo II, artigo 6º da Constituição Federal. Atualmente a admissibilidade da PEC está sendo examinada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados.

  • Sistema Nacional de Cultura
PEC 416/2005 – Proposta de emenda constitucional, de autoria do Deputado Paulo Pimenta (PT-RS), cria o Sistema Nacional de Cultura (SNC), que objetiva institucionalizar a cooperação entre a União, os Estados e os Municípios para formular, fomentar e executar as políticas culturais, de forma compartilhada e pactuada com a sociedade civil. A emenda foi acolhida pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados e no momento está em análise na Comissão Especial criada para essa finalidade.

  • Plano Nacional de Cultura
O Projeto de Lei 6.835/2006 que institui o Plano Nacional de Cultura (PNL), definirá as diretrizes para as políticas públicas de Cultura para os próximos 10 anos. O PL foi proposto em 2006 e aguarda votação na Comissão de Educação e Cultura ainda em 2009.

  • Modernização do Direito Autoral
O Ministério da Cultura está elaborando uma proposta de alteração da Lei nº 9.610/1998, que regula o Direito Autoral. A proposta visa corrigir ambiguidades presentes no texto da Lei, assim como a inclusão de novos dispositivos. Como por exemplo, obras produzidas sob encomenda ou sob vínculo empregatício, licenças não voluntárias e o papel do Estado. A proposta do ministério visa garantir direitos dos consumidores sem prejudicar os criadores da obra.


terça-feira, 22 de setembro de 2009

Oficina no Xisto


Dias 24 e 25 de setembro, acontece no Espaço Xisto Bahia uma oficina musical com Luiz Asa Branca e Ivan Bastos, que trabalharão composições de Dorival Caymmi. A inscrição é gratuita e pode ser feita pelo telefone 3117.6155 ou pelo e-mail contato@hesselproducoes.com.br

--
Fique ligado no Xisto:

http://espacoxisto.wordpress.com

http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=mp&uid=4300839788461929421

http://www.orkut.com.br/Main#Community?rl=cpp&cmm=60057333

http://twitter.com/espacoxisto

Concurso de fotografia e poesia com o tema ÁGUA – RECURSO DURÁVEL



O Teatro Vila Velha, através do Projeto Vila D’água, promove um concurso que vai premiar obras de fotografia e poesia, para compor uma coleção de seis cartões-postais, a ser distribuídos na cidade de Salvador. A ideia é que a coleção ajude na formação da consciência sobre os recursos naturais do nosso planeta, principalmente sobre o uso da água. As imagens e textos devem estar inseridos no tema proposto – sendo que, no caso das fotografias, a água deve ser apresentada em forma líquida e em qualquer ambiente. O Projeto Vila D’água faz parte de um convênio entre a Secretaria do Meio Ambiente do Estado da Bahia e o Teatro Vila Velha e tem como objetivo promover a valorização e a preservação dos recursos ambientais, através de ações educativas e artísticas.

Cada inscrito poderá mandar até três obras (três fotos e/ou três poemas), preferencialmente inéditas até 09 de outubro de 2009, para o endereço eletrônico projetoviladagua@gmail.com ou diretamente para o Teatro Vila Velha no endereço:

Concurso de Fotografia e Poesia
Teatro Vila Velha
Av. Sete de Setembro, s/n, Passeio Público
Salvador - Bahia
CEP: 40080-110

Contato
Vinicio de Oliveira Oliveira
projetoviladagua@gmail.com
71.3083-4600

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

O Vila agora tem Oi Paggo

O público do Teatro Vila Velha pode agora comprar seus ingressos através do Oi Paggo. O serviço é oferecido pela operadora telefônica Oi, que é também uma das patrocinadoras do Vila – o único teatro na Bahia a contar com a nova facilidade. O sistema permite o uso do telefone celular para compras a crédito e as transações são feitas por meio de torpedos gratuitos. Na hora de pagar, é só informar o número do telefone à bilheteria; no mesmo instante uma mensagem é enviada para confirmação dos dados; para autorizar, basta digitar sua senha pessoal no local indicado no próprio aparelho e a compra estará efetuada.


Comum em países como Japão e Filipinas, esse sistema de pagamento é conhecido internacionalmente como mobile payment. Entre suas vantagens, está a segurança: não há registros de clonagem ou fraudes até hoje. Os dados do cliente não ficam armazenados na loja e ao final de cada compra uma nova mensagem informa o limite de crédito. Além disso, a fatura do Oi Paggo vem separada da fatura do telefone, com até 40 dias para pagar, e o serviço dispensa a anuidade.

Pague dois e leve um!


Quer ver A Sacanagem d'A Outra de graça?!
Fácil!
Traga dois amigos que o seu ingresso é grátis!
É isso mesmo, mande um e-mail para aoutra@teatrovilavelha.com.br com o seu nome e o nome dos seus amigos que virão contigo para assistir a peça e pronto!
O espetáculo A Sacanagem d'A Outra conta com o apoio financeiro do Fundo de Cultura do Estado da Bahia / Governo do Estado da Bahia - Secretaria de Cultura e Secretaria da Fazenda.

A Sacanagem d'A Outra
De terça a quinta-feira
20 horas
Cabaré dos Novos do Teatro Vila Velha
R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)

Sophie Calle

Recebi uma carta de rompimento.
E não soube respondê-la.
Era como se ela não e fosse destinada.
Ela terminava com as seguintes palavras: "Cuide de você".
Levei a recomendação ao pé da letra.
Convidei 107 mulheres, escolhidas de acordo com a profissão, para interpretar a carta.
Analisá-la, comentá-la, dançá-la, cantá-la. Esgotá-la. entendê-la em meu lugar. Responder por mim.
Era uma maneira de ganhar tempo antes de romper.
uma maneira de cuidar de mim.

cuide de você



hoje
20h
gratuito

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

SELECIONADOS!

"eu tava doido pra participar... mas o horário de trabalho não deixa..." (Bruno - Nucom)

Veja abaixo a lista dos selecionados para a
Oficina de Formação Múltipla do Ator,
promovida pelo Ponto de Cultura Teatro Vila Velha:

  1. Alexandro Oliveira Nascimento
  2. Brenda Silva Ramos
  3. Cassia Batista Domingos
  4. Diego Alcântara dos Santos
  5. Elaine Santana de Souza
  6. Emille Lapa do Espirito Santo
  7. Filêmon Tiago Almeida Cafezeiro Leite
  8. Francislene Souza Silva
  9. Gleidson Santos Figueredo
  10. Ian Fraguas dos Santos Dultra
  11. Iana Nascimento da Silva
  12. Ivan Alexandre dos Santos Filho
  13. Ivana Cristina Santana
  14. Jacineide de Miranda Martins
  15. Jailton Souza de Moraes
  16. Juliana Badá dos Santos
  17. Marcus Vinicius Almeida Santos de Souza
  18. Mariana Borges
  19. Monica Santana Ferreira
  20. Pedro Nepomuceno dos Santos
  21. Priscila de S. Araujo
  22. Priscila Pimentel Marcelino Marques
  23. Rafael Lima Santos
  24. Roqueline Costa Vieira
  25. Selene May Brasil ‘
  26. Sergio André Ribeiro Silva
  27. Taiana Souza Lemos
  28. Tássio Ferreira Santana
  29. Tiago Santos Souza
  30. Viviane da Silva Meneses

Os Alunos selecionados deverão comparecer à primeira aula no dia 21 de Setembro, às 09 horas, trajando roupa leve e trazendo o comprovante de inscrição para acesso ao Teatro.

Parabéns e Boa Sorte!

Quer fazer teatro?
Quer entender como é que a gente cria as histórias que levamos para o palco?
Quer saber como é nosso processo criativo?
Quer se iniciar nas artes cênicas?
Quer criar histórias e personagens?

Então não perca tempo, inscreva-se na oficina de teatro que A Outra Companhia está promovendo. As inscrições são gratuitas e os interessados devem enviar seus dados (nome, endereço, telefone, e-mail e RG) para o e-mail aoutra@gmail.com.

As aulas começam na próxima segunda-feira (21/09) e vão até o dia 16/10, quando será apresentada uma mostra de resultados. Tudo acontecerá no Teatro Vila Velha, no horário das 14h às 17h.

Não perca tempo!

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

segunda tem Sophie

Venha conversar com Sophie Calle na segunda. 20 horas, depois do Chorinho.

"A Francesa que transformou o fim de um romance em Arte"

A entrada é gratuita.

Ela vai estar no Cabaré dos Novos, no Vila mesmo. Ah! E o BarCafé funciona normalmente...




saiba mais sobre ela e o que ela vai falar clicando aqui.

"acontecimento cultural inédito"

O título é tirado do texto sobre o Festival de Teatro do Subúrbio no Blog das Ruas, de Iuri Rubim.

A matéria abre com um depoimento bem interessante:
“Olha eu vou fazer um chute ‘quase certo’: 80% dessas pessoas estão vindo ao teatro pela primeira vez”. A declaração acima é do ator e produtor Jorge Ravinny, responsável pela coordenação geral do I Festival de Teatro do Subúrbio.

Veja o texto completo.

O Festival também foi destaque de hoje, com direito a capa, do Caderno 2+, do A Tarde. Confira!



Atenção para a participação do Bando e a foto de Cabaré da RRRRRaça!


quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Teatro no Subúrbio



O Bando de Teatro Olodum está na programação do Festival de Teatro do Subúrbio, onde se apresenta na sexta-feira, 18, com Cabaré da RRRRRaça.

Esta é a primeira edição do Festival. Que o sucesso da peça e do Bando sejam um bom batismo e tragam sorte e longevidade ao evento!

E que venham outros!

Na sequência, o Bando se prepara para viajar. No roteiro, Ceará e Maranhão.

fazer "Ó paí, ó" e a saudade...

e por falar em saudade...


Ó Paí ó e a Bahia,

Na Bahia Alegria;
Crack nos despossuidos, correria.
Programa sensacionalista mostrando víceras abertas em pleno meio dia.
Amigos queridos, outros não tanto;
Diversão, saudades de casa, textos, textos! riso e pranto.
Comida de Dindinha, comida de Catering(boa), valores renovados, valores abalados, enfim... sorriso, cansaço, afago e abraço.

Representar e defender a voz de uma turma que não tem sua voz escutada da maneira digna que eles mereçem é um desafio.
Isso é pessoal.
Casamento também é desafio ainda mais quando o marido e a mulher tem material farto e rico para mostrar.
Isso é mundial.

Escutar e ser escutado esse é um bom resumo da vida!

Agradeço a todos e desejo tudo de bom a voces.

Meu Bando. Te Amo!
Força e fé.

Lazinho

terça-feira, 15 de setembro de 2009

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Perda


Ramiro Musotto ampliou o tamanho do mundo com seus sons incríveis e sua grande generosidade.

O Vila guardará com muito carinho os momentos mágicos que ele nos fez viver com sua música e sua presença.

Jarbas Bittencourt

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

MANTENDO A OUTRA


Na próxima semana, terça-feira (15/09), reestréia o espetáculo "A sacanagem da outra", a 4ª montagem d'A Outra Companhia de Teatro que começa a executar as atividades do projeto "A Outra Companhia 2008", que tem o apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura do Estado da Bahia - Secretaria de Cultura e Secretaria da Fazenda.

Esta é a primeira ação do projeto que possibilitará a companhia a desenvolver atividades continuadas ligadas a capacitação e iniciação artística, apresentações de repertório, pesquisa de linguagem cênica e formação de platéia, através de oficinas, leituras dramáticas e espetáculos.

"A sacanagem da outra" conta a história de João - um homem que perde o pinto numa festa de Santo Antônio. A partir daí, inicia-se uma busca pelo dito cujo desaparecido, revelando personagens urbanos com base na estética e pesquisa dos quadrinhos, como: a enfermeira, o delegado, a viúva negra, o médico, a mãe de santo, o agente secreto. As apresentações do espetáculo acontecerão no Cabaré Café do Teatro Vila Velha, de 15 de setembro a 02 de outubro, de terça a quinta, as 20h. Os ingressos são a preços populares: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).


Na sequência, A Outra irá ministrar uma oficina de teatro para iniciantes, gratuitamente; fará apresentações do espetáculo "Arlequim servidor de dois patrões" no Passeio Público; receberá Alexandre Luiz Casalli para uma oficina de capacitação artística; realizará um ciclo de leituras dramáticas a partir de 04 textos de autores lusófonos; e ao final, apresentará o espetáculo novo "Lusofonia" - um mosaico de textos dos autores José Mena Abrantes (Angola), José Saramago (Portugal) e Iderval Miranda (Brasil). Fique atento e participe!



sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Carta ao Jornal A Tarde

Senhores,
Sobre a matéria Os efeitos da censura do regime militar na cena teatral baiana, publicada no Caderno 2 +, em 03 de setembro de 2009, gostaríamos de ressaltar o valor de iniciativas como esta, que revisitam um capítulo importante da história da produção teatral brasileira.
O Teatro Vila Velha, sendo parte valorosa desse período e revendo sua traajetória nesses 45 anos de existência, propõe-se a contribuir com algumas informações.
O Vila, em plena ditadura militar, conseguiu realizar montagens como Stopem Stopem, Eles não usam blequetai, Teatro de Cordel, Quem não morre não vê Deus, As artes do criolo doido no reino de Quijipó enquanto o milagre não vem, O banquete dos mendigos ou a morte de Carmen Miranda. Foram espetáculos cujo conteúdo criticava claramente o regime militar e a moral burguesa estabelecida, além de se posicionar contra as atitudes do governo, defendendo os processos democráticos nas diversas esferas da vida social e política.
Vale ressaltar ainda que alguns espetáculos levados à cena nesta casa tiveram seus textos cortados ou até mutilados pelos censores, e que peças montadas aqui foram proibidas de se apresentar em outros estados do país, como Teatro de Cordel 3 (1973), em São Paulo.
Dessa forma, gostaríamos de lembrar que o Teatro Vila Velha, que nasceu no mesmo ano da ditadura (1964), foi um destacado espaço de resistência contra os militares, através de encontros estudantis, realizados em festivais artísticos e seminários. Foi, assim, um espaço que fomentou e assegurou a expressão artística na Bahia.
Atenciosamente,
Teatro Vila Velha